segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Ceia de Natal: comida agridoce e cafona!

Tenho a impressão que as Ceias de Natal são sempre as mesmas, desde que passamos para a era da pedra polida.
Não entendo porque essa importante data das nossas vidas tem que ser regada a essas comidas com passas e frutas cristalizadas. Como diz minha amiga Mamá, há uma Lei Federal que nos obriga a isso?
Passei numa banca de revistas no almoço e fui direto procurar umas revistas de ceia de Natal. É olhar e ver praticamente as mesmas comidas de todos os anos, com apenas poucas variações.
Que chato isso!

Não irei passar Natal com minha família este ano. Embora com muita saudade, nesse quesito serei poupada de velho arroz com passas, que me obriga a ficar catando as pobres uvas a cada garfada.

Ah, quando penso numa ceia de Natal dos sonhos, penso em algo alegre, colorido, com comidas que não sejam muito substanciais e que não se transformem em argamassa no estômago. 
Explico: um prato de arroz, farofa, peru e tender à meia-noite pode transformar seu estômago em algo duro e seco, mesmo que você possua suco gástrico em grande quantidade, concorda?

Existem tantas comidinhas legais, chiques, coloridas e saborosas que podem fazer de uma ceia algo tão mais charmoso... Porque o peru tem que vir daquela velha forma? Porque não pode ser uma receita de peru em tiras com molho de alguma coisa, só pra dar um exemplo?

Bom, mas vamos acreditar que a ceia é a mesma, vai. Vamos dar uma chance à tradição. Comidas cafonas e agridoces, tudo bem.

Sabem o que é pior pra mim? O almoço 25/12.
Tem coisa mais insuportável que comer peru seco, tender duro e arroz requentado?

Pois é!

Nenhum comentário: