Pular para o conteúdo principal

Série Cuba - A energia que vem das mulheres

Senti uma energia muito forte vinda das mulheres em Cuba.
Não sei explicar muito bem o que senti, mas dava pra ver que as mulheres tem uma força diferente dos homens.
Talvez eu tenha ficado com essa impressão pelas pequenas e rápidas experiências que tive com algumas mulheres que me fazem lembrar até hoje e por incrível que pareça, sinto saudade.
Todas dão um duro danado. Todas precisam se contentar com poucas roupas, brincos, sapatos e acessórios, o que pra mulher, convenhamos, é um sacrifício e tanto. 
Embora com muitos filhos, todas tem muita raça pra seguir em frente, o que ficou bem claro para mim em meio às incursões por toda La Habana.

As mulheres em Cuba são muito bonitas. Muito mais que os homens! A mulherada tem peito e bunda sem precisar retocar (e como disse um taxista, não tem dinheiro para plásticas). Usam saias rodadas, blusas coladinhas e muito coloridas. Quase todas usam adereços na cabeça, como fivelas, tiaras e flores, muitas flores!
Mesmo com a grana regrada, a maioria tem acessórios pendurados em si e cuidam muito bem das unhas. Eu arriscaria dizer que as unhas são o artigo de luxo das cubanas. Desde as mulheres mais simples às mais requintadas, as unhas parecem serem feitas em larga escala, como num grande salão de beleza onde todo mundo tem direito a entrar e a obrigação de sair igual. São unhas postiças (de acrílico) e decoradas com desenhos variados e muito gliter.

Também as achei muito sensuais. Parecia que a qualquer momento iria sair de um beco qualquer uma personagem latina dos filmes de Hollywood, assim meio rebolativas, com vestidos colados e rodados e prontas pra seduzir alguém. 

Resolvi representar bem o que senti das mulheres em Cuba no conjunto de quatro fotos abaixo. As duas primeiras são em Havana e as duas últimas em Cayo Largo. 
Uma mulher eu não conheci e a outra eu me apaixonei, mais ou menos como acontece em Cuba: extremos!


Achei essa cena poética! Passeando pelo Malecón vi esse casal namorando.
As cores das camisetas contrastando com o mar, o capitólio ao fundo e principalmente, a flor no cabelo dela...
Um close para destacar a ótima ideia de colocar essa flor no coque. Lindo!
Fiquei observando por alguns minutos esse casal e sinceramente, a cena parecia de filme.

Essa gordinha simpática aqui de baixo chama-se Kate e sem sombra de dúvida foi a pessoa mais simpática e divertida que conhecemos em Cuba.
É apaixonada pelas novelas e artistas brasileiros e em especial, pela Regina Duarte. Sabe todas as histórias e não perde nenhum capítulo. Enquanto estávamos lá, passava "Passione" e "Por Amor". Cada dia passa um capítulo de uma, para envolver mais o público. Essa estratégia da TV cubana só foi entendida por nós alguns dias depois de chegarmos, já que fiquei confusa com tanta novela brasileira passando lá.

Kate implorou que contássemos o final de ambas, mas além de não lembrarmos de quase nada, quando eu falei o nome de alguns personagens pra engatar alguma pista para ela, descobri que lá, obviamente, os personagens possuem nomes diferentes e a coisa descambou para o cômico, ficando Kate sem nenhuma informação relevante, que a deixasse à frente da maioria dos cubanos. Uma pena, claro!

Kate trabalha em Cayo Largo e como todas as pessoas que trabalham com turismo na ilha, ficam 20 dias lá e nos outros 10 dias de folga, retornam para suas casas e suas vidas.
Nossa querida Kate, em seus 10 dias de folga, volta  para Havana para ficar com o marido e seu filhinho Carlos Ernesto.
Minha paixão se deu quando ela falou (pelo telefone) com o marido para saber se o filho tinha ido à escola e seus olhos encheram d'água. Percebi o quanto ela sente falta do filho e o quanto tem que trabalhar para poder educá-lo, mesmo passando 20 dias distante. Isso me tocou profundamente...
Desse episódio pra frente, foram só fofoquinhas, risos e troca de gentilezas. Comprei esmaltes cubanos, camisetas, cocas light e outras coisinhas na loja de conveniência para poder vê-la e trocar algumas frases em portunhol. Uma fofa!

Ambas trabalham na loja de conveniência no hotel que ficamos, mas Kate, es muy amable...
As famosas unhas de Kate: de acrílico, grandes, tipo as da Alcione, e muito enfeitadas.
Sem dúvida, o maior luxo das cubanas!

Hasta la vista!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Patinhas de caranguejo ao molho vinagrete

O vinagrete do jeito que eu gosto...

Ingredientes
1Kg de patinha de caranguejo (de preferência do Maranhão, hehe) 2 tomates maduros 1 cebola 1 pimentão verde (que pode ser o da sua preferência) 1 maço de cheiro verde (se você preferir) ou apenas cebolinha 2 limões Sal Azeite para temperar
Modo de preparar
Afervente as patinhas em água com umas pitadinhas de sal. Veja bem, aferventar não é ferver. Basta abrir fervura e elas começarem a ficar cor de rosa, é pra tirar do fogo. Reserve e deixe esfriar. Se ficarem muito tempo no fogo elas ficam duras e na verdade elas devem ficar macias. Após lavar os legumes, corte em pedaços uniformes e bem pequenos, assim como o tomate (que é uma fruta). Para mim, quanto menor, melhor. Misture todos os legumes cortadinhos num bowl, tempere com o suco do limão, sal e bastante azeite. Acrescente um pouco de água filtrada para dar um pouco mais de molho ao vinagrete. Arrume as patinhas num refratário deixando-as com o "cabinho" pra cima. Dessa forma fica mais f…

Óleo composto de soja e oliva. Não caia nessa!

Esses óleos compostos que tanto enganam os comensais espalhados por ai foram feitos para cozer, não para derramar em cima do prato pronto! Foram criados como uma alternativa para quem está com o orçamento apertado ou não tem costume de cozinhar com azeite de oliva.  Para um prato refogado, por exemplo, fica muito saboroso. O problema é que pelo fato de ser mais barato, os donos de alguns restaurantes de segunda, terceira, quarta e quinta categoria substituem o tradicional azeite por esse composto e a turma desavisada, derrama com gosto em cima do prato. Uma maldade! Vejo o povo jogando em cima da salada, sendo que em todos os compostos, 95%  é de óleo de soja e apenas 5% é de azeite (não extra-virgem!). Esperteza do restaurante que ganha por um produto de qualidade inferior e lerdeza do consumidor que não lê o que está consumindo. O consumo de azeite no país tem crescido assustadoramente, à proporção que  a gastronomia ganhou status de ciência e o poder aquisitivo da população melhorou.  De…

Extrato de tomate congelado. Pode sim!

Taí que eu não sabia que podia congelar extrato de tomate, acreditam? Perdi a conta das vezes em que deixei de fazer alguma coisinha porque teria que abrir a lata de extrato de tomate, usar uma colher de sopa e guardar [e estragar] o resto. Para minimizar os prejuízos, não só financeiros, mas de consciência também, passei a comprar aquela latinha "elefante" bem pititica. Mas ainda assim estragava metade... Agora, descobri com nossa consultora Andréa, que podemos usar o que vamos precisar e congelar o resto. Será que só eu não sabia disso? Ai que horror! Acho que dá pra fazer assim: abrir a latinha e já separar umas porções para congelar, como está mostrado na foto acima. Mas Andréa lembra: não é bom deixar muito enrugadinha porque quando você for usar, pode ser que o plástico fique difícil de tirar. Melhor deixar assim mais lisinho.
Agora vai lá fazer um macarrão e contra aqui pra gente como ficou, tá?
Inté,