Pular para o conteúdo principal

Muito além da viagem


Ok, parabéns! Você acabou de decidir que vai viajar e até que enfim vai poder conhecer aquele lugar que sempre sonhou. É chegada a hora de falar pra todo mundo, de pesquisar sobre os atrativos do lugar, de arrancar suspiros dos invejosos, de sonhar com tudo que envolve a viagem e de providenciar algumas “coisinhas” para tornar a viagem a mais agradável possível.
Mas não pense que basta comprar a passagem e reservar a hospedagem. Não! Uma viagem envolve muitos outros detalhes. É preciso organizar uma lista enorme de providências que tanto pode divertir o viajante e confirmar a idéia de que viajar é um dos melhores programas do mundo, quanto pode estressar do início até o retorno para casa, fazendo você pensar mais até decidir a próxima!
Se você for um viajante nato, grande parte da lista você já possui, mas se for um iniciante e chegou a hora da sua primeira viagem internacional, prepare-se!

Mala sem alça
Dependendo do destino, a bagagem é peça importantíssima. É preciso saber a franquia permitida pelo meio de transporte escolhido e também os tipos de passeio que serão realizados para não ter que carregar peso desnecessariamente. Há viagens que conectam passeios terrestres e aéreos e a bagagem deve ser levada junto. Definitivamente, não é fácil escolher a bagagem! O tamanho (volume + peso) deve combinar todo tipo de passeio e muitas vezes são necessárias comprar peças novas que se adequem ao destino. Lembrando que é importante deixar um “espacinho” para os souvenirs que eventualmente serão trazidos da viagem. Mochilas, malas, frasqueiras e valises deverão ser pensadas com cuidado!

 Para arrasar nas passarelas
Conheço gente que renova o guarda-roupa para poder viajar, ou seja, quer chegar ao destino com guarda-roupa novo e gasta parte do que poderia investir lá antes mesmo de chegar. Preocupações como essa, deixam de lado o espírito aventureiro da viagem e fazem você gastar em dobro, já que não dá pra resistir e comprar umas pecinhas para trazer e mostrar pra todo mundo!
Exceção para viagens a destinos muito frios (neve), que todas as roupas parecem ser poucas. Para quem mora em regiões quentes (São Luís é um ótimo exemplo) o caso é mais grave ainda já que casacos, lenços, cachecóis e botas não fazem parte do lifestyle das pessoas. Depois de algumas viagens as roupas e acessórios são aproveitadas, mas para marinheiros de primeira viagem posso afirmar: é tudo muito caro!
Para os que irão realizar a primeira viagem internacional, então, o caso é sério. A solução inicial talvez seja pedir algumas peças emprestadas para amigos que já têm essa experiência e intercalar com alguma coisa que você adquira e possa aproveitar mais facilmente em outras viagens ou mesmo no dia-a-dia.

Para sair bem na foto
Já repararam que é justamente quando você vai viajar que percebe que sua máquina fotográfica está velhinha e que já existem outras tantas no mercado humilhando você, gratuitamente? Como viajar e não registrar em grande estilo suas aventuras? Pois bem, pode anotar mais essa conta antes da viagem, caso você ainda não tenha uma maquininha de ponta!

 Para os radicais
Dependendo do seu perfil e do perfil do destino escolhido, é necessária certa preparação física.
Caso em seu roteiro contenha passeios mais radicais como trekking, mergulho, rafting, esqui, só pra falar algumas das mais populares atividades de aventura, é preciso fazer um bom curso antes do seu embarque, porque não dá pra perder tempo durante a viagem com essas coisas. O que deve ser feito é o exercício da “profissão viajante”, ou seja, curtir.
Caso você esteja com uns quilinhos passando do ideal, fazer atividades físicas para preparar o corpitcho também é uma maneira de se sentir mais preparada. E dá-lhe mais gastos, preparação e investimentos! Trekking, por exemplo, pede bota especial, roupa adequada, mochila específica e por aí vai...

 Espelho, espelho meu...
Já repararam que óculos de sol são acessórios cada dia mais desejados? Pois é. Dependendo de quanto você pode gastar, óculos novos são obrigatórios para qualquer viagem. Mesmo que você tenha uma coleção deles, a atmosfera de uma nova viagem pede acessórios mais novos, modernos e chiques. 
Apenas para o quesito “sapatos” isso não vale. Conheço viajante que perdeu grandes passeios por conta dos pés inchados ou mesmo das bolhas surgidas pelos sapatos novos. Não caia na besteira de fazer isso. Qualquer sapato novo, do mais aparentemente inofensivo ao mais alto salto agulha, não é uma boa pedida para viagens, independente da motivação.

