Pular para o conteúdo principal

Cuba Iconográfica

Cuba não é uma ilha, como muitos pensam, é um arquipélago. Muitas ilhas, ilhotas e cayos formam um dos países mais singulares do mundo. 
São muitos os símbolos que representam o país. Antes mesmo de conhecê-lo de perto, o mundo se encarrega de trazer até você muitas figuras e imagens que retratam bem o que acontece por ali.
La Habana, capital do país, possui quase a totalidade dos ícones de Cuba e por isso mesmo, uma visita a ela é obrigatória.
Bastam poucos dias para você perceber como funciona a vida por lá.
Foram tantos os casos e acasos que aconteceram em Havana, que ainda tenho muito o que contar. Muitas surpresas, descobertas, alegrias e até chateações foram suficientes para que pudéssemos nos divertir e nos apaixonar por cada beco da cidade que tem Che Guevara como seu maior mártir.

Destaquei aqui algumas imagens que farão o papel de uma introdução sobre o Destino. Vamos lá?

A arquitetura cubana impressiona! Os prédios são colossais e mesmo com muitos em estado de abandono, é muito fácil ficar de papo pra cima tentando descobrir os detalhes dos prédios e suas influências.
O destaque aqui é o Capitólio, imponente prédio no centro de Havana, que "imita" o capitólio americano. É possível vê-lo de vários lugares da cidade. Está fechado para reforma.

Acho que nunca tinha visto cédulas tão lindas...
O famoso CUC, ou peso convertible, funciona como um universo paralelo dentro da cidade.
É preciso algumas boas horas pra você entender que em todos os lugares, absolutamente em todos os lugares que você vai frequentar, é ele que você vai usar. No começo da viagem, ainda um pouco ingênua, cheguei a perguntar se o preço era em cuc ou em peso cubano.  Chegamos a pensar em trocar alguns euros por peso cubano para comprar algumas coisas na rua, mas logo na chegada descobrimos que até os nativos o usam para tudo. Ainda falaremos mais sobre isso.
Não sou apreciadora de charutos. Por mim, eles talvez nem existissem, mas realmente eles representam muito na vida dos cubanos. Há em todos lugares vendedores ambulantes, vendedores chatos, vendedores legais, casas de souvenirs e gente fumando... Só não imaginava que eram tão caros. Uma caixa com 25 charutos Cohiba, ditos os melhores, custa mais de 130 Cucs, ou seja, mais de R$ 260,00. 


Os carros antigos de Cuba são um sucesso! Como é divertido ficar olhando os modelos passarem por nós  e tentando adivinhar de que ano são e até sorrindo dos remendos que todos tem.
O que não é divertido, no entanto, é a fumaça preta que sai de todos os escapamentos, fazendo com que a cidade cheire a querosene queimado e tenha uma nuvem de poluição nada agradável.

Mesmo conhecendo um pouco da história política de Cuba, jamais pensei que a cidade fosse tão ufanista.
Não só a cidade, mas seus cidadãos! Não foram poucas as frases que vimos nas ruas, em muros, em prédios públicos e em monumentos fazendo alusão à Revolución, a Che, a Fidel, etc.

Ah, o Rum cubano... Artigo muito apreciado por todos as moradores e visitantes. Formam-se filas em vários lugares para comprá-los. Não são caros. O Havana Club é o mais popular e também um dos mais bem conceituados. Pena só ser permitido trazer duas garrafas por pessoa. O branco é o principal insumo para o famoso Mojito (cabe um post especial!) e o escuro, com suas várias cartas e selos, bebe-se sozinho ou em outros drinks, como a famosa cuba libre.

Os mártires de Cuba estão em toda parte.
Viva La Revolución!
(Lá pelos últimos dias, a revolução cansa um pouco, hehe.)

É essa belezura de mar do caribe que banha as principais praias e cayos de Cuba.
Não há comparação nem tampouco descrição. É ver e suspirar!

Iniciamos aqui nossa série sobre Cuba.
Aguardem novos posts ao longo das próximas duas semanas.
Pra você que chegou agora, seja bem vindo!
Nossa viagem a Cuba durou 12 dias  em janeiro de 2012 e nos dividimos entre La Habana e Cayo Largo del Sur.

Fotos: Italo Genovesi

Comentários

Aline disse…
Me encantei pela cor do mar só de ver as fotos! Fiquei com inveja dos seus olhos que puderam ver "pessoalmente" tudo isso! rs
Seja bem-vindo aos ares tupiniquins!
Linda, quem sabe você não faça essa viagem também, heim? Ares tupiniquins já bem introduzidos, hehe.

Postagens mais visitadas deste blog

Óleo composto de soja e oliva. Não caia nessa!

Esses óleos compostos que tanto enganam os comensais espalhados por ai foram feitos para cozer, não para derramar em cima do prato pronto! Foram criados como uma alternativa para quem está com o orçamento apertado ou não tem costume de cozinhar com azeite de oliva.  Para um prato refogado, por exemplo, fica muito saboroso. O problema é que pelo fato de ser mais barato, os donos de alguns restaurantes de segunda, terceira, quarta e quinta categoria substituem o tradicional azeite por esse composto e a turma desavisada, derrama com gosto em cima do prato. Uma maldade! Vejo o povo jogando em cima da salada, sendo que em todos os compostos, 95%  é de óleo de soja e apenas 5% é de azeite (não extra-virgem!). Esperteza do restaurante que ganha por um produto de qualidade inferior e lerdeza do consumidor que não lê o que está consumindo. O consumo de azeite no país tem crescido assustadoramente, à proporção que  a gastronomia ganhou status de ciência e o poder aquisitivo da população melhorou.  De…

Patinhas de caranguejo ao molho vinagrete

O vinagrete do jeito que eu gosto...

Ingredientes
1Kg de patinha de caranguejo (de preferência do Maranhão, hehe) 2 tomates maduros 1 cebola 1 pimentão verde (que pode ser o da sua preferência) 1 maço de cheiro verde (se você preferir) ou apenas cebolinha 2 limões Sal Azeite para temperar
Modo de preparar
Afervente as patinhas em água com umas pitadinhas de sal. Veja bem, aferventar não é ferver. Basta abrir fervura e elas começarem a ficar cor de rosa, é pra tirar do fogo. Reserve e deixe esfriar. Se ficarem muito tempo no fogo elas ficam duras e na verdade elas devem ficar macias. Após lavar os legumes, corte em pedaços uniformes e bem pequenos, assim como o tomate (que é uma fruta). Para mim, quanto menor, melhor. Misture todos os legumes cortadinhos num bowl, tempere com o suco do limão, sal e bastante azeite. Acrescente um pouco de água filtrada para dar um pouco mais de molho ao vinagrete. Arrume as patinhas num refratário deixando-as com o "cabinho" pra cima. Dessa forma fica mais f…

Extrato de tomate congelado. Pode sim!

Taí que eu não sabia que podia congelar extrato de tomate, acreditam? Perdi a conta das vezes em que deixei de fazer alguma coisinha porque teria que abrir a lata de extrato de tomate, usar uma colher de sopa e guardar [e estragar] o resto. Para minimizar os prejuízos, não só financeiros, mas de consciência também, passei a comprar aquela latinha "elefante" bem pititica. Mas ainda assim estragava metade... Agora, descobri com nossa consultora Andréa, que podemos usar o que vamos precisar e congelar o resto. Será que só eu não sabia disso? Ai que horror! Acho que dá pra fazer assim: abrir a latinha e já separar umas porções para congelar, como está mostrado na foto acima. Mas Andréa lembra: não é bom deixar muito enrugadinha porque quando você for usar, pode ser que o plástico fique difícil de tirar. Melhor deixar assim mais lisinho.
Agora vai lá fazer um macarrão e contra aqui pra gente como ficou, tá?
Inté,