quinta-feira, 29 de março de 2012

Lemon Plus Fugini- molho de limão siciliano



O limão siciliano é uma delícia!
Não tem o mesmo azedo que os limões mais comuns, como o galego e o taiti. Apesar de ser um pouco mais ácido, tem um sabor bem acentuado. 
Os chef's de cozinha costumam usar e isso transformou essa frutinha numa quase top model das frutas e por isso mesmo, o preço cresceu. 
Aqui no apzito compramos de vez em quando. Somente eu tempero as saladas. Acho que ficam uma delícia e prefiro limão ao vinagre! O maridão costuma temperar as dele apenas com azeite.

Vi no supermercado esse molho de limão siciliano pronto e comprei na hora. Confesso que amei o potinho imitando o limão e também porque uso muitos produtos da marca Fugini. Paguei cinco e poucos reais.

Mas ao usá-lo, quase vomitei. Tem sabor de detergente! O potinho engraçado foi pro lixo na mesma hora.

Ainda bem que comprei dois limões para garantir.
.


Bom dia!

quarta-feira, 28 de março de 2012

Série Cuba - para fumar um Puro

Para fumar um puro é preciso: uma cerveza Cristal, um puro (compramos Cohiba), um isqueiro, um corta-puros e de quebra uma latinha de Pringles (do México) para tirar um gosto...

Ah, uma cervejinha gelada numa tarde incrível em frente à praia, combina né?
Primeiro passo: cortar o biquinho do puro. É preciso destreza para isso

Tem que ter fôlego

E não tragar

Mas não necessariamente, você precisa ficar igual à Catifunda, como eu, hehe!
Bom dia!

terça-feira, 27 de março de 2012

São Luís nervosa com atualização

Nervosa.
Até agora foi a melhor palavra que consegui para descrever São Luís nessa última visita.
As pessoas nas ruas, o trânsito, as construções, as vias, os táxis, os ônibus, os tratores, o caos.
Desde que vim morar em São Paulo, a cada volta a São Luís, tenho nova percepção.
Isso é o melhor de tudo: ver de longe, mas com a cabeça de quem é "de dentro".

Não gostei muito do que vi, mas gostei do que senti.


Atualização:
Um ocioso anônimo escreveu falando que estou metida a besta, pela colocação sobre "São Luís nervosa".
[Oi?]
Achei curiosa a definição. Mas acho que devo ter me expressado mal.
O "nervosa" não é um adjetivo permanente. Encaro como algo transitório, inclusive falei disso com alguns amigos estando na Ilha.
O que São Luís enfrenta hoje é algo muito difícil de se controlar. A quantidade de investimentos e consequentemente o crescimento da cidade não eram esperados por quem a fundou e muito menos por quem a governou por muitos anos. Só para termos uma ideia, as ruas do centro histórico da cidade (a parte que é Patrimônio Mundial e a parte que não é) foram feitas para carroças e charretes. Basta ver o tamanho das ruas e calçadas para comparar.
Quando meu pai e minha mãe mudaram para a Cohab, há quase 40 anos, o bairro era tão longe, tão longe, que só os mais pobres puderam aceitar uma casa popular onde não tinha sequer ônibus. As ruas, para quem não sabe, são VP's, ou seja, foram feitas para pedestres. Na cabeça do gestor da época, não seria possível alguém morando naquele bairro, possuir um carro, vejam vocês.
Por outro lado, não podemos condenar a todos os gestores por não serem visionários em meados do século XX.  Ser visionário e pensar coletivo tinha um preço alto.
Os visionários que conseguiram externar suas opiniões foram considerados loucos, intransigentes e/ou reacionários.

E aquilo que não foi feito em São Luís quando deveria,  está sendo feito hoje, às pressas. Por isso escrevi "as pessoas nas ruas, o trânsito, as construções, as vias, os táxis, os ônibus, os tratores, o caos".
As soluções estruturais para uma São Luís melhor e mais coletiva, já nascem obsoletas. E essa observação eu fiz antes mesmo de vir passar um tempo em São Paulo. Voltar agora só me fez ver o quanto a cidade está em construção e por isso mesmo, "nervosa"! Ainda bem que posso ver suas limitações e comentá-las sem a menor cerimônia.

Continuo amando a minha cidade e espero que essa fase passe logo.
Explicar a colocação que foi mal entendida, retrata meu amor e respeito a ela e aos ociosos que por aqui pintam.

Leite Piracanjuba - Fibras e Dieta +


Em 2008, escrevi um textinho falando da dificuldade de morar sozinha e ir ao supermercado.
Dificuldade, porque todos os produtos são disponibilizados em porções de pelo menos 1kg/1L e na maioria das vezes, você acaba jogando fora parte desses produtos e/ou alimentos.
O leite líquido, por exemplo, tem validade de 3 dias depois de aberto e a não ser que você tome como água, ele não estraga.
Agora em São Luís, vi esses leites de 500 ml e mal pude acreditar! 
Sempre gostei da marca Piracanjuba, mas nunca vi em São Paulo, embora já tenha visto a propaganda em revistas de gastronomia.

São várias vantagens a meu ver: a porção é menor, ambos são desnatados e são duas versões que colaboram para uma vida mais saudável. Achei da hora!
Trouxe para experimentar e foi tudo aprovado por aqui.

Algum ocioso vindo de São Luís para São Paulo por esses dias?

segunda-feira, 26 de março de 2012

Final de semana

Final de semana sem muitas peripécias.
Os corpos estão pedindo pausa, embora não tenhamos ficado em pausa completa.
Iniciamos o final de semana assistindo Raul - o Início, o fim e o Meio, filme documentário sobre a vida de Raul Seixas. Muuuiiitttooo bacana!
No sábado e domingo, algumas atividades extras, outras triviais, mas nem por isso, menos bacanudas.
Como extra, posso considerar exames e hidroginástica as 8h da manhã de sábado. E como triviais, as fotos abaixo mostram bem o que fizemos.

Sábado é dia de recarregar a casa de verduras, legumes...

... e frutas

Sábado é dia de petiscos em casa
Dia de lavar louças, hehe
Experimentarmos essa cerveja espanhola
Depois voltamos à velha cerveja de garrafa, rs.
E no domingo, os amigos vieram assistir o clássico paulista aqui no apzito.
Momentos tensos...




sábado, 24 de março de 2012

Raul - o início, o fim e o meio

Assistimos ontem.
Achei demais!
Já gostava do Raul antes mesmo de saber detalhes da sua carreira.
Agora gosto mais ainda.
Indico.

quarta-feira, 21 de março de 2012

Chocolates da categoria "tudo na minha vida".



Os chocolates Milka entraram para a categoria "tudo na minha vida" desde que comprei a versão com amêndoas no free shop na volta de Cuba.
Depois disso comprei uma versão latina ao leite que gostei, mas que ficou um pouco aquém da primeira experiência.
Batendo perna no final de semana, achei essa caixinha com chocolatinhos em versão "drops". Gente, o que que é isso, heim?
Maravilhosos! Morango, caramelo, mousse e ao leite. Impossível comer um só. O de morango é demais...
Caso você esteja andando por aí e sem mais nem menos se deparar com uma caixinha dessas, pode comprar.
Satisfação na certa!


Esses palitos de chocolate, vou contar, também me levam à loucura! A marca Village é uma marca da Cepam, uma super padaria que fica na Vila Prudente, bairro vizinho à República Federativa da Mooca.

A Cepam tem uma superestrutura impressionante que perfuma o ambiente de longe. Quando não é perfume de panetone, é o perfume de chocolate quente dos ovos de páscoa, palitos de chocolate, pães de mel e krespitos... 

A Cepam funciona como uma padoca paulistana, com vasto cardápio no café da manhã, almoço e jantar; produz pães e massas, mas também é pizzaria e fábrica de chocolates e guloseimas. Um verdadeiro shopping de gulodices.
Vale a pena visitar!


Assim que vim morar em São Paulo, comprava todo final de semana,  vejam a loucura.

E como esses palitos vieram parar nesse apzito, ham?


Foi esse querido aí de cima que trouxe. Meu sogrão!
Não é pra dar umas beijocas? A-do-r-e-i !

E sabem do que mais? Ele também é um ocioso. Acessa o bloguito quase todo dia e ainda dá uns pitacos bons, hehe.

terça-feira, 20 de março de 2012

Coração aninhado

Como sempre, não dá pra ver todo mundo.
Como sempre, gostaria de ter visto mais e mais amigos.
Já devo esperar a reclamação dos amigos que não pude ver. Como sempre, sou xingada de tratante, falsa, ordinária e outros nominhos carinhosos vindo dos amigos que não posso falar aqui.
Se eu pudesse, acreditem, eu veria todos. Comeria caranguejo, sairia para a farra, tomaria mais chopps e voltaria mais feliz ainda da vida! O que o tempo permitiu fazer, eu fiz!
Cai de cabeça em tudo que deu e o bom é que fiquei com gostinho de quero mais e mais.


Samba com Dadá, Nilza, Ivo e Fran.

Quem não gosta de samba, bom sujeito não é...

Até para um sertanejo eu fui... foi divertido!

Carne de sol, que saudade!

Mamá e Lu

Grupo Madrilenus, adorei!

Na madrugada, Josi e Paulinha

Dudu, Lu, Mamá e Lenar
 
Festinha em família, que delícia!
Delícia mesmo foi conhecer essa gostosura aqui da tia!
Perdi as contas das vezes em que beijei e beijo as fotos que tirei!


Série Cuba - Artesanato

Todo mundo que viaja, quer trazer uma lembrança do lugar não só para si, mas também para amigos e parentes.
É uma delícia usar alguma bijuteria, joia ou mesmo uma peça de roupa que lembre sua última viagem ou mesmo aquela de tempos atrás.
Sempre que viajo fico atenta ao artesanato local. Gosto de ver os materiais usados, se a maioria é decorativa ou utilitária, as cores, insumos, etc. Essas informações compõem as características culturais de um lugar e sem dúvida, marcam muito a cabeça do viajante.

Em Cuba, já esperava ver carros, charutos e bandeiras, como de fato, vimos muito. O que não esperava ver foram os acessórios de beisebol, que somente descobri ser uma paixão cubana, chegando lá.
Na verdade, não vi muitas novidades. Se pudesse resumir o artesanato cubano, diria que o papel marchê é o principal material utilizado para souvenirs, como mostra a foto logo abaixo. Artigos em madeira, telas diversas e biojoias também são muito comuns.

Caixinhas, bichinhos e bandeiras

As placas de carro fazem muito sucesso

Artigos em madeira 

Os carros em papel marchê são realmente lindos. Trouxemos um!

Arô?

Nos principais atrativos turísticos também são encontradas feirinhas como esta

Existe um mercado de artesanato. As biojoias não tem um design diferenciado, mas as peças feitas com uma concha colorida são muito interessantes
Comprei um anel com a tal concha...

O Mercado é espaçoso e lembra muito os vários mercados que possuem no Nordeste do Brasil.

Tudo que você imaginar, tem a foto do Che, impressionante!

Mais placas de carros

Mais bichinhos coloridos de papel marchê.
Destaque nesta foto para as bonecas cubanas com peitos e bundas avantajadas. Também trouxemos uma.

Essa barraquinha me lembrou muito São Luís...

Essa feirinha próxima ao Malecón foi onde encontramos as peças mais diferentes e bacanas.
Comprei duas máscaras de madeira bacanudas...


segunda-feira, 19 de março de 2012

Agora sim, desarrumei as malas!

Cheguei de São Luís e trouxe duas amigas junto!
Lu e Fernanda vieram fazer umas comprinhas básicas. Aproveitei meu período sabático compulsório e fui junto dar um rolé pelas casas de eventos, festas e decoração.
Descobri muita coisa bacana, ensinei também alguns points preferidos e carreguei sacola como ninguém. Ser sacoleira, definitivamente, não é tarefa fácil.
Em meio às compras de Fernanda para a Duo Ideias Criativas, achei essas duas belezuras que estão no sofá na foto abaixo.
Não resisti e comprei na hora. São de tecido e lindos!
Lu veio com missão específica e aproveitou para adiantar umas coisas para o aniversário de Felipe (coisa mais linda da tia!).
Somente ontem fui desarrumar as malas e organizar umas coisas em casa. Ainda não consegui me recuperar da maratona ludovicense à qual fui submetida. Foram muitas festas, encontros e alegrias, mas os detalhes vou contando ao longo da semana.

Eles irão ficar no sofá. Desse jeitinho aí.

Comprei como galinha e descobrimos depois que é um galo. É o dono do terreiro agora.
Lu batizou de Eustáquio.

Paixão à primeira vista: comprei pro maridão, que ainda não tinha nenhum bichinho pra chamar de seu.
Deu o nome de Minerva, fazendo alusão à coruja de Minerva, símbolo da filosofia.

Panorama do quarto das hóspedes. Ainda tinha caixa fora do quarto, acreditem!

foto clássica no metrô

Único dia de descanso das meninas: Benedito Calixto, pois ambas não conheciam.

Sábado em São Paulo é dia de feijoada. Fomos aproveitar, é claro!