sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Frango desfiado Vapza: do quintal à caixinha no supermercado


Bom, primeiro não tive tempo de refletir melhor se isso é realmente bom ou ruim.
Pensando na coisa de modo superficial, achei o máximo poder comprar frango desfiado prontinho na caixinha. Já tinha visto esses produtos no Nordeste Culinaria 2009, mas enfim, o tempo vai passando e em São Luís eu nunca achei.
Passeando no mercado semana passada, achei e comprei um frango desfiado e uma seleta de legumes.
Gente, isso é o máximo da praticidade e da vida moderna!!! 

Quando falei lá em cima sobre ser ruim, explico: achando essa maravilha, o que seria uma longínqua possibilidade se transformou numa franca realidade: jamais aprenderei a cortar um frango!
Isso não é terrível? Não é de cortar os pulsos?
É claro que a culpa é da minha mãe que ao invés de me repassar a tecnologia culinária, ficou pra ela, dando a desculpa do seu amor sem limites...

Cortar um frango tem uma certa alquimia. Não é pra todo mundo não!
Tem que conhecer as juntas, cortar no lugar certo. É necessário força para cortá-lo ao meio. Há de se saber cortar as partes: pescoço, sobrecoxa, sobrecú, asas, enfim. Quando falo de tecnologia culinária estou tratando de um assunto seríssimo!
E olha que nem estamos tratando da maior das tecnologias culinárias: a arte de matar uma galinha!
Correr num quintal atrás de um galináceo é algo que transita entra o hilário e o trágico. Já fiz muito isso no interior ajudando vovó e suas assistentes a prepararem um bom ensopado de domingo. Ralei o joelho e dei umas boa topadas algumas vezes...
Conseguiu pegar a galinha? Ok, parabéns!!!
Agora vai lá cortar o pescoço e ver a tadinha estrebuchando até sair todo o sangue. Não, não é fácil nem tampouco leve. É para quem tem estômago! Nunca me deixaram fazer, ou melhor, nunca precisei e agora sinto falta. Vai entender...

[Bom, vamos voltar aos produtos comprados...]

O portfólio de produtos VAPZA é enorme. No site da empresa tem muitas outras opções. Fiquei encantada no supermercado quando vi todas aquelas possibilidades ali prontinhas para o meu "bel" prazer: grão de bico, batata, macaxeira (mandioca), mandioquinha, feijão, etc.
Chequei a quantidade de sódio para ver se valia a pena e sinceramente achei até pequena perto dos produtos que usamos de um modo geral.
Vou experimentar. Se der certo, mostro aqui. Se não, apenas conto pra não ficar tão feio, rá!
A seleta de legumes eu sei. Poupa um tempo danado. Exceto para pratos onde os legumes devem estar mais duros, essa combinação dá com tudo.

Agora me voltou o pensamento: na feira os caras cortam o peito de frango pra você. No supermercado as bandejas vem com todos os pedaços cortadinhos e agora já tem temperado.
Santa vida moderna. Se é bom ou ruim, preciso avaliar melhor!

Bom dia!


Obs: Post não patrocinado, mas bem que eu queria que fosse, hehe.

Um comentário:

Aline disse...

Relembrei os tempos de "corrida atrás da galinha" rsrsrs. Coitada!