terça-feira, 26 de abril de 2011

ADARIV CULTURAL Por Dani Lima

Te Vira!!
Atendendo ao pedido da minha, da sua, da nooooossa queridissima Beatrice Borges digníssima proprietária deste bloguito, eu, DaniLima, vou me virar para tentar passar pra vocês um pouquinho do que vi e vivi nesse último final de semana, na ADARIV CULTURAL 2011.
Te vira!rs. Foi praticamente isso que Bia me disse ao fazer esse pedido. Pensei: me f*** e agoooora? Como negar um pedido a minha (ex e sempre) professora predileta?
De antemão, já confesso que tô um tiquinho assim sem jeito, é muita responsa né?!

A propósito, já peço que me desculpem por qualquer errinho básico, e claro, a diferença na qualidade do texto. Vou mesmo é tentar relatar um pouquinho do que vi e vivi nesse mega projeto, que só uma mega cidade como Sampa tem propriedade para executar tão bem.  Bem mesmo!


A Virada Cultural pra quem ainda não sabe, é um evento anual promovido pela prefeitura de São Paulo com o intuito de promover na cidade, 24 horas ininterruptas de eventos  culturais dos mais variados tipos, como espetáculos musicais, peças de teatro, stand- up, exposições de arte e história, entre outros.                   


Esse foi meu primeiro ano no evento que já está na sua edição. A minha expectativa era enorme, por vários motivos, e o principal deles, é que sou doida, doidinha, alucinada, coooompletamente encantada pela arte de organizar eventos, seja ele um aniversário de criança ou um MEGA evento.  
Arte mesmo! Porque se vocês pararem para pensar no trabalho que dá para organizar um evento que vira de um dia para o outro, 24horas acontecendo em vários palcos com várias atrações, todas ao mesmo tempo, algumas praticamente no mesmo lugar (no caso do centro), com ritmos, pessoas, contextos, profissionais, equipamentos, etc, etc e etc diferentes... nossa! Eu trabalharia de graça só pra aprender um tantinho assim com essas pessoas.

Como uma boa ludovicence que sou, escolhi dentre as mais diversificadas opções que já vi na minha vida, o espaço Radiola (com 12 dj’s de roots reggae music vindos diretamente da jamaica brasileira, vulgo São luís do Maranhão), que estava na Pça Princesa Isabel, no Centro.

Perto dali, coisa de uns três quarteirões, tinha o Palco São João, lá na Av. São João (aquela da música do Caetano e tal,rs) também rolou um reguezinho de responsa.
Inclusive, até agora,  tô um pouco decepcionada comigo mesma porque não tive saúde (ressaca desgranhenta) para ir novamente no domingo ver na minha opnião, a principal atração, a banda Steel Pulse um grupo britânico de Reggae fundado em 1975. Enfim, abafa o caso! =T



Depois de quase estourar o tímpano desacostumado com os decibéis das caixas de som da nossa autêntica radiola, fomos (eu, marido, e três amigos maranhenses) a pé, até o Palco Bulevar São João, onde estava acontecendo nada mais nada menos que uma maratona dos Beatles. Ma-ra-to-na meeeeeeismo!!!

Simplesmente os caras da Banda 4Ever iam tocar virados, é claro, todos, eu disse toooodos, os discos dos Beatles, ali, ao vivinho e a cores. Pense num desafio! Aff... São mais de 220 músicas, reunidas em 15 álbuns, pense!! Já cansei só de pensar...hehehe!

E por ali mesmo, encerrei minha noite. A idade vai chegando e me virar pra escrever pra os ociosos mais exigentes da blogosfera com cerrrrrteza, mais fácil do que me virar pra aguentar a noite paulistana, quanto mais numa virada cultural. Tem que ter fígado, ops, saúde!!! Rssss





A volta pra casa foi tão tranquila quanto a ida para lá. Deixamos o carro no estacionamento do metrô perto de casa, pegamos o metrô (eles ficaram funcionando também por 24hs), fomos e voltamos de boa, boa mesmo! Aqui mais uma confissão: eu, marinheira de primeira viagem, apesar de já morar aqui a quase um ano, meu marido ser nascido e criado aqui, sou e ainda serei turista por um bom tempo nessa cidade enooorme, fiquei com um medinho, fiquei mesmo, não vou mentir.

Por isso preciso dizer e repetir: super, mega, power tranquilo a circulação de um palco para o outro ali na região do centro por onde circulamos. Fora que o centro de São Paulo é encantador. Os monumentos nas praças, os prédios antigos, o relógio da estação da luz liiiiinda, enfim... vale muito a pena. Recomendo!!

Polícia, bombeiros, marronzinhos (guarda de trânsito daqui), ambulâncias, informantes distribuindo mapinha da programação, tudo isso por ali, por todo lado. Banheiros químicos, vários. Não fiquei em fila nenhuma vez, ainda bem! rs.

Barraquinhas de lanche (maioria pastel com caldo de cana) padronizadas, e detalhe: proibidas de vender bebida alcóolica, isso mesmo, proibidas! A birita só na ilegalidade, e sabe como é né, brasileiro sempre dá um jeitinho, e eu também dei! Hehehe...






Enfim, recomendadíssimo!! Mesmo tendo ali aquela rua que bem sabemos é um mix de tensão e tristeza, a rua dos Gusmões, onde atualmente é a Cracolândia, não tivemos nenhum problema quanto a insegurança. Na verdade, não tivemos problema algum.


Agora, é claro que centro é centro né? Aqui em São Paulo ou em qualquer cidade do mundo. O cidadão tem que ter a cabeça boa, sem frescurites de preferência.
No mais é só! Me virei!rs

Virei aqui contando minha experiência na virada pra Bia e pra vocês, porque na virada mesmo que é bom, virei foi minha cabeça pra lá e pra cá, a coitada  amanheceu deeesse tamanho sem conseguir levantar da cama no domingo pra continuar a programação. Ai... como dói! Rs Ano que vem, quem sabe, eu consiga me virar melhor nessa ADARIV CULTURAL, quem sabe!rs

É isso... bjo e xau! =**



Obrigada Dani pela excelente colaboração e desculpe ocioso, por colocar tão tarde esse textinho divertido! Perdoa?

7 comentários:

Anônimo disse...

Bom texto. leve, e a autora descreve com sutileza as atraçoes e peripecias de uma metropolee chamada São Paulo. Só lamento, que Dani, tenha esquecido um pouco o maranhês e incorporado o paulistez em seu vocabulario. Só fatou ela dizer; ô maaaano entre outras perolas de sampa. Achei estranho o uso desempfreado do MEGA ISSO, MEGA AQUILO.
No mais, parabéns pelo texto
Beijos Bia, beijos Dany
Reginaldo Cazumbá

Ócio, viagens e gastronomia disse...

Regi, meu querido chefe... Dani agora será colaboradora voluntária do Bloguito. Sempre que ela fizer alguma peripécia, nos contará, hehe.
Beijocas

Jamille disse...

Ei Bia, tava lá tbm. Só faltou vc!Já é o segundo ano que participo.A Virada sempre oferece ótimas atrações.organização e segurança nota 1000. e sim é um MEGA evento, 24hs de shows e atrações culturais. não dá pra não ficar empolgado e falar como é "dahora" o evento. normal usar o paulistez e gírias afinal, Dani não é jornalista/colunista. Ou é?!rsrsrs

Anônimo disse...

Jamille, querida, gosto muito de São Paulo e toda forma de cultura vindo dessa metropole.
Entendo que o modelo das viradas culturais que acontece nesta linda cidade, devam se espalhar pelo resto país.
Quanto ao texto, gostei da maneira como foi escrito. leve, solto. O que lamentei foi as colocações da DANI(Que tenho um enorme carinho), para descrever o evento(MEGA ISSO, MEGA AQUILO...), ter esquecido o maranhez e usado o paulistz. Falo, porque conheço a autora to texto, uma pessoa desenvolta, amante da cultura e que tem enorme devoção pela maneira de ser de sua terra natal.
Sei que ela não é jornalista e muito menos colunista(coiswa que poderá ser no futuro proximo). So critiquei por qu8e sei que ela, assim, como eu, a Bia, somos turismologos, e aprendemos a ser embaixadores de nossas origens em qualquer situação, o texto é uma maneira de mostramos de onde somos, ou seja, de um lugar que adora o seu jeito de ser, de falar de viver. alguns podem até dizer que isso é bairrismo, mas eu chamo de jeito ser maranhense.
Abraços Jamille,
Beijos Bia e Dani

Ela...DaniLima! rs disse...

Uuuuuuuuuuuuuuuuuuuuui, adooooro!!!rs
O que é hein? Que nigrinhagem é essa aqui Bia?!
Vou jajá dá-le nesses pikenos. hahahahahaha!
Reginaldo, querido, tbem o estimo muito! ;-)
Jam, (isso é paulistês, aqui todos os nomes passam a ser apenas as iniciais, no máximo as três primeiras letras do começo, ou do meio, ou do fim) tbem te dolo amiga! =P
E só pra ficar claro pra todo mundo, os MEGA, exagerados talvez, são no sentido de grande, de muito mesmo! Aqui, para mim, é tudo muito MEGA meeeeeeeismo.
Ora mega bom, ou mega ruím =/ enfim... aquele papo de dor e delícia...
Não é paulistês não Regi, inclusive, aproveito para registrar que eu OOOOOODEIO de paixão, já viste alguém odiar de paixão? Eu! rs. Odeio de paixão esse bendito paulistês.
Crianças, eu tenho o-je-ri-za até do tom das vozes,rsss - eta diaxo, peguei pesado agora! kkk - e corrijo direto os "quer que eu vou", "quer que eu pego", "quer que eu falo", que eles falam aqui.
Até meu amado cônjuge, vez ou outra eu corto. E corto é certo!!! hehehhee... Se não eu pego, pq a gente pega né Bia? Fala aí, tu não já estás abreviando os nomes das pessoas? Tá sim, que eu sei! kkkkk Tu não estás falando toda fresquinha, toda meiguinha? Não já estás beijando só de um lado e "piorrrrrrrrr", beijando todo mundo onde quer que seja e quem quer que seja? Basta tá na roda, ou na mesa, se ela for grande ou pequena, não importa! Tooooodo mundo deve ser cumprimentado com beijinho, um a um... Tá simm, tá sim!!! hahahaha!!!
Eu sou mesmo, é cabra da peste, vim lá do nordeste... Caio matando com meus: tu vais, tu vens, tu fostes... e tu pra isso e pra aquilo.
Falta água na minha geladeira mais minha jesus, nuuuuuuunca!!! (inclusive, tu trouxeste meu "pagamento" Bia? rsss) Degusto aqui em casa sozinha geléia de cupuaçu com cream cracker direto, sozinha pq dizem algumas línguas que cupuaçu é ruím, eu hein? Só doido! rs Eu adooOooro!!!
Ihhhhhh ficaria horas aqui, declamando meu amor pela nossa ilha magnética...horas...horas! E tbem demonstrando formas (paulistas)de conjugar por exemplo, o verbo "Pôr" conforme eles conjugam...kkkkkkkkk... essa eu podia deixar pra Bia, mais pra ela não se queimar com a família que visita o bloguito dela, kkkk, vou só dizer que eles misturam o presente, o pretérito perfeito e o imperfeito, num parágrafo só.
Eles não conhecem e nunca usam o verbo "Colocar" em frase alguma.
Mais mesmo encomodada com o tão discutido aqui, paulistês, eu já AAAAAAAAAAmo essa MEGAlópole.
Amo de paixão! rs
E já que fui intimada, vou tentar escrever (sem MEGA exageros, prometo!) algumas peripécias para o bloguito.
Aqui tem mesmo MEGA assuntos, né Bia?! Ops! kkkkkkkk
Bjãaaaaaaaaaozão a todos e todas!
E é noiz queiroiz! É Slz na cabeça mano! E no coração, sempre...seeempre!!!
=D

eu de novo, dani! disse...

mermãaaaaaaaaaaa, tô passada! é impressão minha ou rolou um fight aqui?! kkkkkkkkkkkk
desculpa pelos errinhos e excessos tá? bjin
ahhhhhhhh, e nosso almoço de rosca? afff... não digo mais nadinha, só não faço aqui em casa pq é pitititita demais, minha mesa só cabe três pq do outro lado já é a sala... = /
eu q dei a idéia, to com um camarão seco aqui q já até se hidratou, kkkkkkkkk, e eu não sei fazer uma torta decente.
e se eu ti contar, esse sábado pra mim é q nao vai dar... consegui \o/ arrancar my mother dos braços dos meus cinco irmãos e ela é tooooooooooda minha neste dia das mães. tô feliz demaaaaaais afe maria!
daí q ela chega sábado naquele nosso conhecido voo da madruga.
bom, manda notícias... qualquer coisa a gente agiliza por partes, essa nossa reuniãozita de rosca. rssss
um xeru, bjo e xau

Ócio, viagens e gastronomia disse...

Gente, nada grave esse Paulistês. É normal você ir pegando.Vai-se falando normalmente, respondendo e vivendo e a coisa vem. Mas basta falar com algum maranhense que volta tudo de novo. Aí sim... adoro!
Mas Regi, como bom defensor de nossa cultura fica no pé. Justo para quem tem o principal veículo turístico do Estado do Maranhão cujo nome é Cazumbá!
Nada de fight nem de bairrismo, ham? Espaço democrático povo!
Ah, e para soletrar o nome para um paulsitano, ham? Sou obrigada a falar "ê" ao invés de "é" se não, eles não entendem....