sexta-feira, 29 de abril de 2011

Calorias do almoço

Às sextas-feiras costumo utilizar o horário do almoço para fazer unhas.
Obviamente não consigo almoçar alguma coisa digna de um corpo saudável em função do tempo. Sempre como bobagens e sinto culpa o resto da tarde. É sempre assim.
Hoje no entanto depois de ter feito a mesma besteira, decidi: vou ficar com as unhas imundas, mas não deixarei de comer algo saudável e nutritivo. Posso ficar com as unhas feias, não é mesmo? Mas não posso ficar com o corpo em frangalhos.
Então vou curtir minha unha lindinha hoje e à partir de agora faço unha à noite, ou no sábado, domingo ou mesmo não faço!
Preciso priorizar meu corpo, que como venho dizendo, anda pedindo ajuda!

Só pra vocês terem a ideia do estrago que fiz, vejam a tabelinha com as calorias do que consumi, que claro, tenho vergonha de dizer o que foi, mas o saquinho da junk food garante que é baseada numa dieta de ingestão de 2000 calorias ao dia. 
A belezura tem nada mais, nada menos que 477 calorias e eu tô mortinha da silva desde então!


Carboidratos
32g
11%
Proteínas
28g
37%
Gorduras totais
29g
53%
Gorduras saturadas
16g
73%
Gorduras trans
-
-
Colesterol
81mg
27%
Fibras
1,0g

Cálcio
234mg
23%
Ferro
2 mg
14%
Sódio
1026mg
43%


Palpites?

Hoje é sexta-feira!

Depois de uma dia como o de ontem, chuvoso, cinza e frio, a natureza nos presenteou com uma manhã linda!
O sol está gostoso, não tem nuvens no céu e faz um friozinho agradável.
Um brinde à sexta-feira!
Hoje começa a minha pequena reorganização doméstica e pessoal. Um ciclo novo se inicia e fico feliz por poder recomeçar sempre.

A única reclamação do dia é a Princesa Beatrice, que ao invés de elevar o nível das Beatrices, me aparece com o chapéu mais ridículo desse mundo! Assim eu não aguento!

Uma Beatrice com um chapéu desses, pode? 
É claro que é o mais feio e de cor de burro fugindo... Aff!

Mas mesmo com essa "negativa", a Beatrice aqui acredita que essa sexta tem tudo pra ser muito bacana, principalmente para você!


Colaborou Catarina Adamo!

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Rosana Hermann

Desde o primeiro dia em que descobri o Querido leitor, me apaixonei.
Há tempos divulgo os textos da Rosana Hermann aqui. Gosto de sua sensatez, da coragem de falar tudo.
Nesse texto ela fala de coisas que também me interessam muito.
Como gosto de ler seus pensamentos.
Queria ser sua aluna...

Blue Panorama_ vôos para São Luís

São Luís em breve terá vôos da Itália.
A companhia é essa aqui!

Água em temperatura ambiente

Em ambientes com temperaturas mais amenas, como é o caso de São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, etc, é costume tomar água em temperatura ambiente.
O raciocínio é muito simples: se o tempo está fresco, a água também está.
Para quem vem de regiões mais quentes (muito mais quentes, lembrando), como é o caso de São Luís, é uma coisa difícil de aceitar, pelo menos até bem pouco tempo.
Sempre que viajava pra cá e ia comprar água, a danada vinha natural e para uma pessoa com calor, isso não mata a sede nunquinha!
[Calor, entenda calor senegalês do nordeste.]
Reclamava em vão e não via a hora de voltar pra casa para tomar uma água gelada com pedacinhos de gelo dentro!
Quando cheguei aqui ano passado, em meados de agosto, fazia 9º e mal conseguia lavar as louças, tarefa logo transferida para o (na época) namoridão.
A água gelada foi trocada por uma "natural" até chegar o calor dos infernos que tava até bem pouco tempo. No calor, voltei a tomar minha pura e gelada água.
Lembro que Reginaldo e Paulinha, em recente evento por aqui, reclamaram porque nessa "droga de cidade" não se tomava água gelada e lá fui eu explicar "tim tim por tim tim"...
Hoje amanheceu bem friozinho e já me estressei com as roupas uma por cima das outras me deixando com uns 5 quilos a mais. Passei no boteco para comprar água e lá estava eu comprando água em temperatura ambiente de novo...
Não achei ruim não. Nem doeu nos dentes, hehe.

Bom dia pra você e uma quinta de primeira!

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Óleo composto de soja e oliva. Não caia nessa!