Para driblar os imprevistos
Para as mulheres, pessoas sensatas e sempre preparadas para os imprevistos, um kit costura e lencinhos removedores de esmalte são uma ótima! Uma mulher que se preze tem que ter essas coisas, afinal, não é porque você está viajando que tem que ficar com as unhas horrorosas, não é mesmo?
Outra coisa importante também são os remédios. Os de uso contínuo, aqueles que você não encontra facilmente ou que necessita de receita médica são itens obrigatórios. Caso você seja alérgico ou tenha barreira com a língua, é básico levá-los. Para a lista básica de medicamentos, cabem aqui analgésicos, antitérmicos, antiespasmódicos e anti-inflamatórios em geral, band-aid e curativos.
E para os viajantes mais preocupados com a viagem em si e com tudo que ela pode proporcionar, tem um item também caro e muito importante: um guia turístico!
Também não sei explicar o porquê desse item ser tão caro, mas vale muito a pena passar a vista em um para ter ideia do que os “turistas comuns” fazem no destino e a partir daí escolher seu roteiro, que pode ser o do guia ou incrementado com as informações de outros viajantes ou de suas pesquisas na web.

Depois de tudo isso organizado, tudo comprado, muitos sacrifícios para poder pagar a parcela da viagem, é necessário calcular quanto vai gastar, comprar a moeda local (para viagens internacionais), rezar para não ter nenhuma bomba econômica mundial e esquecer pelos dias de sua viagem a dureza que vai ser a volta: lindas e ótimas lembranças e uma conta muito alta para pagar por mais uns seis meses!

Boa viagem!

Jornal Cazumbá, outubro de 2011 - Coluna Ócio, Viagens e Gastronomia.               

Comentários

observadora de blogs anonima disse…
Sei,lá... não curti muito! bom, é interessante, divertido e eu adorei a parte da mala sem alça!
gostei, mais não tanto, bom como já disse é interessante!
você recebe minha aprovação pelo seu esforço para montar este otimo blog!
gosto de observar os blogs e julga-los pelos seus donos e titulos, click no blog: rs-pelotas, é um blog de uma amiga, para aqueles que tem orgulho de ser gaúcho(a)!

Postagens mais visitadas deste blog

Patinhas de caranguejo ao molho vinagrete

O vinagrete do jeito que eu gosto...

Ingredientes
1Kg de patinha de caranguejo (de preferência do Maranhão, hehe) 2 tomates maduros 1 cebola 1 pimentão verde (que pode ser o da sua preferência) 1 maço de cheiro verde (se você preferir) ou apenas cebolinha 2 limões Sal Azeite para temperar
Modo de preparar
Afervente as patinhas em água com umas pitadinhas de sal. Veja bem, aferventar não é ferver. Basta abrir fervura e elas começarem a ficar cor de rosa, é pra tirar do fogo. Reserve e deixe esfriar. Se ficarem muito tempo no fogo elas ficam duras e na verdade elas devem ficar macias. Após lavar os legumes, corte em pedaços uniformes e bem pequenos, assim como o tomate (que é uma fruta). Para mim, quanto menor, melhor. Misture todos os legumes cortadinhos num bowl, tempere com o suco do limão, sal e bastante azeite. Acrescente um pouco de água filtrada para dar um pouco mais de molho ao vinagrete. Arrume as patinhas num refratário deixando-as com o "cabinho" pra cima. Dessa forma fica mais f…

Óleo composto de soja e oliva. Não caia nessa!

Esses óleos compostos que tanto enganam os comensais espalhados por ai foram feitos para cozer, não para derramar em cima do prato pronto! Foram criados como uma alternativa para quem está com o orçamento apertado ou não tem costume de cozinhar com azeite de oliva.  Para um prato refogado, por exemplo, fica muito saboroso. O problema é que pelo fato de ser mais barato, os donos de alguns restaurantes de segunda, terceira, quarta e quinta categoria substituem o tradicional azeite por esse composto e a turma desavisada, derrama com gosto em cima do prato. Uma maldade! Vejo o povo jogando em cima da salada, sendo que em todos os compostos, 95%  é de óleo de soja e apenas 5% é de azeite (não extra-virgem!). Esperteza do restaurante que ganha por um produto de qualidade inferior e lerdeza do consumidor que não lê o que está consumindo. O consumo de azeite no país tem crescido assustadoramente, à proporção que  a gastronomia ganhou status de ciência e o poder aquisitivo da população melhorou.  De…

Extrato de tomate congelado. Pode sim!

Taí que eu não sabia que podia congelar extrato de tomate, acreditam? Perdi a conta das vezes em que deixei de fazer alguma coisinha porque teria que abrir a lata de extrato de tomate, usar uma colher de sopa e guardar [e estragar] o resto. Para minimizar os prejuízos, não só financeiros, mas de consciência também, passei a comprar aquela latinha "elefante" bem pititica. Mas ainda assim estragava metade... Agora, descobri com nossa consultora Andréa, que podemos usar o que vamos precisar e congelar o resto. Será que só eu não sabia disso? Ai que horror! Acho que dá pra fazer assim: abrir a latinha e já separar umas porções para congelar, como está mostrado na foto acima. Mas Andréa lembra: não é bom deixar muito enrugadinha porque quando você for usar, pode ser que o plástico fique difícil de tirar. Melhor deixar assim mais lisinho.
Agora vai lá fazer um macarrão e contra aqui pra gente como ficou, tá?
Inté,