sexta-feira, 10 de maio de 2013

A tequila, a cachaça e o orgulho nacional

A Tequila tem um sex appeal todo especial.
É uma bebida que está no inconsciente das pessoas como algo quente, sexy, vibrante!
Não tenho conhecimento se ela sempre foi assim. Também não sei se no cotidiano de sua existência, lá nas brenhas do México, a coisa funciona como no resto do mundo.

Com grandes investimentos mexicanos em exportação, promoção da bebida, turismo e o resgate da auto estima dos mexicanos, a Tequila tem hoje um status muito respeitado enquanto representação cultural de um País, sem contar do prazer que é beber uma bebida reconhecida oficialmente e com propriedade intelectual.
Assim são os Bourbons dos EUA. Vejam o caso o Jack Daniel's: é um uísque do tipo bourbon com a maioria de sua composição feita de milho e talvez a mais famosa do mundo com as mesmas características. Quem pensa em Jack Daniel's, lembra da sua origem.

O rum cubano também tem uma posição completamente assegurada no mercado internacional. Rum bom é rum cubano e ponto final! 

Com a Tequila acontece a mesma coisa, só que com mais intensidade. Tequila lembra México e México, ok ok,  lembra Tequila, sombrero e mariachis, mas convenhamos, a bebida tá aí no meio fazendo o seu papel. 
Acho isso de uma sabedoria tão grande, sabem?

Nossa cachaça luta e luta para ser reconhecida e o governo andando a passos de cágados. 
O máximo que os gringos conseguem trazer na bagagem de chegada é a palavra "caipirinha" e para confirmarmos nosso amor pelas coisas da pátria, a caipirinha foi desmoralizada com a introdução de vodka e saquê.
Não, não queremos discutir se é melhor, se saquê é isso ou aquilo, mas vamos fazer o esforço de reconhecer que no aspecto "pátria amada brasil" cagamos na cabeça da caipirinha!

Recentemente houve um acordo bilateral entre os EUA e o Brasil para reconhecimento da cachaça como produto unicamente brasileiro, ao mesmo tempo que reconhecemos os "bourbons whisky" e os "tenesse whisky". Tudo bem, não vejo com maus olhos esse acordo, mas sinto que estamos muito longe ainda...
E na Alemanha, para onde vai nossa maior quantidade de litros?
E nos países caribenhos? Latinos?

Nos esteites a cachaça é conhecida como "rum brasileiro". Olhem que afronta? Que desrespeito com os cubanos e com os produtores brasileiros, não é mesmo?

Sou adepta à corrente de que é fazendo pequenas ações, mas consistentes, que um dia chegaremos a um patamar mais respeitável, mas sinceramente, o Brasil se preocupa com debates tão imbecis e tão sem representatividade, que assuntos dessa importância são deixadas de lado.
Tem coisa mais importante para a auto estima nacional que ver seus produtos bem posicionados e sendo reconhecidos (quando são bons, é claro!)?

Para deleite de todos, vejam imagens de garrafas de Tequila da marca 1800 Tequila.
Dá ou não dá vontade de tomar?







2 comentários:

A Andarilha disse...

Menina! Que garrafas lindas!!!!!!!
Sou apaixonada por tequila, bebia muuuuuuuuuuuito! rsrs
Me apaixonei agora pelas garrafas!

Ócio, viagens e gastronomia disse...

E não é? Tô louca também.
Acho que além de bêbada viraria acumuladora de garrafas, hahaha.