sexta-feira, 1 de abril de 2011

Eita Piquena Arteira II por Paulinha Alcoforado

Fiquei muito feliz com a notícia sobre a primeira exposição de Paulinha Alcoforado, uma menina talentosíssima que se esconde numa capa de 1,80m de timidez.
Ela é muito tímida mesmo. Algumas vezes imatura porque não acredita no seu potencial e acaba acreditando em coisas que não são para acreditar.
Tem 1,80m, mas desses, meio metro é de insegurança e de dificuldade de definir o futuro. Coisas muito comuns em adolescentes, sabe?
Ela é aquele tipo de pessoa que tem multitalentos. Sabe desenhar, sabe pintar, sabe fotografar, sabe fazer logomarcas em computador, dirige carros enormes, tem boas ideias, é responsável, doadora e nunca deixa ninguém na mão.
Não é à toa que é muito querida por todos, embora não se misture muito. Tem um estilo inconfundível e quase uma dúzia de tatuagens espalhadas pelo corpanzil.  
Nesses casos, acho que a veia artística fala mais alto.
Sua primeira exposição foi num lugar que ela tem muita intimidade e isso foi muito bom, para que ela pudesse sentir o peso da responsabilidade, mas nem tanto. O Laborarte, como o próprio nome sugere, é um laboratório de sons, danças e trejeitos.
Não há ludovicense que não conheça ou que não já tenha ido ver uma roda de capoeira, a morte do judas num sábado de aleluia ou um ensaio de cacuriá. É um patrimônio da cidade. Fica num casarão enorme na Rua Jansen Miller, no bairro da Beira-Mar, reduto boêmio e tradicional da cidade.
O tema da exposição foi "Mulher" e o que é muito interessante em exposições de um modo geral é que é tudo a cara do expositor e às vezes quem está observando não entende muito o que ele quis dizer. Isso é uma regra em obras de arte, né?
Aí concordo com alguns sábios que dizem que as obras não são para se entender e sim para se admirar...
No caso de Paulinha foram fotos que na cabeça dela representam o tema proposto e para a minha felicidade tem uma fotinho minha... Não, eu não pedi isso, juro!
Mas fiquei feliz. Eu e Teresópolis segurando no pau! Ops, de novo, você com sua mente poluída, ham?
No pau de uma barraca de são joão ano passado, gente!
Fiz uma pequena entrevista com a artista e deu no seguinte:

"Quando recebi o convite feito por Rebeca (grupo Afrodites), para fazer uma exposição na festa Eita Piquena Arteira II, em comemoração ao dia da mulher, a primeira sensação foi de euforia, afinal era o primeiro sinal de reconhecimento de 6 anos de trabalho, na verdade uma paixão mesmo. Tinha 15 dias para selecionar algumas poucas imagens no meio de mais de 20.000 fotos, e com a temática mulher.  A escolha foi super difícil.
Passado o efeito euforia, surgiu o efeito cobrança, principalmente da minha parte, pois eu tinha que fazer um ótimo trabalho, teria que escolher as fotos certas sem ser repetitiva, monótona, além de causar a mesma reação que causava quando batia uma foto, ou seja teria que corresponder com as expectativas das pessoas que conhecem o meu trabalho.  
Escolhi as fotos tentando fazer uma evolução da mulher. Coloquei a mulher bebê, a mulher criança cheia de sonhos, a mulher que dança cacuriá e a mulher que aos 80 e poucos anos canta, e a que dança tambor de crioula e bumba-meu-boi, a mulher apaixonada, a irmã, a amiga, enfim um pouco desse ser que encanta a todos.  Misturei um pouco da temática com paisagens de São Luis, São José de Ribamar e da Raposa.
No final foram impressas 69 fotos que montaram a exposição. Para ficar diferente da mesmice, colei as fotos em papel pardo, coloquei detalhes com juta e as pendurei com pregador de madeira em varal de barbante".


Fotos diversas num evento diverso!

Teresópolis apontando para o seu pau e Paulinha apontando para o meu!
(Com todo respeito é claro!)

Deu pra ver muita gente conhecida e uma bem especial: Cristiane Lima, querida amiga e igualmente multitalentosa: canta, dança e toca diversos intrumentos, um orgulho!

Visão geral da galera
Parabéns Paulinha e que depois dessa, venham muitas e muitas...

5 comentários:

Anônimo disse...

Poxa Paulinha, linda a exposição, parabéns! Você merece o reconhecimento e carinho de todos, pois és assim...nem sei como...única, meiga, generosa, tudo de bom!Eu adoro você e torço para que você realize todos os seus sonhos, até àqueles que você pensar que não vão se realizar, sim, eles vão!!!!
Aproveitou o blog super democrático da Bia para relembrar o enorme afeto que tenho por você.
Sim,mas achei a escolha das "69" fotos interessantes, esse número é bem cabalístico, não??? rsrsrsr
Bjoos,

Josi

Paulinha disse...

Meninas, obrigada pelas palavras...fiquei muito emocionada mesmo com tudo o que escreveram. Vcs fizeram (e fazem apesar da distãncia) parte do início dessa minha história com a fotografia...aulas, palestras, viagens, encontros....é bom demais saber que pessoas como vcs duas sao responsáveis por parte do que sou hoje. Obrigada do fundo do coração!!
Foi bom demais ver tudo pronto e ver tbm as pessoas olhando, admirando e elogiando meu humilde trabalho. De agora em diante irei fotografar mais e mais com ou sem motivos especificos, apenas pelo fato de fazer aquilo que gosto e gostar do que eu faço.

Nadya disse...

Paulinha, adorei as fotos selecionadas, e confesso que não sabia que você tinha esse dom de fotografar. é um trabalho magnífico e encantador.

Desejo muito que seus sonhos sejam realizados, e serei eternamente grata por toda sua força e comprometimento na formatação da minha monografia, devo muiiiiiiiito a você por tudo isso.

Grande Abraço... e lembre-se sempre: há muitas pessoas torcendo por seu sucesso e pedindo a Papai do Céu que sua vida continue bela.

Att.
Nadya Anjos

Ócio, viagens e gastronomia disse...

Estou bem feliz em poder divulgar um momento tão especial pra ti Paulinha... muito!

Paulinha disse...

E eu amis ainda por ter uma amiga "sem comentários" como vc...hehehehe