segunda-feira, 15 de outubro de 2012

30ª Bienal de Arte de São Paulo - valeu pelo Bispo do Rosário

No final de semana eu estava assim: cercada de carinho por todos os lados.
Além do carinho de sempre, ainda tive duas amigas hospedadas no apzito e isso foi o suficiente para a diversão rolar solta até o final do domingo!

O primeiro programa, depois de um belo café na padaria perto de casa, foi visitar a Bienal de Arte.
O Ibirapuera, já é por si só um programa bacana, mas aproveitamos para visitar a exposição e sorrir um pouco das insanidades culturais dos artistas atuais escolhidos para a Bienal.


Para registrar o momento de chegada!




A entrada da Bienal já mostra um pouco do que vai se encontrar por lá. As primeiras exposições são mais tecnológicas e vários vídeos ficam rodando por lá. É só sentar e ficar contemplando.

Marcelle passou a noite viajando. Estava morrendo de sono e dormindo em frente às obras de arte. Ainda bem que Rose tava por perto pra ceder o ombro amigo...

Vimos muitas obras que para os leigos, cof cof cof -  nós, é "sem pé nem cabeça"
Resolvi fazer a minha própria arte em meios aos corredores. Pena não ter conseguido ficar mais de  15 segundos nessa posição!


Como em todos os programas com essas características, sem explicação convincente nenhuma, os preços são um completo assombro. Essas duas cadernetinhas que o Maridão tem nas mãos custam cada uma, R$ 27,30. Você viu bem o tamanho delas.  Mandamos as cadernetinhas à merda, claro!


Até nos corredores de uma exposição dá pra por os papos em dia.

Já tínhamos desistido de ver alguma coisa verdadeiramente surpreendente na Bienal. Confesso que fiquei bem decepcionada com tudo, mas lembrei que a obra do Bispo do Rosário estava lá e corremos para ver.
Sonhava há muito tempo com essa exposição e esse manto é sem dúvida a maior expressão de sua obra.

Fiquei apaixonada com tudo dele. Amei as palavras erradas, a simetria dos bordados e principalmente, amei tudo que ele fez num contexto completamente atípico.


As peças conseguem contar uma história. Carregam uma energia muito forte e traduzem muito fielmente o ambiente em que foram feitas.

Para mim, a Bienal valeu por tudo que vimos do Bispo.
Os outros artistas que me perdoem, mas a concorrência foi desleal. 





A Bienal de Arte fica até o dia 9 de dezembro.
Parque do Ibirapuera, Portão 3.

Nenhum comentário: