segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Viva o Saci!!!!




Hoje é o Dia do Saci-Pererê, figura traquina e engraçada do nosso folclore.

Lembro muito bem das traquinagens que ele aprontava no sítio do Pica-pau Amarelo, programa infantil que embalou minhas tardes durante grande parte da minha infância.

O Saci adora brincadeiras. Não faz maldades, e sim, zomba das pessoas fazendo com que elas se atrapalhem, sempre com o intuito de tirar “um sarro”. No final de tudo, sempre rolam umas gargalhadas por parte dos envolvidos.
O Saci é do Brasil, é patrimônio nacional e traz consigo um pouco de cada brasileiro, muito diferente da cultura ianque que trata o dia 31 de outubro como culto aos mortos.

Os elementos enxertados nessa comemoração tão típica são muito criticados pelos próprios americanos e outros anglo-saxões. Aqui no Brasil, muitos outros elementos também foram incorporados e a coisa ganhou um perfil macabro, beirando o ocultismo.

Recuso-me a aceitar uma comemoração dessas em nossos costumes de bom grado!

Fui à Rua 25 de março no início de setembro em busca de bandeiras do Brasil e só vi caldeirões, bruxas, teias de aranha, pratos ensanguentados com olhos e vísceras, vampiros e todo o arsenal digno de um filme de terror! Desde quando isso virou comemoração oficial em nosso país? Desde quando temos em nossas raízes essa mania de cultuar coisas soturnas, lúgubres?
Quer dizer que as crianças em suas escolas, ao invés de comemorar o Dia do Saci voltarão da escola fantasiados de bruxas com vassouras e dentes de Vampiro? Não, por favor, alguém faz alguma coisa!
Podemos dar uma colher de chá para as escolas de inglês, que afinal, trabalham o ensino do idioma estrangeiro inserindo alguns hábitos dos países que falam aquela língua, mas nada mais que isso. Já temos muita porcaria em inglês rondando nossas casas, sem falar dos artistas pops, frutos de pesquisas de mercado!

Nosso culto aos mortos existe. É dia 02 de novembro e nossas homenagens são com flores, cânticos e saudade. Nada pavoroso. Nada assustador.

Aos poucos nosso folclore está se perdendo da memória coletiva. Perguntei pra duas crianças se conheciam o Saci ou o Boitatá e as respostas foram terrivelmente negativas. Não perguntei sobre o Halloween para não ficar mais triste. A dúvida nesse caso me deixou mais tranquila.

O Saci é negro. Tem uma perna só. Fuma uma espécie de cachimbo e usa uma carapuça, uma espécie de gorrinho, com alguns poderes.

É tudo muito simbólico e brasileiro demais para que deixemos de comemorar.

Viva o Saci!!!

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

São Judas e a minha causa urgente

Hoje é o Dia de São Judas Tadeu, o santo das causas urgentes, dos aflitos e desesperados.
O que deve ter de nego fazendo promessa hoje não é brincadeira. O pobre do São Judas deve estar abarrotado de coisas pra fazer e ainda tendo que receber os agradecimentos das causas que ajudou a resolver. Deve ser um dia duro...
Tenho muitas causas urgentes, como todo mundo. Seria ótimo ele dar uma forcinha por aqui também, mas como sei que existem causas urgentes muito mais importantes e desesperadas que as minhas, por hora não pedirei nada extraordinário. Deixarei pra uma outra hora. Maridão que é devoto, representa a família nesse caso.

Eu que não sou santa nem nada, não terei um dia como o de São Judas, mas tenho muito trabalho ainda, sem contar que não sabemos o que de fato um dia nos reserva. 
De uma hora pra outra, seu dia pode se transformar completamente e aí, dependendo do acontecido, outros santos são invocados.

Por enquanto a minha causa urgente é a expectativa da chegada da minha mamis querida na semana que vem. Ela está sem dormir de tão entusiasmada com essa viagem para São Paulo.
Vou logo avisando aos fãs e admiradores que ela não tem mais vaga na agenda! Os dias estão lotados de atividades e provavelmente deve pedir férias depois dessa temporada aqui.
Como é a primeira vez que vem pra cá, a levarei em alguns pontos turísticos básicos, mas deixarei algumas coisas para obrigá-la a vir novamente. Está ansiosa. Com medo de sentir frio.
Tomara que Nossa Senhora do Tempo Quente dê o ar de sua graça e ela fique confortável. De qualquer forma, o kit frio já está reservadinho para ela.
Como passarei o final de semana fora da capital paulista, na segunda o bicho vai pegar, mas mãe é de casa e ainda ajuda a arrumar tudo!

Um final de semana incrivelmente MASSA pra você, se é que você me entende!


quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Claridade

Gosto de claridade. 
Vivo falando que se eu morasse numa casa bem grande, queria uma parede toda de vidro pra poder iluminar todo o ambiente. 
À noite, por exemplo, gostaria muito de dormir olhando pro céu.
Adoro deitar antes do maridão e ficar com a janela aberta, só com o vidro fechado pra poder ver o céu e as luzes de São Paulo. Na sequência, quando ele chega, fecha tudo porque é mais seguro, claro!
E por conta dessa mania de claridade e ambiente, sempre sonhei com espaços coletivos abertos e claros. Acho os ambientes de churrasqueira interessantes, embora goste mesmo de mesas grandonas pra galera ficar toda reunida.
Sonho em ter um espaço para que minha família fique toda juntinha aos domingos tomando umas e falando bobagens, coisa, eu diria, comum entre nós.

Poderia ser a versão bem rústica, pra não dizer pobre, do ambiente da primeira foto abaixo.
Poderia ter a cobertura de palha, não teria problema. Poderiam também ter umas lâmpadas brancas ao invés desse lustre morto de lindo. Poderiam ser cadeiras mais modestas, vai. As almofadas poderíamos improvisar também. Esse branco não daria muito certo...
Mas o sucesso mesmo, seria o ambiente coletivo, o espaço para todos. Adoro!

Mas agora tirando o pensamento de pobre, esse ambiente é tudo, não é?
Gente, como pode um punhado de seres humanos desfrutarem de algo assim? Tô passada!

Mesmo com a minha versão de pobre, ia ficar tudo!

Olhem esse outro ambiente da mesma casa.
Espaço para leitura, bate papo informal, vinhozinho à noite e tudo bem aberto.
Um sonho...
Já essa aqui, eu não tenho versão de pobre não! Queria assim mesmo.

Uma quinta bem bacanuda pra você ocioso querido!


Fonte: esse site gringo aqui.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Dia do Macarrão

Quase nunca fizemos aqui em casa um jantar pomposo.
Não que não tenhamos fome, é a falta de tempo mesmo. Quando chegamos em casa, já está quase na hora de voltar de novo pro trabalho, mas se é assim com quase todo mundo então tá bom, né?

Hoje, Dia do Macarrão, resolvi fazer um jantarzinho mais arrumadinho.
Pelo que tinha em casa, a atriz principal do jantar seria a abobrinha, que era o que estava sobrando na geladeira.
Fizemos então um talharim com abobrinha, tomate cereja e muçarela de búfala.

Como preparar:
Cortei a abobrinha em rodelas e depois em quatro. Cortei os tomatinhos ao meio e reservei, assim como as bolinhas de muçarela.
Piquei cebola e alho e refoguei no azeite. Misturei a abobrinha e deixei dar uma fritadinha.
Quase desligando, acertei o sal, juntei uma colher de creme de ricota que tinha na geladeira pra dar uma liga, os tomates, a muçarela e tomei emprestado três folhinhas do meu pé de manjericão.

Maridão colocou o talharim no prato e eu o molhinho rápido.
Ó que bonito?

Maridão abriu um vinho e cobriu praticamente o prato com queijo ralado.

Aqui o meu pratinho mais discreto, hehe.

A receita toda não passou de 15 minutos.
O sabor fica bem sutil. Ficou como eu gosto, com a abobrinha meio crocante.
Imagino que com macarrão integral também fique uma delícia.
Ao invés de creme de ricota, pode ser creme de leite, requeijão ou similar.
Todas as quantidades são no olhômetro, mas só pra você ter uma ideia: 1/2 abobrinha; 7 tomatinhos cortados ao meio e 2 inteiros; 7 bolinhas de muçarela cortada ao meio e aproximadamente 160 grs de talharim.

Bom apetite!



"Vale folga"

Sonhei que o mundo girava em torno da felicidade.
O que te fazia feliz era a moeda existente num lugar igualzinho ao nosso.

Acordei muito sem paciência hoje.
Atrelado a isso, meus olhos ardem de sono. Quanto mais durmo, mais sono sinto. Uma chatice. Deve ser algum distúrbio no meu organismo.
Falta de paciência e sono, não necessariamente nessa mesma ordem, são a pauta do dia.
Se ainda estivesse no sonho, passaria em um dos vários caixas eletrônicos espalhados e trocaria um humor desse por um ticket ou "vale" que garantisse uma folga.
Na folga, eu iria fazer o que o meu corpo ou coração está pedindo e pronto! No dia seguinte, voltava no "caixa eletrônico" e trocava a folga por um dia de trabalho bem produtivo...




segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Passaporte e vacinação: é preciso tirar férias antes da viagem!


E de repente me vi tendo que quase “tirar férias” para poder resolver as burocracias de uma viagem internacional.

Mal pude acreditar quando coloquei no papel todas as pendências necessárias para poder viajar para um destino do Caribe.

Começa que tirar um passaporte é uma luta inglória, se você tem pressa. É preciso muita antecedência e se você mora em São Paulo, é preciso de 3 a 6 meses de espera! Vacilei em relação a isso e só me sobrou a alternativa de tirar em Santos, pois por aqui só tinha agendamento para o ano que vem.

Na página da PF, tinha uma opção para dia 02/11. Ôpa, pensamos. Feriado, que ótimo! Preenchemos tudo como manda o figurino e duas semanas depois descobrimos que abriram errado a data, ou seja, estávamos como antes: sem agendamento e sem passaporte.

Maridão ligou e depois de muitos minutos pendurado num telefone conseguido na internet, fomos "encaixados" numa outra data. Isso porque ligamos para tirar a dúvida. Eles talvez não ligassem para retificar o erro do próprio sistema. Um descompasso fora do comum!

Depois de negociar para faltar no trabalho por um motivo não tão compreensível assim, soube que teria que faltar no trabalho novamente para poder buscar o tal passaporte. Pensei que pela evolução do mundo, você tivesse que abdicar de um período do trabalho, mas saísse da Polícia Federal com tudo em mãos.  Nada disso!
Não basta faltar um período, são dois! Ainda bem que minha Diretora passou por isso recentemente e concordou em me liberar durante esse processo. Imagino que para aqueles que não tem um trabalho flexível, esse luxo não seja possível.

[Parece que você é um pouco penalizado pelo fato de decidir viajar. Por um momento, escutei uma bruxa com nariz adunco e uma verruga na ponta me dizendo: “Ah, vai viajar? Então delicie-se com toda a burocracia do mundo e tchaaaan, apontou sua varinha mágica em cima de mim com um encantamento que nem meu querido Harry Potter seria capaz de tirar"]

Passada a agonia do passaporte, dois períodos fora do escritório e muita paciência, sem contar os custos embutidos nessa operação,  e o fato do jogador Ganso estar no dia em que fomos a Santos resolver tudo e entrar na nossa frente e nos atrasar muito, chega a etapa da vacinação.

Tanto eu quanto maridão, somos vacinados contra febre amarela. “Ótimo, pensei”.
Que nada! É necessário possuir a Carteira Internacional de Vacinação – CIV que você só pode tirar na ANVISA.  Fomos pesquisar na internet e vimos que aos sábados seria possível resolver isso. Maridão ficou feliz, eu também e marcamos de ir em Congonhas trocar a bendita carteira nacional por uma internacional. Está escrito no site: Sábado!

Acordamos muito dispostos e saímos cedo já que da nossa casa até o aeroporto, gastamos mais de 1 hora intercalando metrô e ônibus. Eis que demos com nossos narizes na porta da ANVISA que agora tem um aviso em A4 grudado na porta: Não funcionamos mais aos sábados!

Fomos no posto de informações da INFRAERO tirar a dúvida e a atendente nos disse como se fosse a coisa mais normal do mundo: "ah, não atualizaram o site!".

Como se não bastasse tudo isso, há uma outra informação errada na porta da ANVISA. Lá diz que em outros lugares é possível tirar a CIV. Já desconfiados com tanta informação desencontrada, ligamos de lá para um dos números. Adivinhem?

Isso mesmo. Só em Congonhas ou Guarulhos.

Aí eu te pergunto ocioso: "Como é que uma pessoa normal, que trabalha de segunda a sexta das 9:30h às 19h pode fazer uma viagem internacional?"

Informações desatualizadas. Processos trabalhosos. Praticidade zero.

Mesmo com tantas campanhas de democratização, a melhoria no poder de compra da classe média, viajar continua sendo uma coisa pra quem tem dinheiro e consequentemente tempo livre. Uma pena!



Esperanças e amor


Essa foto muito me emociona.
Antes mesmo dessa figurinha nascer, eu já tinha falado dele aqui nesse post.
Descrevi o maior amor do mundo e Lu me descreveu essa foto como a "melhor sensação do mundo". Como vocês podem ver, é tudo muito exagerado. Do jeito que é saber que alguém agora é fruto do seu amor e razão da sua felicidade.
Essa foto também me enche de esperança... Vejo um mundo melhor à partir dela. Me dá uma sensação muito gostosa, exatamente o que precisamos numa segunda-feira: renovar as esperanças!

Esta segunda em especial, estou muito mais feliz. Tenho outra amiga que também aceitou o desafio de experimentar o maior amor do mundo: Dani Lima.
Me ligou contando a novidade e imediatamente lembrei dessa foto. Tenho certeza que ela também irá se emocionar com tudo que uma gravidez proporciona: desafios, amor e alegrias.
Dani e Leandro agora são três e como já falei aqui, pessoas novas desde então. Parabéns queridos. Os tempos de ócio agora serão dedicados às descobertas de um amor diferente. 

Que esta semana seja cheia de amor e de esperança a todos os ociosos que pousam aqui, mesmo que rapidinho. 
Inicio uma nova fase hoje e sei que tudo vai dar certo no final. Eu sei...

Um bom dia!


sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Terapia

Saí de casa e tinha até fumacinha saindo da boca.
Agora está um sol lascado.
Só há uma coisa a fazer: terapia!

Boa sexta e bom final de semana pra você que também está feliz por hoje ser hoje.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Maranhão Único.

Está no ar o Hot site que dá início à nova estratégia de comunicação do Maranhão.
Acessem Maranhão Único e vejam como está ficando tudo lindo!

Gostei bem.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Leitíssimo!


Todo mundo sabe que adoro uma novidade. Basta ver pra querer experimentar.
Li sobre esse "leitíssimo" e fiquei curiosa pra saber se era "íssimo" mesmo, porque pra alguém ter coragem de dar nome a um produto usando o Superlativo Absoluto Regular é preciso confiar muito no "seu  taco", nénão?
Começa que achei a garrafa um barato, embora de plástico e segundo que achei bacana essa proposta de ser do mesmo rebanho e livre de químicas.
Podem até estar mentindo pra gente, mas me dá a sensação de estar tomando uma coisa sustentável, correta.

Bom, compramos para experimentar e adoramos!
O sabor é bem acentuado e faz diferença nas misturas.  Não é aquela coisa "sucrilhos + água adocicada"; "all-bran + água adocicada", se é que você entende do que estou falando.

Para quem gosta de tomar leite, vai nessa!
Só vi a versão integral. Não sei se tem versão desnatado, semi-desnatado, mas não senti falta não. O sabor ajudou a nem lembrar das calorias.

É claro que nada se compara ao meu xodó "Leite Ninho", mas em se tratando dos líquidos, esse aí está vencendo a disputa lá por casa.

Para saber mais, aqui.

Curiosidades sobre cinema

Adoro saber curiosidades do cinema.
O Blog Movie e Curiosidades, do meu querido Igor, traz detalhes de forma objetiva. Gosto muito. 
Não tem muito blá blá blá.
Por exemplo, neste post, ele traz os cartazes de filmes que são praticamente iguais. Achei um absurdo, sabiam? E o pior, nem percebemos...
Vai ver é porque não são filmes tão badalados, sei lá. Adorei saber desses detalhes.

Um dia de cinema pra você. Mas daqueles de comédia romântica ou de filme de superação. Nada de terror!

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Novo RG. Mesma Identidade.


Tenho essa identidade aí de cima.
Ninguém aceita mais! Nos formulários que preciso preencher aqui o número não cabe. Quase não consigo embarcar em aeroportos. Uma chateação.
Todos que tem acesso a esse RG, olham a foto, dão uma viradinha pra ver se reconhecem o meu rosto e comentam sobre a diferença que é.
O que um cabelo não faz... 
Às vezes também não me reconheço nessa foto, embora tenha usado cabelos curtinhos por quase 10 anos.

Fui sábado renovar o tal RG. Agendei via internet tudo direitinho e foi super rápido.
Cheguei meio desconfiada sem saber o que aconteceria com essa parte da minha vida. Será que seria outro número ou será que iam reter a minha identidade SSP MA? Fiquei pensando nisso enquanto esperava chamarem minha senha. Na verdade não fazia a menor ideia sobre o que poderia acontecer. Nunca pesquisei sobre isso na vida.

O RG geralmente é tirado onde você nasce. Isso te dá a tua naturalidade é é exatamente por isso que se chama Identidade.

Saí de lá com RG novo, com novo número e agora SSP SP.
Na verdade, um pouco preocupada com Mamis, que por sua vez se desesperou com a possibilidade de eu virar paulistana, como se fosse rápido assim trocar de identidade, apenas por causa de um número.
Identidade é algo muito maior. Tem a ver com suas raízes, seu modo de ver as coisas e em que mundo você foi criado.

Jamais serei uma paulistana e jamais esquecerei de onde vim. E mesmo que quisesse, os paulistanos não permitiriam. Essas coisas são graves por aqui. 
Está aí na TV todo dia registro de casos e mais casos sobre a intolerância paulistana.

O caso é que terei que conviver com dois RG's até terminar a transição de números em bancos, crediários, correios, cartões, etc.

Ainda não falei pra Mamis como foi o final da história. Preciso explicar que isso em nada tem a ver com o que ela se preocupa e que com RG daqui ou do Maranhão, terei sempre a mesma Identidade!

Lançamento Plano Maior 2020 - ABAV 2011


Pra você que estará no maior evento de turismo das Américas, não deixe de prestigiar!

domingo, 16 de outubro de 2011

De sábado pra domingo


Sábado na virada do horário normal para o horário de verão, estávamos como nas fotos acima: batendo papo, comendo camarão frito, ouvindo músicas e tentando ser convencidos sobre a importância artística e a beleza física do cantor Michel Teló, ídolo da Carla.
Foi uma noite divertida. O grupo (exceto eu e maridão) estava num boteco e veio tomar a saideira aqui em casa. Em 30 minutos arrumamos tudo, pomos a cerveja pra gelar e música no ar.
Meninos e meninas, adoramos a visita!

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Muito além da viagem


Ok, parabéns! Você acabou de decidir que vai viajar e até que enfim vai poder conhecer aquele lugar que sempre sonhou. É chegada a hora de falar pra todo mundo, de pesquisar sobre os atrativos do lugar, de arrancar suspiros dos invejosos, de sonhar com tudo que envolve a viagem e de providenciar algumas “coisinhas” para tornar a viagem a mais agradável possível.
Mas não pense que basta comprar a passagem e reservar a hospedagem. Não! Uma viagem envolve muitos outros detalhes. É preciso organizar uma lista enorme de providências que tanto pode divertir o viajante e confirmar a idéia de que viajar é um dos melhores programas do mundo, quanto pode estressar do início até o retorno para casa, fazendo você pensar mais até decidir a próxima!
Se você for um viajante nato, grande parte da lista você já possui, mas se for um iniciante e chegou a hora da sua primeira viagem internacional, prepare-se!

Mala sem alça
Dependendo do destino, a bagagem é peça importantíssima. É preciso saber a franquia permitida pelo meio de transporte escolhido e também os tipos de passeio que serão realizados para não ter que carregar peso desnecessariamente. Há viagens que conectam passeios terrestres e aéreos e a bagagem deve ser levada junto. Definitivamente, não é fácil escolher a bagagem! O tamanho (volume + peso) deve combinar todo tipo de passeio e muitas vezes são necessárias comprar peças novas que se adequem ao destino. Lembrando que é importante deixar um “espacinho” para os souvenirs que eventualmente serão trazidos da viagem. Mochilas, malas, frasqueiras e valises deverão ser pensadas com cuidado!

 Para arrasar nas passarelas
Conheço gente que renova o guarda-roupa para poder viajar, ou seja, quer chegar ao destino com guarda-roupa novo e gasta parte do que poderia investir lá antes mesmo de chegar. Preocupações como essa, deixam de lado o espírito aventureiro da viagem e fazem você gastar em dobro, já que não dá pra resistir e comprar umas pecinhas para trazer e mostrar pra todo mundo!
Exceção para viagens a destinos muito frios (neve), que todas as roupas parecem ser poucas. Para quem mora em regiões quentes (São Luís é um ótimo exemplo) o caso é mais grave ainda já que casacos, lenços, cachecóis e botas não fazem parte do lifestyle das pessoas. Depois de algumas viagens as roupas e acessórios são aproveitadas, mas para marinheiros de primeira viagem posso afirmar: é tudo muito caro!
Para os que irão realizar a primeira viagem internacional, então, o caso é sério. A solução inicial talvez seja pedir algumas peças emprestadas para amigos que já têm essa experiência e intercalar com alguma coisa que você adquira e possa aproveitar mais facilmente em outras viagens ou mesmo no dia-a-dia.

Para sair bem na foto
Já repararam que é justamente quando você vai viajar que percebe que sua máquina fotográfica está velhinha e que já existem outras tantas no mercado humilhando você, gratuitamente? Como viajar e não registrar em grande estilo suas aventuras? Pois bem, pode anotar mais essa conta antes da viagem, caso você ainda não tenha uma maquininha de ponta!

 Para os radicais
Dependendo do seu perfil e do perfil do destino escolhido, é necessária certa preparação física.
Caso em seu roteiro contenha passeios mais radicais como trekking, mergulho, rafting, esqui, só pra falar algumas das mais populares atividades de aventura, é preciso fazer um bom curso antes do seu embarque, porque não dá pra perder tempo durante a viagem com essas coisas. O que deve ser feito é o exercício da “profissão viajante”, ou seja, curtir.
Caso você esteja com uns quilinhos passando do ideal, fazer atividades físicas para preparar o corpitcho também é uma maneira de se sentir mais preparada. E dá-lhe mais gastos, preparação e investimentos! Trekking, por exemplo, pede bota especial, roupa adequada, mochila específica e por aí vai...

 Espelho, espelho meu...
Já repararam que óculos de sol são acessórios cada dia mais desejados? Pois é. Dependendo de quanto você pode gastar, óculos novos são obrigatórios para qualquer viagem. Mesmo que você tenha uma coleção deles, a atmosfera de uma nova viagem pede acessórios mais novos, modernos e chiques. 
Apenas para o quesito “sapatos” isso não vale. Conheço viajante que perdeu grandes passeios por conta dos pés inchados ou mesmo das bolhas surgidas pelos sapatos novos. Não caia na besteira de fazer isso. Qualquer sapato novo, do mais aparentemente inofensivo ao mais alto salto agulha, não é uma boa pedida para viagens, independente da motivação.

Para driblar os imprevistos
Para as mulheres, pessoas sensatas e sempre preparadas para os imprevistos, um kit costura e lencinhos removedores de esmalte são uma ótima! Uma mulher que se preze tem que ter essas coisas, afinal, não é porque você está viajando que tem que ficar com as unhas horrorosas, não é mesmo?
Outra coisa importante também são os remédios. Os de uso contínuo, aqueles que você não encontra facilmente ou que necessita de receita médica são itens obrigatórios. Caso você seja alérgico ou tenha barreira com a língua, é básico levá-los. Para a lista básica de medicamentos, cabem aqui analgésicos, antitérmicos, antiespasmódicos e anti-inflamatórios em geral, band-aid e curativos.
E para os viajantes mais preocupados com a viagem em si e com tudo que ela pode proporcionar, tem um item também caro e muito importante: um guia turístico!
Também não sei explicar o porquê desse item ser tão caro, mas vale muito a pena passar a vista em um para ter ideia do que os “turistas comuns” fazem no destino e a partir daí escolher seu roteiro, que pode ser o do guia ou incrementado com as informações de outros viajantes ou de suas pesquisas na web.

Depois de tudo isso organizado, tudo comprado, muitos sacrifícios para poder pagar a parcela da viagem, é necessário calcular quanto vai gastar, comprar a moeda local (para viagens internacionais), rezar para não ter nenhuma bomba econômica mundial e esquecer pelos dias de sua viagem a dureza que vai ser a volta: lindas e ótimas lembranças e uma conta muito alta para pagar por mais uns seis meses!

Boa viagem!

Jornal Cazumbá, outubro de 2011 - Coluna Ócio, Viagens e Gastronomia.               

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Nova coleção Havaianas - Inspiração em Barreirinhas e São Luís!

São Luís e Barreirinhas foram algumas das inspirações para a nova coleção de Havaianas. Não é tudo, isso?
Se já é bom ficar com qualquer havaiana pra cima e pra baixo, imagina com essas...
Queria todas, todas... mas vi que cada uma na loja da Oscar Freire custa a bagatela de R$ 120,00. Fui ficando murcha, murcha, murcha e quase me resumi a uma pequena duna de areia aqui na sala, hehe.

Gosto desse tipo de chinelinho. Me sinto muito à vontade! É bom pra passear, pra viajar, pra ficar de bobeira, pra quase tudo.
Achei merecida a inspiração nas fibras de buriti (Barreirinhas) e também nos azulejos de São Luís. Estou toda, toda.


Adorei essa!


Pesquei essas imagens de vários sites, nenhuma fonte em especial.

Chicória, Creusa e Aurora - novas galinhas do galinheiro

Há tempos queria comprar um peso para a porta da área de serviço do apzito.
Procurei feito louca e só achava florzinhas, tartaruguinhas e outras coisinhas meigas. Não, definitivamente não queria nada nessa linha até que achei... Chicória, essa galinha estampada aí de baixo.
Foi olhar e apaixonar!
Ah, com um galinheiro cada vez maior em casa, tinha que ser uma galinha, né?


Agora estou procurando um colarzinho pra ela. Acho que falta um acessório...

Essa aqui de baixo é Creusa, nova também no galinheiro. Ela é tortinha, mas também é linda.
A pequenininha que já vem com três pintinhos de quebra, foi presente do André e da Carla. Trouxeram da última viagem a Natal. A Carla sugeriu o nome de Aurora. Adorei!

Todas de bolinhas!

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Para inspirar



Tenho andado atarefada.
Mal dá tempo de terminar o trabalho que tenho pra fazer por obrigação.
A vida é assim mesmo. Tem dias que são de folia e tem dias que são de ressaca.
Nas últimas duas semanas não consegui me dedicar como gostaria, ao ócio. Nem em dias oficialmente ociosos deu pra fazer muita coisa.
Mas de qualquer forma, hoje é meio uma sexta-feira (pelo menos estou em clima de) e as energias se renovam.
É possível que amanhã eu possa fazer coisas bem legais, daquelas que eu gosto, pra compensar qualquer dia mal utilizado...

Achei muito inspiradora essa foto.
Tiramos no último sábado em uma passagem relâmpago pelo clube.
No domingo, em outra passagem relâmpago, as flores estavam todas no chão e só como a natureza é capaz de fazer, milagrosamente nasciam outras flores nos galhos pelados.
Na vida, recomeçar é uma constante.

Feriadão pra você!

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Não deu!

E não é que tive uns assuntos pra resolver ontem à noite e não deu tempo de escrever?
Pois é, além de sem tempo agora virei mentirosa, aff!
Mas não há de ser nada. Em breve (pra não me comprometer, hehe) atualizo nossos papos!

Um final de semana "dos bons" pra você, tá?


quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Pouco ócio.

Semaninha cretina essa, viu?
Sem tempo de pensar em coisa boa, só coisa chata!
Um degrau abaixo do meu astral normal é o suficiente para não conseguir escrever por aqui, que de fato, é uma das coisas mais divertidas que já me dispus a fazer!
À noite atualizo nossos assuntos: tem galinha nova na família, receitinhas da Andréa e outros.

Inté!

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Parque do Ibirapuera a 34º

Sábado ao meio-dia fez 34º.
Acho que desde que moro aqui nunca senti na pele o sol tão forte como nesse dia.
Há tempos esperava por um sábado como esse, de sol forte e sem compromissos sociais. Resolvemos ir ao lugar mais provável para um dia como esse: ao Parque do Ibirapuera para andar de bicicleta.
O aluguel de bicicletas custa R$ 5,00 a hora e é um preço muito razoável pro tamanho da ciclovia do parque.
Em uma hora dá pra duas voltas e ainda dar umas paradinhas estratégicas. 

Chegamos no ápice do sol e da quantidade de gente no local. Estava bem cheio e muito gostoso.
Adorei o programa!
Cheguei em casa tão moída que não deu pra fazer nada além do que o piloto automático permite, como tomar banho, comer e dormir.

Água. Delícia de bebida no sol.

Água e mais água o dia inteiro.

Umas paradinhas de vez em quando (na sombra) foram necessárias

Gosto dessa foto. Verde e prédios...

Cisnes negros.

Gosto muito de paisagens assim.

Quase todas as crianças de São Paulo estavam lá. Certeza!

A ciclovia estava disputada, mas mesmo assim, ótimo programa.

Quiosque dentro do Parque.
Depois de duas horas pedalando...

Viva o sol!
Existem vários espaços com aparelhos para exercícios. As crianças tomaram conta...




O parque é dotado de uma infra muito interessante. Tem banquinhas de lanches, com salgadinhos, sucos, refris, água de coco (detalhe: do coco!), quiosques, trilhas, pracinhas, banheiros, restaurantes, etc. 
Ficamos 2h30min de bike.
Almoçamos por lá e voltamos pra casa, mortinhos da silva, é claro!

domingo, 2 de outubro de 2011

Bike no Ibirapuera

Ontem no Ibirapuera demos um rolê por tudo.
Com o sol de 34º, tomar água e andar de bike foram a receita da felicidade.
Nesse vídeo dá pra ver um pouco das condições da ciclovia, da quantidade de gente que estava no Parque ontem e a maravilha que é se divertir com pouco!



Não liguem para o final do vídeo. Coisas de cinegrafista amador...