Esses óleos compostos que tanto enganam os comensais espalhados por ai foram feitos para cozer, não para derramar em cima do prato pronto!
Foram criados como uma alternativa para quem está com o orçamento apertado ou não tem costume de cozinhar com azeite de oliva. 
Para um prato refogado, por exemplo, fica muito saboroso.
O problema é que pelo fato de ser mais barato, os donos de alguns restaurantes de segunda, terceira, quarta e quinta categoria substituem o tradicional azeite por esse composto e a turma desavisada, derrama com gosto em cima do prato. Uma maldade!
Vejo o povo jogando em cima da salada, sendo que em todos os compostos, 95%  é de óleo de soja e apenas 5% é de azeite (não extra-virgem!).
Esperteza do restaurante que ganha por um produto de qualidade inferior e lerdeza do consumidor que não lê o que está consumindo.
O consumo de azeite no país tem crescido assustadoramente, à proporção que  a gastronomia ganhou status de ciência e o poder aquisitivo da população melhorou. 
De fato, na minha adolescência não lembro do azeite como um ingrediente fácil lá por casa, como louro ou pimenta, mas hoje o azeite foi democratizado e tem até sommelier de azeites e olaiotecas, que são boutiques de azeite. Fino e chique, não?
Gosto muito.
Com pão italiano, em saladas, massas, com queijos, ai ai ai...
Você que não tem costume de comer, experimente um autêntico azeite e você que come em restaurante que não é de primeira (como eu!), leia os rótulos e não caia da armadilha do vidrinho anônimo em cima das mesas, combinado?

Importante: fotos meramente ilustrativas

Havaianas Dia dos Namorados

Olha só o que a havaianas fez para o dia dos namorados?
Simples: eu quero!!!!!
Para mim!

Para maridão!

Post express

Oiê!
Metade da semana útil depois do feriado, repararam? Está passando rápido...
Hoje o último hóspede deixa o ap. Em função disso até me atrasei um pouco para chegar ao escritório, mas já estou devidamente sentada e cheia de roupas, já que o frio veio visitar São Paulo.

Minha querida e linda professora de inglês vai bem ali rapidinho na Europa (coisa fina!) e vou passar 1 mês sem ter aulas.
Vou aproveitar pra fazer o quê, o quê? Como tenho recebido sugestões de textos, preciso estudar e pesquisar bastante para poder escrevê-los. Não é bacana? Adooorrroooo!
Além disso estou tentando montar uma sequência de podcasts para deixar aqui também. Vamos ver se consigo!

Hoje é aniversário do sogrão e tenho que me preparar para ir vê-lo (leia-se comprar presente bacanão, hehe).

Mais tarde volto com news, porque a gora a labuta me chama.

Inté!

terça-feira, 26 de abril de 2011

ADARIV CULTURAL Por Dani Lima

Te Vira!!
Atendendo ao pedido da minha, da sua, da nooooossa queridissima Beatrice Borges digníssima proprietária deste bloguito, eu, DaniLima, vou me virar para tentar passar pra vocês um pouquinho do que vi e vivi nesse último final de semana, na ADARIV CULTURAL 2011.
Te vira!rs. Foi praticamente isso que Bia me disse ao fazer esse pedido. Pensei: me f*** e agoooora? Como negar um pedido a minha (ex e sempre) professora predileta?
De antemão, já confesso que tô um tiquinho assim sem jeito, é muita responsa né?!

A propósito, já peço que me desculpem por qualquer errinho básico, e claro, a diferença na qualidade do texto. Vou mesmo é tentar relatar um pouquinho do que vi e vivi nesse mega projeto, que só uma mega cidade como Sampa tem propriedade para executar tão bem.  Bem mesmo!


A Virada Cultural pra quem ainda não sabe, é um evento anual promovido pela prefeitura de São Paulo com o intuito de promover na cidade, 24 horas ininterruptas de eventos  culturais dos mais variados tipos, como espetáculos musicais, peças de teatro, stand- up, exposições de arte e história, entre outros.                   


Esse foi meu primeiro ano no evento que já está na sua edição. A minha expectativa era enorme, por vários motivos, e o principal deles, é que sou doida, doidinha, alucinada, coooompletamente encantada pela arte de organizar eventos, seja ele um aniversário de criança ou um MEGA evento.  
Arte mesmo! Porque se vocês pararem para pensar no trabalho que dá para organizar um evento que vira de um dia para o outro, 24horas acontecendo em vários palcos com várias atrações, todas ao mesmo tempo, algumas praticamente no mesmo lugar (no caso do centro), com ritmos, pessoas, contextos, profissionais, equipamentos, etc, etc e etc diferentes... nossa! Eu trabalharia de graça só pra aprender um tantinho assim com essas pessoas.

Como uma boa ludovicence que sou, escolhi dentre as mais diversificadas opções que já vi na minha vida, o espaço Radiola (com 12 dj’s de roots reggae music vindos diretamente da jamaica brasileira, vulgo São luís do Maranhão), que estava na Pça Princesa Isabel, no Centro.

Perto dali, coisa de uns três quarteirões, tinha o Palco São João, lá na Av. São João (aquela da música do Caetano e tal,rs) também rolou um reguezinho de responsa.
Inclusive, até agora,  tô um pouco decepcionada comigo mesma porque não tive saúde (ressaca desgranhenta) para ir novamente no domingo ver na minha opnião, a principal atração, a banda Steel Pulse um grupo britânico de Reggae fundado em 1975. Enfim, abafa o caso! =T



Depois de quase estourar o tímpano desacostumado com os decibéis das caixas de som da nossa autêntica radiola, fomos (eu, marido, e três amigos maranhenses) a pé, até o Palco Bulevar São João, onde estava acontecendo nada mais nada menos que uma maratona dos Beatles. Ma-ra-to-na meeeeeeismo!!!

Simplesmente os caras da Banda 4Ever iam tocar virados, é claro, todos, eu disse toooodos, os discos dos Beatles, ali, ao vivinho e a cores. Pense num desafio! Aff... São mais de 220 músicas, reunidas em 15 álbuns, pense!! Já cansei só de pensar...hehehe!

E por ali mesmo, encerrei minha noite. A idade vai chegando e me virar pra escrever pra os ociosos mais exigentes da blogosfera com cerrrrrteza, mais fácil do que me virar pra aguentar a noite paulistana, quanto mais numa virada cultural. Tem que ter fígado, ops, saúde!!! Rssss





A volta pra casa foi tão tranquila quanto a ida para lá. Deixamos o carro no estacionamento do metrô perto de casa, pegamos o metrô (eles ficaram funcionando também por 24hs), fomos e voltamos de boa, boa mesmo! Aqui mais uma confissão: eu, marinheira de primeira viagem, apesar de já morar aqui a quase um ano, meu marido ser nascido e criado aqui, sou e ainda serei turista por um bom tempo nessa cidade enooorme, fiquei com um medinho, fiquei mesmo, não vou mentir.

Por isso preciso dizer e repetir: super, mega, power tranquilo a circulação de um palco para o outro ali na região do centro por onde circulamos. Fora que o centro de São Paulo é encantador. Os monumentos nas praças, os prédios antigos, o relógio da estação da luz liiiiinda, enfim... vale muito a pena. Recomendo!!

Polícia, bombeiros, marronzinhos (guarda de trânsito daqui), ambulâncias, informantes distribuindo mapinha da programação, tudo isso por ali, por todo lado. Banheiros químicos, vários. Não fiquei em fila nenhuma vez, ainda bem! rs.

Barraquinhas de lanche (maioria pastel com caldo de cana) padronizadas, e detalhe: proibidas de vender bebida alcóolica, isso mesmo, proibidas! A birita só na ilegalidade, e sabe como é né, brasileiro sempre dá um jeitinho, e eu também dei! Hehehe...






Enfim, recomendadíssimo!! Mesmo tendo ali aquela rua que bem sabemos é um mix de tensão e tristeza, a rua dos Gusmões, onde atualmente é a Cracolândia, não tivemos nenhum problema quanto a insegurança. Na verdade, não tivemos problema algum.


Agora, é claro que centro é centro né? Aqui em São Paulo ou em qualquer cidade do mundo. O cidadão tem que ter a cabeça boa, sem frescurites de preferência.
No mais é só! Me virei!rs

Virei aqui contando minha experiência na virada pra Bia e pra vocês, porque na virada mesmo que é bom, virei foi minha cabeça pra lá e pra cá, a coitada  amanheceu deeesse tamanho sem conseguir levantar da cama no domingo pra continuar a programação. Ai... como dói! Rs Ano que vem, quem sabe, eu consiga me virar melhor nessa ADARIV CULTURAL, quem sabe!rs

É isso... bjo e xau! =**



Obrigada Dani pela excelente colaboração e desculpe ocioso, por colocar tão tarde esse textinho divertido! Perdoa?

Horas no Banco, mas não no da Praça!

Como é que a gente agüenta essa vida de banco, heim?
Como é que uma instituição como essa pode ainda ser forte hoje em dia com os problemas de péssimo atendimento, despreparo e burocracia como apresentam diariamente?
Acabei de passar duas horas e meia na frente de uma atendente funcional no Banco do Brasil, onde simplesmente ela não sabia como fazer para resolver meu simples problema!
Não sei mais o que pensar desse país e muito menos dessa instituição. Sou obrigada a ter conta nesse banco porque é mais fácil na relação com São Luís, que até nisso continua há anos-luz atrás de outras capitais.
Fico perplexa com o descaso.
Tem uma hora de almoço, mas passa duas horas e meia no banco. Como provo para a empresa que não estava passeando ou sentada num banco de uma praça?
Volto ao meu discurso de seis horas de trabalho diárias, embora desista, às vezes.
Não de acreditar numa carga horária de trabalho mais justa, mas de lutar!
Inté!

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Um brinde ao feriadão.

A maratona começou na quarta-feira mesmo!
Os hóspedes já estavam devidamente acomodados e resolvemos brindar a vida com uma reunião na 1ª Cervejaria da Mooca, barzinho "bacanudo" aqui perto de casa.
Igor, do Blog Movie e curiosidades veio dar uma passeada por essas bandas e Mamá, queridíssima amiga do peito também veio matar as saudades. E como eu estava com saudades, viu?
Nos reunimos e fomos botar as conversas em dia já que fazia tempo que não nos reuníamos.
Apresentamos os solteiros da mesa, mas o tempo não permitiu uma coisinha a mais, se é que vocês me entendem...
Acabamos a noite que começou às 10h lá pelas 4 da madruga, praticamente todos mortos, mas claro, felicíssimos!!!!

Carlinha, Italo e Luis (solteiro, hehe)

Mamá (solteira, hehe), eu e o André

Picanha do Vô, xodó de todos.

Na 1ª cervejaria tem telão e já viram, né?
Tinha jogo....

Carlinha e André

Eu e meus dois hóspedes: Mamá e Igor

Saudade, saudade, saudade!

Noite animada

Depois do boteco, adivinhem pra onde viemos todos?

O que tinha na geladeira foi pra mesa, hehe

Dona de casa é assim, sempre arrumando tudo!

Às 4h é isso aí...

Energético Smartcaps

Fui comprar energético em sachê e não achei.
Acabei encontrando essas cápsulas de energia chamadas Smartcaps que comprei para experimentar.
Não é o que eu sempre sonhei, e sim, aqueles energéticos que se toma diariamente como uma espécie de suplemento, mas já é uma evolução.

A caixinha que vem é uma gracinha e dá para aproveitar para outros remedinhos, hehe.
Tomei agora, diante do cansaço que laça o meu corpo.
Deixo a dica.

Ai, brigadeiro....

Comi hoje depois do almoço um bem tradicional, mas delicioso.
Vejam algumas novidades aqui.

De volta

Estamos de volta com nossa programação normal.
Já voltamos ao batente e a qualquer hora do dia, postaremos informes variados.
Depois de muitos dias sem beber cerveja, o corpinho tá sentindo a pauleira da maratona etílica da qual eu me submeti nesse feriado, mas tudo bem, não há de ser nada!
Volto à dieta, à abstinência e ao trabalho árduo.
A vida é doce, mas não é mole não meu povo!!!!

Irei ao longo da semana postando lances da programação com os hóspedes e com umas visitas ilustres no apzito.

Inté!

domingo, 24 de abril de 2011

1 Dia de alegria!

Primeiro que não dormi.
Cheguei em São Luís as 4h da madruga, deitei as 5h e acordei as 7h para tomar café e "marocar' tudo com mamis, vovó e tia Leila.
Mal cabia em mim de tanta saudade. 24 horas do sábado eram nada perto da minha sede pela cidade e pelas pessoas.
Fiz tudo intensamente e nem sei como fiz. Deixei de ver tanta gente e comprar umas coisas que queria que nem sei, mas o tempo, como sempre, meu inimigo número 1!
Fomos à festa, chegamos quase de manhã e dormi 3 horas. Depois do almoço viajei e desmaiei ao chegar em São Paulo.
Justo!

Esse bebê aí tem 1 litro e passamos o dia todo bebendo assim: de litrão! Gostei bem.

Bom, a feira da Praia Grande, vocês sabem: É uma desordem só!
Calor, desorganização e litrão foram os ingredientes da tarde. 
Nada disso importa! Feira é lugar bom para tomar cerveja!

Dadá apareceu para alegrar todo mundo, como sempre.
Tem um poder incrível de fazer tudo ficar divertido...

Nem era 15h e eu já estava de ressaca.
Refrigerante Jesus é batata. A indústria farmacêutica ainda não descobriu isso...


Não "tá" parecendo Dona de uma "boca de fumo"?
Ó a moral...


Esse ar sério é só disfarce, hehe.

Não sei que horas era isso, mas pelas caras e como já estávamos no Cantinho da Estrela, imagino que passava das 16h.

Contar histórias, a maior dom do maridão.

Êta lêsera....

Ops, lesêra é aqui.

Prosa boa...


Seu Carlos, novo ocioso de carteirinha!

Ai meu povo, esse bloguito tá ficando uma coisa!
Acreditam que Seu Carlos, pai da Carlinha, namorada do cunhadão, agora é ocioso de carteirinha?
Inventou que esse bloguito é divertido, pode? 
Em algum momento da vida, a Carlinha e o André falaram pra ele sobre as loucuras relatadas aqui e ele acompanha sempre que dá! Fiquei vermelhinha da silva, sabe... Com as bochechas rosadas, hehe.

A Carlinha, a propósito, cola grau amanhã e aí vai a minha homenagem por mais essa conquista, que diga-se de passagem, é muita coisa. Quem já passou por isso, sabe do que estou falando.
Acho um momento lindo. Encerramento de um ciclo e início de outro. É preciso ter cabeça e apoio para seguir diante da quantidade de sonhos que uma graduação impõe na cabeça da gente, mas sei que descolada como ela é, vai tirar de letra.
Aos dois queridos em questão, parabéns pela graduação e por favor, continuem aparecendo por aqui!
Estou esperando pagarem umas cervejas pra gente, ham?


Olha que graça o Seu Carlos meu Deus! Bonitão mesmo, heim Carlinha?
Essa foto foi no baile de formatura dela semana passada. Coisa fina!

Afilhada

Dias intensos ociosos queridos.
Correria de duas semanas loucas.
Fui a São Luís no final de semana passada e ainda não consegui arrumar a vida.
Trabalho redobrado em função do feriado, cansaço por causa da viagem e a mudança de rotina por causa de dois hóspedes por aqui.
Uma das minhas afilhadas fez 15 anos e foi esse o motivo de ir à Ilha. Ela estava linda, realizada, nervosa, feliz, e dona do próprio nariz.
Viagem divertida. 
Cheia de amor e de alegria.
Felicidade. É isso!

Minha afilhada e meu compadre. Nervosos...

Meu padrinho!

Louise e Álvaro, primão altão. O único a ficar maior que ela.

Gente, olha o maridão arrasando. Coisa linda!

Ana Raissy, minha outra afilhada. Meiga e linda também.

Dois amores: Italo e Dinho.

Felicidade é isso: gente querida.

Meu amor maior. De saia de onça, claro!

Outro amor: rimão!

Meu compadre, todo boboca com a filha...

Ana e Dinho num forró arretado.

Rimã e minha Vovozinha. A coisa mais linda dessa vida.


quarta-feira, 20 de abril de 2011

O bloguito dá um tempo e volta já!

Não sei se consigo postar alguma coisa antes do final do feriado. Tempo, ocioso, tempo...
Daremos um tempinho para fazer reparos importantes para o bom funcionamento dessa máquina, incluindo a cabeça, tronco e membros.
Não consigo sequer concatenar as ideias para escrever algo melhor que isso aqui. Vocês, claro, irão me perdoar mais essa vez. 
Na segunda que vem voltamos à nossa programação normal.

Aproveito para desejar uma Páscoa doce, alegre e feliz a você que não perde nossa programação nunquinha!


terça-feira, 19 de abril de 2011

Tô viva!

Estou quase de volta!
Viagem rápida antes de feriado com direito a visitas em casa no feriado não é uma combinação fácil.
Estou rodando mais que juízo de doido, mas prometo que volto logo.
Coisa de mais uma tarde, ok?

Inté.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Energético Fire Up_ em sachê!

  
 

Aos poucos aquilo que sempre sonhei está chegando ao mercado, hehe.
Fire Up é um energético em sachês. Isso não é tudo na vida de uma pessoa descompensada, meu povo?
Digo, descompensada, eu?
Olha o quanto é prático isso? E ainda é sem açúcar! Vou experimentar hoje no aeroporto e conto depois, claro!
Falta agora em cápsulas... Aí o sonho está completo!