domingo, 8 de janeiro de 2012

Comidinhas de Praia



O verão chegou e as férias de janeiro, como sempre, muito concorridas e com o brilho especial da nossa maior estrela: o sol!
É percorrer o Brasil de Norte a Sul para usufruir o mesmo clima e os mesmos hits de verão, sem falar que é a única época do ano em que todas as regiões do país podem dividir o mesmo figurino e as mesmas tendências de comportamento.
As praias são sem dúvida nenhuma, as protagonistas das atividades de férias da molecada e quem não está no litoral, procura aproveitar seu tempo livre em programas que simbolizam o verão, como clubes, parques com lagos e/ou áreas de lazer com piscinas. A ordem é botar o corpinho para dourar e levar a vida menos a sério!
Junto com as férias, o calor e as roupas leves, aparecem as comidinhas típicas de verão, aquelas que fazem você torcer para chegar o próximo janeiro e completam o clima com um sabor especial ficando na memória afetiva de cada um de nós.
Com a abundância de praias espalhadas no Brasil, é claro que existem aquelas comidinhas que são típicas de praia, numa espécie de cardápio exclusivo. Para escrever sobre elas, apertei o botão das lembranças, fechei os olhos e me pus a imaginar como seria um típico dia de sol em uma das praias de São Luís do Maranhão!
1 - Sorvetes e Picolés – De todas as comidinhas de verão e típicas de praia, os picolés e sorvetes formam uma dupla e tanto. São refrescantes, saborosos, nutritivos e um verdadeiro bálsamo para as crianças. Não há nada mais interessante que o barulho de um sininho vindo de longe. Os de fruta são excelentes para um dia de sol intenso e em São Luís os mais bacanas são os sorvetes de casquinha! Para mim, de côco e maracujá, por favor.
2 - Água de coco – bom, se tem uma coisa que nos lembra uma praia, é um coqueiro e consequentemente, o fruto dessa palmeira tão abundante em nosso país! A água de coco é um isotônico natural e por isso, quando bem geladinha, além de refrescar, repõe os sais minerais e até melhora os incômodos da ressaca! Uma ótima pedida para qualquer idade.
3 - Queijo coalho assado – vamos combinar que um queijinho quentinho feito em condições de higiene duvidosa, é a melhor coisa da praia, não é? Não enche a barriga, mas engana o estômago que é uma beleza. É a combinação perfeita com uma cervejinha gelada. De uns tempos pra cá tem a opção “com orego” e misto, com salsicha e presunto. Dizem os entendidos, que é a única opção do cardápio praiano livre de coliformes, já que é assado na hora.
4 - Salada de Frutas – Se for geladinha, uma boa salada de frutas repõe as energias e alimenta tanto quanto uma boa refeição. Se forem as frutas da estação então, a salada fica mais barata e com a garantia de que todas as frutas estarão bem docinhas. No Brasil a salada de frutas deveria ser mais aproveitada, inclusive no lanche das crianças na escola. É um alimento rico em proteínas e fibras. Para saborear na praia, é perfeito.
5 - Amendoim torrado – esse não me lembra a infância, mas de uns tempos pra cá, está em todos os lugares. Na praia, se tem uma cervejinha, tem os pacotinhos de amendoim em cima da mesa. Gosto bem!
6 - Sanduiche natural – o sanduiche natural ganhou fama nacional no final da década de 80, quando a idéia de uma alimentação mais saudável começou a entrar na moda no País. Creio que grande parte desse modismo, se iniciou quando a personagem de Regina Duarte na novela Vale tudo começou a vender na praia. A bem da verdade, a maioria dos sanduiches naturais vendidos por aí, de naturais, não têm nada, já que atum industrializado com maionese nada tem de natureba, mas como a moda é uma avalanche que sai levando todo mundo, o sanduiche “natural” chegou e faz a vida de muita gente na praia. Vira e mexe, aparecem os vendedores com seus isopores!

Existem muitas outras comidinhas vendidas pelas praias Brasil afora. As raspadinhas, o milho cozido, os doces em geral e também a velha caipirinha são figurinhas fáceis de encontrar. Depende muito da região e do que é facilmente encontrado nela. O que dizer do velho mate de tambor vendido no Rio de Janeiro? E as queijadinhas das praias de São Paulo? E o camarão no espeto das praias do Ceará?

Pois é, ir à praia é um programa e tanto. Poucos lugares possuem tantos fãs como a boa e velha praia, mas é um programa que dá fome. Já perceberam que logo depois de um tempo na praia, você já está querendo beliscar alguma coisa? Deve ser o excesso de exposição ao sol, as muitas atividades que seu corpo pratica, como banho de mar, caminhada, o jogo de frescobol, de vôlei, etc.
O bom é que cada praia tem seu menu e o melhor que fazemos é aproveitar o que elas tem de mais peculiar e bacana.

Então, aproveita que a hora é essa e boas férias!

Jornal Cazumbá, Janeiro de 2012.

2 comentários:

Anônimo disse...

Ai queijinho assado, é o meu preferido, ai que tudo...agora deu vontade de ir à praia, mas por aqui nada de ócio, affff, só trabalho, bjos.Josi

Ócio, viagens e gastronomia disse...

Hehe, adoro também, mas não gosto com "orego", lembra? Kkkkkkk