Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2012

50 tons de cinza. Tô lendo trechos da mulherada no metrô!

Sou um pouco reticente com best sellers. Nunca fui muito afoita com aquilo que todo mundo gosta, embora existam inúmeros exemplos culturais populares e com grande apelo, que gosto muito e admiro. Com os livros é que tenho uma certa frescura, admito! Esse livros que são estrondos de vendas geralmente não leio porque eu acabo sabendo da história, enredo e detalhes pela boca do povo! Em todos os lugares as pessoas comentam, as críticas na mídia ficam mais escancaradas e não dá vontade de ler aquilo que eu já sei o geral, mesmo não sabendo as entrelinhas. 50 tons de cinza, é um exemplo. Depois de "O caçador de pipas", eu não lembro de ter visto algo tão vultoso no Brasil. Nem mesmo os livros do Laurentino Gomes, que foram verdadeiros sucessos de vendas (os quais li todos), eu vi coisa igual. No clube, semana passada, eu vi 6 mulheres lendo enquanto tomavam sol. No metrô, vejo várias mulheres lendo todos os livros da trilogia. No ônibus, nem se fala. Aqui no trabalho, as meninas…

Alinhado

Meio sem graça fui entrando. O ambiente é antiquado, não posso negar. As mesas dispostas pelo salão demonstram um restaurante bem frequentado. Estava bem cheio! Várias geladeiras, propagandas de bebidas e recortes de matérias de jornal fazem a decoração displicente do local. Não deu um minuto e meio e lá estava eu com dor nas costelas. As cadeiras de balcão são realmente muito ruins. Sempre que sento num balcão desses de boteco, fico desconfortável. Doi as costas, as pernas ficam dormentes, não tenho onde por os braços e meus olhos não sabem para onde se direcionam, um horror! Mudei para uma mesa mesmo sob a ameaça de que iriam me cobrar 10% e pedi um PF de fígado com salada. Ele veio todo rapidinho e vestia um paletó super branco e engomado. Veio me trazer os pratos e os talheres para deixar na mesa. Por dento do paletó ele vestia uma camisa também branquíssima com uma gravatinha preta que combinava com uma calça preta um tanto russa e um sapato engraxado recentemente. Está no mes…

Arroz de toucinho, carne moída e farofa de ovo, seu nome é felicidade!

Para mim, não tem mistério: comida boa é aquela que te deixa feliz! Não importa se é um prato com ingredientes do Sudeste Asiático, se é um prato do melhor restaurante de Paris ou se é carne moída com farofa de ovo, que no caso, é o prato desse post.
A carne moída é a forma de apresentação da carne que menos dá trabalho para nosso corpo. Ela já vem triturada e dessa forma, facilita a absorção dos nutrientes pelo organismo e permanece menos tempo no corpo antes de ser expelida naturalmente...
Gosto muito de carne moída com azeitona, em especial a que o maridão faz, que não usa tomates para não deixar a carne parecendo um molho à bolonhesa. Ele refoga com azeite, alho, cebola e sal. Deixa encorpar naturalmente, frita um pouco na própria panela, põe em pouquinho de água para cozinhar e deixa secar. Finaliza com salsinha, cebolinha e azeitonas picadinhas. Fica uma carne sequinha, bem temperada e com várias possibilidades. Sempre separamos uma porção para congelar e deixar em stand by par…

Para quem tem praia...

A foto deste post é do domingo passado em praia fluminense.
Linda e inspiradora...

Você que tem uma dessas, ou similar, perto de você,  faz um favor pra mim?

Vai até lá, curte o dia ao ar livre, recarrega as energias com o sol e relaxa um pouco com os amigos e/ou família, porque seria o que eu estaria fazendo, caso, assim muito supostamente(...), eu não estivesse trabalhando!

Bom final de semana ocioso!

Três refeições no Rio de Janeiro

Foram apenas dois dias e meio no Rio de Janeiro e excluindo os petiscos de botequim e festanças, fizemos três refeições. Duas delas estão neste post e a terceira, bem, foi num lugar incrível, descoberto ao acaso, que claro, merece um post inteirinho para ele. Aguardem!


Nada profundo por enquanto. Nada com tanta informação, apenas registrando algumas coisas que comemos por lá. Dessa vez em meio à chuva, resolvemos comer o famoso prato carioca File à Oswaldo Aranha. Mesmo sempre indo lá, nunca tinha comido o prato propriamente dito e como estávamos famintos por um "arroz com carne" (não tem dia que o corpo da gente pede carne?), não houve melhor hora! O prato é simplésimo: filé com alho por cima, arroz branco, batatas fritas e farofa de ovo, ou seja, um prato que sempre rola no apzito e tenho certeza que na sua casa também!
Não podemos considerar o melhor Oswaldo Aranha carioca, é claro, pois sei que o alho é laminado e no nosso prato veio alho frito em cima do filé; a farofa…

Ostrich Pillow - Não vejo a hora desse acessório virar moda!

Eu, adepta de ócio produtivo, já estou super fã desse acessório esquisito, mas... funcional!

Rio de Janeiro: diversão faça chuva ou faça sol!

Definitivamente, o Rio de Janeiro para este humilde blog, é lugar para diversão! Sempre pensei em morar por lá, mas aí me vem um pensamento cretino: como morar numa cidade que tem cara de diversão e ter que trabalhar, se a cidade tem atributos próprios à contemplação? (cri cri cri cri...)
No último final de semana demos uma esticada até lá para uns compromissos sociais importantes... Chegamos numa sexta-feira normal sem chuva, mas com o clima esquisito. No sábado, fomos vítimas de uma chuva intermitente, que nos fez chegar à incrível conclusão: virou tradição a equação "nós + Rio de Janeiro = chuva"! É chegarmos por lá para tomarmos banho de chuva, impressionante! Na falta de sol e tendo que aposentar o velho biquini, saímos para tomar banho de chuva e caminhar até o Leblon. Descobrimos coisas e lugares incríveis, vimos um bando de adolescentes gritando pela Lady Gaga em frente ao Fasano, compramos muita buginganga, compramos um guarda-chuva com fotos do Rio de Janeiro, tom…

Fondue de Trufa Cacau Show - huuummmm....

Fui dar uma olhada nas novidades de sobremesas Cacau Show. Gostei do que vi: mini-tortinhas, massa para preparo de muffins, pó para chocolate quente, waffle e muitas outras delícias. Por todas eu passei a vista e fui gostando, mas paralisei no Fondue de Trufa! Comprei para experimentar e também usar meu conjuntinho de mini-fondue para doces que maridão me deu de presente, mas eu nunca tinha usado. Pronto. Foi só comer, delirar e ir dormir depois com a sensação de felicidade plena! Gostei muito! Usei as frutas que tinha em casa, que eram morango e melão, mas me arrependi de não ter comprado banana e uva... O bom é que tenho motivo para fazer novamente, rá!

O final de semana parece que vai ser chuvoso.
Ótima dica!

Del Mar - boteco honesto com banheiro informativo

Descobrimos o Del Mar sem querer há uns dois anos.
Verdade verdadeira, estávamos indo tentar tomar um chopp no Leo, mas como ficar implorando por um chopp não estava nos planos aquele dia, demos meia volta e descobrimos o Del Mar, logo ali ao lado, na Rua dos Andradas.
Sentamos, tomamos uns chopps bem tirados, gelados, saborosos e petiscamos uns bolinhos de carne.

Aos poucos fomos observando o local com mais calma, percebendo quem estava à nossa volta, lendo os prêmios nas paredes, os pratos mais pedidos e demos conta que lá é um restaurante especializado em frutos do mar!!!
Sabe aquele movimento com uma das mãos, associado à frase Del Mar = Frutos do mar = Del Mar, sabem? Pois é!
Puxando uma prosa com o garçom, descobrimos também que é muito antigo, que a paella é o prato forte do boteco e que a sua digníssima cozinha está sob o comando do Chef Rodrigo Maia.
Viramos fregueses!

No final de semana passada fomos dar uma volta pelas bandas da Santa Efigênia e demos uma paradinha pra esf…

Livro Dona Benta - mais um para a biblioteca gastronômica!

Fazia tempo que queria comprar esse livro. Não porque ele é uma maravilha de livro, quer dizer, até é!, mas não é assssssiiiimmmm o livro mais bacaaaana de receitas que tem por aí, manja? Queria comprá-lo porque sempre soube que ele era completo.
Dando uma folheada, me deparei com algumas receitas meio difíceis, sabe? Umas dicas com banha de porco, etc, mas preciso ver com mais calma para ter uma ideia mais concreta, embora eu já possa afirmar com toda a propriedade: tem receita de tudo que você possa imaginar! Incrível! A impressão que tenho é que as receitas não acabam... Tentei colocar tags para separar as receitas, mas não tive tempo de nominá-las, portanto, ainda não consigo manuseá-lo como gostaria.
Como vocês sabem, estou aos poucos montando uma biblioteca gastronômica e a ideia era ter esse livro logo! É uma nova edição com ingredientes e porcionamentos atualizados, o que facilita um tantão para nós, categoria que não sabe cozinhar, rá!
No próximo final de semana estarei fora…

Já é Natal!

Longe de mim apressar o tempo. Longe de mim querer ficar mais velha tão rapidamente, mas cheguei do Rio de Janeiro e aqui em São Paulo já era Natal! Tudo bem que eu estava submersa num universo paralelo, longe de tudo e perdida no tempo, mas quando dei por mim, as decorações apareceram da noite para o dia e de repente eu fui tomada pelo clima natalino, não resisti!
Decidimos e mais uma vez não vou comprar árvore de natal! Confesso minha completa indisposição este ano de armar e desarmar uma árvore, sem contar no trabalho que dá para limpar e, sinceramente, administrar isso com a minha assessora para assuntos de casa, vai me cansar um tantão. Improvisei então o início de um clima natalino no apzito. Bastou um vaso, umas bolas, minha mini árvore de Natal e Wood e Stock (dois papais de vários natais) pra irmos introduzindo o tema. Aproveitei e tirei dos armários meus bowls, cestinhas natalinas, guirlandas. Vida sendo retomada. Muitas coisas para contar.
Uma ótima semana para você, ocios…