terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Paraty e o centro histórico cheio de poesia


A minha relação com Paraty é antes de mais nada, afetiva.
Quando fui a primeira vez, sabia que tinha algo especial lá.
Cheguei e fui embriagada por uma aura de poesia e de liberdade nunca sentida em nenhum outro lugar.
Foi ali também que me apaixonei perdidamente por um poeta meio marginal em relação à toda aquela festa (foi na Festa literária de Paraty - FLIP de 2007).
Esse poeta me encantou exatamente por estar à margem de toda aquela pose comum em festas desse tipo.
[...]
Os anos se passaram, muita ponte aérea rolou nessa história, estamos casados oficialmente há quatro anos e agora com uma novidade: esperando nosso primeiro filho e muito mais apaixonados a cada dia.
É ou não é para amar esse lugar?

A cidade é paradoxal. São aglomerados desordenados ao redor de um centro histórico divino, que mais parece um museu a céu aberto. São incontáveis amostras de uma arquitetura linda, poética e bucólica.
Paraty tem um ritmo próprio e insiste em ser pequena. Tenho a impressão que quer ser pequena, mas elegante, resgatando sua aura da época do caminho do ouro.
Isso pode ser sentido pela grande efervescência artística que existe por lá. Os ateliês espalhados pela cidade são prova de quão criativos são os artistas instalados em vários casarões nas principais ruas do centro histórico.
São estruturas de bom gosto, com peças lindas e muitas vezes caras, mas para quem aprecia arte e artesanato de primeira, lá é um dos melhores lugares para comprar.

As ruas com pouca luz à noite ainda transformam o centro em um lugar mais especial, que são emoldurados com ótimos pequenos restaurantes românticos e com comidinhas fusion para todos os gostos.
Caminhar pelas suas ruas [mesmo reclamando das pedras "pés-de-moleque" que incomodam até quem está de tênis], coladinho em quem é especial, dá uma sensação boa de acolhimento e prazer. Estivemos rapidamente no último final de semana, mas o suficiente para desfrutar da beleza da cidade e voltarmos energizados para o ano novo.

Abaixo, pequenas amostras de toda essa belezura do Centro Histórico.

Enjoy!








Nenhum comentário: