segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

"Skin red"

Mais apertada que sardinha em lata hoje cedo, fiquei colada numa menina meio punk no ônibus.

Ela estava de costas para mim, mas com o celular em punho, de forma que eu conseguia ler todos os torpedos que ela enviava.

Sabem aquelas menininhas de no máximo 16 anos com uns três riscos grossos de delineador em cada olho, com uns 100 gramas de rímel em cada cílio, um piercing igual aos usados em vacas no nariz, um batom vermelho sangue, com o cabelo metade raspado e metade comprido, alargadores nas orelhas, com meia calça preta, short preto, camiseta do Marilyn Manson preta e uma cara de morte? Pois bem.

"Torpedo de alguém para ela:
Mas não lembro de vc.

Torpedo dela para alguém:
qual é mano?

Torpedo de alguém para ela:
cério

Torpedo dela para  alguém:
os manos falaro que tô parecendo skin red"

Mas chegou o ponto que eu ia descer e não pude mais ler as atrocidades gramaticais, culturais e comportamentais da fulana...


Nenhum comentário: