quinta-feira, 31 de maio de 2012

Centro da cidade - A alma do lugar!

As coisas na vida da gente tem um tempo certo.
Não há nada que possamos fazer para atrasar ou apressar nossa vida.
Estou cada vez mais certa disso.
Quando apressamos alguma coisa, ou corremos muito para conseguir, não é que corremos assim, sem propósitos. Corremos porque aquele tempo era o que tínhamos e estávamos dispostos a fazê-lo.
Quando cheguei em São Paulo, para poder ir ao trabalho, ia de ônibus, que depois de 40 minutos se transformava num metrô, que depois era outro metrô com horário pra iniciar e encerrar operações. Uma loucura pra quem está acostumada com o Seu Ubaldo pra cima e pra baixo!

Desse tempo pra cá, já mudei o caminho do trabalho umas 4 vezes e nessas mudanças, esmiucei bairros inteiros, conheci gente em diversas lojas e até criei laços com as meninas do salão de beleza em Pinheiros, bairro onde ficava meu antigo trabalho.
Agora, num outro momento, mais acostumada à cidade e com novos anseios, estou trabalhando no Centro de São Paulo. Pertinho de uma avenida muito famosa por causa do Caetano...
O roteiro para vir trabalhar ficou mais curto, mas em compensação, apanho todo dia no metrô para ir e voltar pra casa (tomara que mamis não leia isso!).
Mas por enquanto estou bem e isso se dá em função do amor que sinto pelos centros das cidades.
É no centro que está a alma do lugar.
O vai-e-vem de pessoas é impressionante, e esse fato se agiganta quando a cidade é São Paulo.
Confesso que nunca tinha visto tanta gente junta almoçando, fumando, sorrindo, reclamando e falando alto ao mesmo tempo. Ainda sou capaz de me assustar com a loucura que é o centro em horário comercial de segunda a sexta-feira.
Estou perdida por enquanto e sinto falta um pouco do silêncio de Pinheiros...
Ainda não tenho salão de beleza, nem restaurante preferido. Ainda não tenho lugar para passar o tempo por perto do trabalho, mas estou gostando de descobrir uma parte da cidade que ainda não conhecia.
Que venha o centro!

terça-feira, 29 de maio de 2012

Suco de Tangerina do bem - Delícia!


Essa marca de chás e sucos não vende em todo lugar aqui em São Paulo. Preciso andar um bocado para achá-lo.
Resolvemos fazer uma caminhada mais longa e passar no mercado que vende meu chá favorito.
Como as cores da marca "do bem" chamam a atenção, vimos que essa era nova. Suco de Tangerina?
Pois é. 
Comum não é.
Compramos para experimentar. Delicioso!
 Já tomamos tudo!

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Guaraná Jesus vendendo em supermercado em São Paulo - Pode isso?


Meu mundo caiu!
Passei no supermercado St. Marche ontem de manhã e me deparei com essas latas de Guaraná Jesus numa prateleira com a indicação de "Novidade".
A informação, extra-oficial, que rola em São Luís, é que no acordo de compra feito pela Coca-Cola, marca detentora do Guaraná, era vetada a nacionalização do Jesus. Lembro até de uma ampla campanha sobre o assunto na época da compra.
Pelo que vi ontem, essa informação não é verdadeira.
Vi os refrigerantes na prateleira e é como se tivessem me roubado algo muito particular! Parte da minha história estava ali, sendo vendida numa prateleira para qualquer um... Senti-me invadida e não sei até que ponto essa sensação ruim chega a ser egoísta, mas não fiquei confortável com a situação.
Meu marido, que é paulistano, mas gosta do refrigerante, acha que dessa forma, a história que envolve o emblemático guaraná perde o encanto. Ficamos refletindo até algum tempo depois...

O Guaraná Jesus é um patrimônio maranhense! Como assim, vende num supermercado em São Paulo?
Alguém pode me explicar isso e trazer de volta a minha confortável situação de ter um Guaraná exclusivo?


UP DATE:

Foram muitos posts me esculhambando!
Foram muitos xingamentos e muitas gargalhadas da minha parte. Hoje, dois anos depois desse post, queria dizer para aqueles que já deixaram recadinhos maldosos, que continuo achando super chato vender Guaraná Jesus fora do Maranhão. Acho que realmente é um patrimônio nosso e falo com o coração tranquilo: a coisa mais bacana da vida era o contrabando!
Por outro lado, escancaro: já até acostumei com isso e não me incomoda mais tanto quanto antes.
Se você quiser reclamar e me chamar de qualquer coisa, tudo bem, eu publico aquelas esculhambações publicáveis. Aquelas com grosserias impublicáveis, realmente não dá.
Esse espaço é público e democrático, portanto, fique à vontade.




domingo, 27 de maio de 2012

Damp Sorvetes - uma surpresa deliciosa!



A Damp Sorvetes fica no Ipiranga. É uma sorveteria que fica num espaço, eu diria, acanhado, mas a quantidade, variedade e qualidade de sorvetes é incrível.
Na saída do Hambúrguer do Seu Oswaldo, passamos na Damp para a sobremesa. 
A-d-o-r-e-i!
Já devo ter dito por aqui que não sou muito de sorvete. Prefiro qualquer outra sobremesa sempre, mas depois da passada na sorveteria, mudei um tanto o conceito, sabe?
A sugestão dos meninos foi deliciosa!


Os freezers são repletos de sorvetes coloridos. São mais de 100 sabores em massa, cassatas, bolos de sorvete, tartufos e outros.
Você pode experimentar quantos quiser!

A alegria da galera: Rapha, Camila e Kátia e Maridão!


Esse freezer foi a minha paixão. Olhem bem...
Você pode pedir essas delícias delivery para festas ou mesmo para ter em casa, assim só pra ter, hehe.

Nossas atendentes.

O que que são esses cones? Que coisa mais linda!
Pensei em comprar para uma reuniãozinha de amigos. Sucesso na certa!

Essas tortas e bolos... sem comentários.

Bolo de sorvete: se o sorvete em massa é aquilo tudo que comi, imagino esse bolo de sorvete...

Amei essa foto. É uma paisagem surreal no meio de São Paulo.
Era uma tarde de sábado e parecia que eu não estava aqui!

Fiquei em dúvida, claro, sobre que sabor pedir!
Optei por experimentar o de Tapioca, dada a minha velha paixão pela iguaria e a saudade da minha terra. Vou confessar: nem em São Luís eu comi um sorvete tão saboroso. É muito cremoso, doce na medida certa e os floquinhos de tapioca completam bem o sabor. Sonho com ele até hoje.

Em uma segunda passada por lá, comerei o de abóbora com coco, que experimentei e me fez balançar. Delicioso!
Maridão optou por um sabor com nome chique: Il gelato del Principe. Ele adorou. É uma mistura de chocolates, avelãs.... provei e aprovei.

Gostei muito de tudo: do cuidado com os sorvetes, da variedade de sabores e de produtos, da cremosidade dos sorvetes, do espaço limpo e higienizado e da companhia!

Foi uma ótima surpresa! Obrigada meninos, pela ótima sugestão.

Damp fica na Rua General Lecor, 512, Ipiranga, São Paulo.
(11) 2274-0746 / 2272-7059
Agora também tem na Vila Leopoldina, na Rua Bela Nápoles, 29.
(11) 3644 - 5541


sábado, 26 de maio de 2012

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Hambúrguer do Seu Oswaldo - tradição no Ipiranga

O Hambúrguer do Seu Oswaldo, é daqueles lugares que tamanha é a história e a tradição, que as filas e o buxixo são inevitáveis.
Fazia tempo que ouvia falar do famoso cheese salada e do quanto a coisa bombava, mas estava esperando a boa hora chegar, e chegou!
A convite do Rapha, Kátia e Camila, combinamos de nos encontrar lá e seguir para um grande roteiro gastronômico.
O Rapha marcou 12:15h.
Eu e o Maridão chegamos meio-dia e a lanchonete ainda estava meia-porta, mas bastou 30 minutos para que tivesse fila de espera.
Fiquei boba!
Esperto foi o Rapha, que chegou e guardou logo um lugarzinho para nós e adiantou o pedido: 8 cheese salada!
É tudo muito simples, mas prático.
Gostei bem do nosso pedido. Não é um sanduíche grande e o pão de hambúrguer, que quase sempre é fofo demais, é do tamanho ideal. Gostei bem!


Conseguimos essa mesinha e por lá ficamos uns bons minutos batendo papo e atualizando os assuntos.

Esse é o chesse salada: tamanho razoável, leve e gostoso. O segredo? O molho de tomate!

Éramos cinco e... é só contar a quantidade de sanduíches na mesa pra ver que teve nego que comeu demais....

O ambiente não é grande. Tem um balcão em U e algumas poucas mesas ao redor.
O pedido é feito direto para os atendentes no balcão.

Geral da lanchonete.

Detalhes do cardápio na parede: preços honestos!

Ser chapeiro está na moda no mundo "gastro-fashion". Não é um trabalho fácil, nem tampouco glamouroso, mas é quem dá o tom do estabelecimento! São feitos muitos hambúrgueres ao mesmo tempo.

Nessa foto dá pra ver bem a quantidade de gente e o buxixo que é. 
As filas de espera são comuns o dia inteiro!

Sandubas servidos no prato de plástico: marca registrada do Hambúrguer do Seu Oswaldo!


Olhando assim de fora, você imagina?

Hambúrguer do Seu Oswaldo
Rua Bom Pastor, 1659, Ipiranga

Pão com ovo - prato coringa!

Ai gente, tem coisa mais coringa que pão com ovo?
Tá sem tempo? Tá sem grana? Tá com preguiça?
Pão com ovo!

Um dia desses, procurando alguma coisa que não lembro no Youtube, assisti esse pão com ovo no canal culinária rápida. O japinha ensina como "pão com ovo sofisticado".
Não achei a receita sofisticada, mas que achei divertida, achei! Na hora falei pro maridão, que topa todas as loucuras, e fizemos!
Ficou bonzão!!!


Usamos pão de linhaça com manteiga.

Basta passar um pouquinho da frigideira

Você faz um buraco usando um copo ou cortador de biscoito (usamos um copo)

Basta quebrar um ovo bem no buraquinho...

E deixar fritar.

Depois basta virar e deixar passar do outro lado também.

Tudo bem, não ficou assim, liiiiindo, mas ficou bonzão!
Pode copiar que dá certo! Ainda dá tempo pro café da manhã, ham?
Bom dia!

terça-feira, 22 de maio de 2012

Soda Limonada Galeguinha e Refrigerante de Caju São Geraldo. Ambos aprovados!


Beber umas coisinhas diferentes é com a gente mesmo!
Esses dias abusamos de refrigerantes diferentes. 
Um eu comprei e o outro, ganhamos da Andréa, minha cunhada.
A Soda Limonada Galeguinha é um refrigerante fabricado no interior de São Paulo. Tem uma garrafa retrô e o rótulo é super lindo!
[Essa coisa de abrir a garrafa com abridor ainda me deixa muito feliz!]
Botamos pra gelar e esperamos um momento especial para experimentar. É suave, com a quantidade de gás ideal. 
Adoramos!
[Tem no Pão de Açúcar]


Já o refrigerante de Caju São Geraldo, vem de longe: Juazeiro do Norte, no Ceará.
Comprei no Mercadão, num dia de andanças sem horário.
A recomendação da vendedora era pra tomar bem gelada e assim fizemos.
Tem gosto de caju mesmo! Pensei que teria apenas o aroma lááá longe, sabem? Mas não. Achei que ele funcionou super bem.
Também está aprovadíssimo aqui em casa. Adorei!
Preciso comprar mais desse de caju, hehe.







Pesquisei um pouco, mas por aqui, acredito que só tenha no Mercadão ou na Zona Cerealista.

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Espetinhos de camarão - petisco para amiga de infância!


Jó é minha amiga de infância. Já passamos poucas e boas juntas. Temos histórias que não acabam mais!
Há tempos estávamos devendo um encontro aqui em casa para conversamos uma coisinhas só nossas.
Sábado ela veio e fizemos uns espetinhos pra passar a noite. Nada demais, mas que ficaram muito gostosos.
Comemos, bebemos, dançamos...
A noite foi divertidíssima. Adorei!
Ai, os amigos....


Fizemos espetinhos frios de camarão com tomatinhos e queijo brie e de ovo de codorna com azeitonas.

Os camarões já estavam temperados, já que os cozinhei antes. O queijo e os tomates foram temperados na hora de servir. Detalhe do refrigerante Jesus...


Uns pães e uns antepastos também quebraram um galho: de berinjela e de queijo pecorino.

sorrisos largos: mania nossa!

Ela adorou a bolacha Maria!

Brigadeirinhos também fizeram parte da noite.
O pote maior fizemos para Graça, irmã de Jó, que não pode vir.
Lembrancinha para adoçar o domingo.

Final da noite é assim... Disco!

Menu da noite:
Espetinho de camarão com tomate cereja e queijo brie
Espetinho de ovos de codorna e azeitonas
Pão italiano e antepastos: berinjela e queijo pecorino
Linguiça picante com farofa (de mamãe) e vinagrete!
Brigadeiro de amêndoas: macadâmia, amêndoas chilenas e nozes
Cervejas, rum cubano e coca-cola.

Xilo Shirt - camisetas com estampas em xilogravura



Sempre curti Xilogravuras.
Acho a técnica um primor de arte!
Entalhar uma obra numa peça de madeira e ao contrário(!!!) é demais, não é?
A xilogravura depois de entalhada na madeira, é passada para uma tela, papel, enfim. O artista decide de que forma trabalha sua arte.
Os artistas da Xilo shirt resolveram passar as xilogravuras para camisetas, ó que bacana?
Passei um dia na frente da loja e dei aquela retornadinha pra ver se era isso mesmo. E era!
Voltei semana passada para comprar uma obra de arte dessa pro maridão.

Comprei pro maridão a língua dos Stones, mas gostei muitão da cara triste do Woody Allen.


As paredes possuem xilogravuras em papel, em telas e as próprias camisetas.
Tudo muito divertido!

Acho que esse Roberto Carlos (branco) dá uma boa canção...

John e Paul - sucessos de vendas.



Frida Kahlo - as cores fortes que fazem seu universo me agradam muito.

A minha obra preferida!

Up date: Macário, querido amigo e ocioso, me despertou para uma questão: Será que reconheceram a minha obra preferida?
Para quem não reconheceu, esclareço: Grande Otelo, ator e grande figura do teatro brasileiro.


Xilo Shirt - Rua Cardel Arco Verde, 1787
Pinheiros, (11) 3034 2206 - xilo_shirt@hotmail.com