sábado, 26 de outubro de 2013

Cação ao molho de camarão - raspamos o prato!


Definitivamente fazer comida pra dois não é fácil.
A quantidade de comida às vezes nos engana. Ou é tempero demais, ou é de menos.
Quase sempre calculamos errado por aqui. As massas então, são um terror. Dizem os entendidos e os trocentos livros que tenho aqui, que sem contar o molho e recheios (em caso de massas recheadas - ai, adoro!), entre 80 e 100 gramas por pessoa é o ideal, fazendo uma média entre aquele que come "normal", o que come por três e aquela que come pouco.
Resumindo que a gente aqui faz errado porque está sempre cozinhando com fome e acha que vai comer muito, mas quando está tudo na mesa, já não rola a fome toda, uma coisa!
Parei pra ver o freezer esses dias e o que tem de sobra de comida não é brincadeira!

Final de semana passada, ao contrário do que acontece aqui, não sobrou nada do almoço!
Fizemos peixe ao molho de camarão e foi uma alegria só!

Já tínhamos comprado um cação há umas duas semanas, porque o maridão gosta. Eu não era tão fã. Lá pela minha terra peixes cartilaginosos (peixes sem escamas, tipo cação, arraias) não são lá essas iguarias e quase nunca comíamos, mas estando aqui e sabendo que ele gosta, resolvemos fazer.

O desafio inicial foi que eu não tinha ideia de tempo de cozimento, já que eles são um pouquinho mais duros.
Mas o maridão temperou, deixou marinar e depois assamos no forno em temperatura a 180º por uns 40 minutos. Ficou branquinho, é verdade, mas como íamos jogar o molho de camarão por cima, estava tudo resolvido (assamos 4 postas médias no total).

Fiz o molho de camarão com algumas restrições de tempero, afinal, divido a vida com um cidadão que não come coentro e o tempero das coisas do mar deve ser um pouco mais leve (se eu estivesse em São Luís, pense num prato coberto com coentro, rá!).



Refoguei a cebola, um tiquinho de alho e azeite.
Depois pus o tomate para ir desmanchando (maridão-assistente, tirou a pele do tomate), temperei um pouco e pus um pouquinho de água para criar um molhinho.
Coloquei extrato de tomate e duas colheres de sopa de leite de côco. Depois que deu uma apurada, joguei os camarões previamente marinados e deixei uns minutos.
Quando desliguei, joguei salsinha e cebolinha e tampei.

Vixe maria, comemos, repetimos, lambemos os beiços e nos jogamos no sofá da sala até tarde da noite!



Os especialistas advertem: comer e deitar em seguida não faz bem ao corpo, só à mente!
Bom apetite!

Nenhum comentário: