sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Série Cuba - A energia que vem das mulheres

Senti uma energia muito forte vinda das mulheres em Cuba.
Não sei explicar muito bem o que senti, mas dava pra ver que as mulheres tem uma força diferente dos homens.
Talvez eu tenha ficado com essa impressão pelas pequenas e rápidas experiências que tive com algumas mulheres que me fazem lembrar até hoje e por incrível que pareça, sinto saudade.
Todas dão um duro danado. Todas precisam se contentar com poucas roupas, brincos, sapatos e acessórios, o que pra mulher, convenhamos, é um sacrifício e tanto. 
Embora com muitos filhos, todas tem muita raça pra seguir em frente, o que ficou bem claro para mim em meio às incursões por toda La Habana.

As mulheres em Cuba são muito bonitas. Muito mais que os homens! A mulherada tem peito e bunda sem precisar retocar (e como disse um taxista, não tem dinheiro para plásticas). Usam saias rodadas, blusas coladinhas e muito coloridas. Quase todas usam adereços na cabeça, como fivelas, tiaras e flores, muitas flores!
Mesmo com a grana regrada, a maioria tem acessórios pendurados em si e cuidam muito bem das unhas. Eu arriscaria dizer que as unhas são o artigo de luxo das cubanas. Desde as mulheres mais simples às mais requintadas, as unhas parecem serem feitas em larga escala, como num grande salão de beleza onde todo mundo tem direito a entrar e a obrigação de sair igual. São unhas postiças (de acrílico) e decoradas com desenhos variados e muito gliter.

Também as achei muito sensuais. Parecia que a qualquer momento iria sair de um beco qualquer uma personagem latina dos filmes de Hollywood, assim meio rebolativas, com vestidos colados e rodados e prontas pra seduzir alguém. 

Resolvi representar bem o que senti das mulheres em Cuba no conjunto de quatro fotos abaixo. As duas primeiras são em Havana e as duas últimas em Cayo Largo. 
Uma mulher eu não conheci e a outra eu me apaixonei, mais ou menos como acontece em Cuba: extremos!


Achei essa cena poética! Passeando pelo Malecón vi esse casal namorando.
As cores das camisetas contrastando com o mar, o capitólio ao fundo e principalmente, a flor no cabelo dela...
Um close para destacar a ótima ideia de colocar essa flor no coque. Lindo!
Fiquei observando por alguns minutos esse casal e sinceramente, a cena parecia de filme.

Essa gordinha simpática aqui de baixo chama-se Kate e sem sombra de dúvida foi a pessoa mais simpática e divertida que conhecemos em Cuba.
É apaixonada pelas novelas e artistas brasileiros e em especial, pela Regina Duarte. Sabe todas as histórias e não perde nenhum capítulo. Enquanto estávamos lá, passava "Passione" e "Por Amor". Cada dia passa um capítulo de uma, para envolver mais o público. Essa estratégia da TV cubana só foi entendida por nós alguns dias depois de chegarmos, já que fiquei confusa com tanta novela brasileira passando lá.

Kate implorou que contássemos o final de ambas, mas além de não lembrarmos de quase nada, quando eu falei o nome de alguns personagens pra engatar alguma pista para ela, descobri que lá, obviamente, os personagens possuem nomes diferentes e a coisa descambou para o cômico, ficando Kate sem nenhuma informação relevante, que a deixasse à frente da maioria dos cubanos. Uma pena, claro!

Kate trabalha em Cayo Largo e como todas as pessoas que trabalham com turismo na ilha, ficam 20 dias lá e nos outros 10 dias de folga, retornam para suas casas e suas vidas.
Nossa querida Kate, em seus 10 dias de folga, volta  para Havana para ficar com o marido e seu filhinho Carlos Ernesto.
Minha paixão se deu quando ela falou (pelo telefone) com o marido para saber se o filho tinha ido à escola e seus olhos encheram d'água. Percebi o quanto ela sente falta do filho e o quanto tem que trabalhar para poder educá-lo, mesmo passando 20 dias distante. Isso me tocou profundamente...
Desse episódio pra frente, foram só fofoquinhas, risos e troca de gentilezas. Comprei esmaltes cubanos, camisetas, cocas light e outras coisinhas na loja de conveniência para poder vê-la e trocar algumas frases em portunhol. Uma fofa!

Ambas trabalham na loja de conveniência no hotel que ficamos, mas Kate, es muy amable...
As famosas unhas de Kate: de acrílico, grandes, tipo as da Alcione, e muito enfeitadas.
Sem dúvida, o maior luxo das cubanas!

Hasta la vista!

Nenhum comentário: