segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Viva o Saci!!!!




Hoje é o Dia do Saci-Pererê, figura traquina e engraçada do nosso folclore.

Lembro muito bem das traquinagens que ele aprontava no sítio do Pica-pau Amarelo, programa infantil que embalou minhas tardes durante grande parte da minha infância.

O Saci adora brincadeiras. Não faz maldades, e sim, zomba das pessoas fazendo com que elas se atrapalhem, sempre com o intuito de tirar “um sarro”. No final de tudo, sempre rolam umas gargalhadas por parte dos envolvidos.
O Saci é do Brasil, é patrimônio nacional e traz consigo um pouco de cada brasileiro, muito diferente da cultura ianque que trata o dia 31 de outubro como culto aos mortos.

Os elementos enxertados nessa comemoração tão típica são muito criticados pelos próprios americanos e outros anglo-saxões. Aqui no Brasil, muitos outros elementos também foram incorporados e a coisa ganhou um perfil macabro, beirando o ocultismo.

Recuso-me a aceitar uma comemoração dessas em nossos costumes de bom grado!

Fui à Rua 25 de março no início de setembro em busca de bandeiras do Brasil e só vi caldeirões, bruxas, teias de aranha, pratos ensanguentados com olhos e vísceras, vampiros e todo o arsenal digno de um filme de terror! Desde quando isso virou comemoração oficial em nosso país? Desde quando temos em nossas raízes essa mania de cultuar coisas soturnas, lúgubres?
Quer dizer que as crianças em suas escolas, ao invés de comemorar o Dia do Saci voltarão da escola fantasiados de bruxas com vassouras e dentes de Vampiro? Não, por favor, alguém faz alguma coisa!
Podemos dar uma colher de chá para as escolas de inglês, que afinal, trabalham o ensino do idioma estrangeiro inserindo alguns hábitos dos países que falam aquela língua, mas nada mais que isso. Já temos muita porcaria em inglês rondando nossas casas, sem falar dos artistas pops, frutos de pesquisas de mercado!

Nosso culto aos mortos existe. É dia 02 de novembro e nossas homenagens são com flores, cânticos e saudade. Nada pavoroso. Nada assustador.

Aos poucos nosso folclore está se perdendo da memória coletiva. Perguntei pra duas crianças se conheciam o Saci ou o Boitatá e as respostas foram terrivelmente negativas. Não perguntei sobre o Halloween para não ficar mais triste. A dúvida nesse caso me deixou mais tranquila.

O Saci é negro. Tem uma perna só. Fuma uma espécie de cachimbo e usa uma carapuça, uma espécie de gorrinho, com alguns poderes.

É tudo muito simbólico e brasileiro demais para que deixemos de comemorar.

Viva o Saci!!!

Nenhum comentário: