quinta-feira, 31 de março de 2011

Conjuntivite

Não fui trabalhar. Estou com conjuntivite.
Há uma epidemia aqui em São Paulo.
Fazia muito tempo que não tinha isso e mal lembrava do quanto incomoda.
Meu olho esquerdo está muito inchado, vermelho, lacrimejando e ardendo. Um horror.
Nada mais a declarar...

quarta-feira, 30 de março de 2011

O erótico caso do mouse pad do apzito!

Não, você não está no Blog errado. Este Blog não mudou sua característica e virou um Blog Pornô. Não é nada disso!
Acontece que no escritório desse Blog (vulgo apzito) acontece cada coisa...
Pois é, nosso mouse pad é esse aí da foto abaixo. Foi doado pelo meu cunhado para o maridão há muito tempo. É de quando ele trabalhava numa locadora de vídeos. Faz tempo...
Quando estávamos começando a montar esse que seria um dos lares mais felizes da blogosfera, esquecemos desse detalhe: o mouse pad!
Procura aqui e ali, abre caixa, vasculha no armário...
"Deve ter algum que me deram de brinde nas feiras de turismo, deve ter!", falava sozinha. Não achei nada parecido!
- Põe uma folha de sulfite (alguém sugeriu); 
"Fica sem mouse pad, usa o mouse do note, disse alguma outra visita.
Eis que maridão tira esse de uma caixa velha e nossos problemas acabaram! Quer dizer, até que acrescentamos um detalhe interessante, pois todo mundo que chega não acredita que aquela casa de respeito possa ter um elemento decorativo tão, tão... er... exótico!
Pois foi assim que nossos primeiros hóspedes (Lu e Dudu) reagiram quando souberam que até a Minhoca já tinha ficado envergonhada com tal objeto: Não acreditaram e compraram um novinho em folha!
Como disseram no bilhetinho que deixaram ao lado dos presentes: "Pra acabar com essa sacanagem nessa casa de respeito!"
Adoramos mesmo. O novo é um campo de futebol lindo!

Ó o nível do mouse pad do apzito meu Deus! Hehe

A diferença...

Tón lindo!!!

Ah, ao lado do mouse pad também deixaram uma garrafinha térmica para café, já que não tínhamos e na hora do café da manhã foi uma correria para tomar o café antes de esfriar!
Muito obrigada seus fofos!

terça-feira, 29 de março de 2011

O elevador

O elevador pode ser considerado um não-lugar.
Não tem muita personalidade. É lugar de todo mundo e terra-sem-lei.
Embora implicitamente, as regras de urbanidade e convivência existem, mas não são obedecidas.
As pessoas entram e saem sem a menor cerimônia e sem cumprimentar os outros convivas. Uma falta de educação fora do comum.
Trabalho num prédio de 13 andares e poucas vezes entro no elevador sozinha. Não dá pra limpar o salão, tirar a calcinha da buzanfa, essas coisas que fazemos quando estamos sozinhos. Primeiro porque é tudo filmado e segundo porque está sempre cheio de gente. Gente mal educada, devo dizer!
Custa dar bom dia, boa tarde, desejar bom trabalho, grunhir sobre o tempo? Sinceramente não!
A falta de educação das pessoas está beirando o absurdo e fico imaginando o mundo que meu filho ou filha viverá. Infelizmente não poderei deixá-lo ou deixá-la numa bolha.
O que vai me restar é educá-lo (a) como minha mãe fez comigo.
A pena é que ele/ela irá cumprimentar as pessoas e ouvirá o eco da própria voz...

Mesmo sem ter resposta do bom dia que dei há pouco, bom dia pra você. Você, ocioso, merece!!!

segunda-feira, 28 de março de 2011

Encontro no Mercadão

Semana de eventos de turismo é assim: cheia de maranhense perambulando pela cidade.
Sábado fomos encontrar Regi e Sonaly no mercadão. O mercadão, todo mundo sabe, é aquela maravilha de cores e delícias...
Botamos os papos em dia, mas tivemos que nos despedir logo em função de outros compromissos já agendados anteriormente.
Regi é editor do Jornal Cazumba e Sonaly, trabalha no Gran São Luís.


Primeiro choppinho da galera. Eu só de olho...

Aqui fazendo uma "fita" com o copinho do maridão.

Gatinhas, hehe


Como sempre, cheíssimo!

Regi com a primeira parte do lanche: pastel de bacalhau e chopp escuro! 

Esperando um docinho, se não ninguém segura o rojão. 

Passada rápida em uma doceria. Eu, Éclair de chocloate e maridão, camafeu de nozes. 

Mezanino e térreo cheios

Quer dizer, lotados!

Ai, um Eclair de chocolate agora...
As origens do Éclair são vagas, mas sugerem que podem ter evoluído com o tempo até se transformar na delícia que é agora. O nome do doce remete ao ano de 1861.
O éclair clássico é feito de pâte à choux conduzida até uma forma com formato de dedo, assada até ficar oca no centro. Na versão francesa é recheado com crème pàtissière com sabor chocolate ou café e a versão inglesa costuma ser recheada com creme batido e coberta por chocolate derretido. 
Fonte: Livro 1001 Comidas pra comer antes de morrer.

As frutas... delícia!

Guia Carioca de Gastronomia de Rua

Desde a primeira vez que orientei uma monografia cujo objeto de estudo era a comida de rua, me apaixonei.
Desde então acho a comida de rua uma verdadeira instituição.
Sempre que penso em projeto de pesquisa voltado para hospitalidade ou gastronomia, penso nesse tema.
Pesquisando, descobri o Guia Carioca de Gastronomia de Rua e decidi: eu quero!
Quero comprar, quero ler, quero pesquisar e quero comer essas iguarias.
Adoro boas ideias!

Por e-mail

Já viram que tem um espaço novo que você pode se cadastrar e receber os posts no seu próprio e-mail?
Está na coluna da direita. Pois é, vai lá, caso seja melhor para você acompanhar nossos informes e reclames não visitando nossa página e sim, abrindo seu e-mail pessoal.
É mais uma facilidade que este bloguito super ultra mega chique está oferecendo.
Agora não tem mais desculpa de esquecer de passar aqui diariamente, não é mesmo?

Inté,

Bloguito mais didático.

Aos poucos irei melhorando a carinha do bloguito.
Separei alguns dos blogs que visito sempre em "outros ócios", "outras viagens" e "outras comidinhas" para que didaticamente a coisa fique mais bem explicada.
Existem ainda muitos blogs que visito e que não estão aí por falta de tempo ou porque por um lapso de memória ainda não os listei.
Aos poucos irei atualizando. Você que tem blog, site ou similar e que vem sempre aqui, mande comentário ou e-mail com o nome dele que coloco à disposição dos nossos ociosos.
Tem twitter? Manda que sigo!
Aproveito pra lembrar: @beatriceborges

Estou aguardando!

Confiante!

Segundona chegando e os compromissos nem ligam pra que dia é hoje (dia da preguiça compulsória), querem mesmo é serem resolvidos e pronto. 
Que venham, então! Nem tô ligando hoje para isso.
Essas últimas semanas tem sido agitadas aqui no escritório e prometem ser mais ainda daqui pra frente. Alguns projetos vão ser retomados e é à partir de agora que irei testar meus conhecimentos e métodos. Estou um pouco preocupada com isso, mas por outro lado, já me sinto um pouco mais confortável com algumas coisas da cidade e das pessoas.
Começo a querer entender uns sinais sobre egoísmo e ganância de uns seres que convivo mesmo que esporadicamente. Sinto um pouco de pena de pessoas mesquinhas, que fazem questão de poucos centavos, que esperam e gostam de tirar proveito de tudo.
Estou confiante em fazer muita coisa diferente daqui pra frente e neutralizar essas energias que nos circundam.
Quem quiser vir junto pra essa corrente, que venha. 
Não há limites para o bem.

Diazão pra todos!

Ah, e muito obrigada a alguns ociosos que batem cartão aqui diariamente terem se transformado em seguidores. Preciso de mais para poder desenrolar uns jobs, mas devagar se vai ao longe e embora tenha pressa, a paciência às vezes vem me visitar.

Inté,

domingo, 27 de março de 2011

Quadrilha na BRAZTOA



Depois de um certo tempo, a coisa rumou para uma quadrilha e foi muito divertido!

Que Ilha bela, que linda tela conheci...



Início do coquetel oferecido pela Secretaria Municipal de Turismo de São Luís aos agentes de viagens e operadores da BRAZTOA.

Uma hortinha pra chamar de minha!

Nossa, como fazia tempo que queria comprar uns temperos "in natura" aqui pro apzito, mas sabe quando você lembra da coisa e está no lugar errado e quando está no lugar certo não tem o que você procura?
Poxa, já tinha procurado várias vezes aqui perto e nunca tinha esses dois: alecrim e manjericão.
Agora preciso replantar para que possam se desenvolver melhor e continuar enfeitando a cozinha e deixando as comidinhas mais saborosas!

Por enquanto estão improvisados em um petisqueiro

Estão na janela da cozinha em cima da pia. Gostam de muita claridade.

Uma hortinha pra chamar de minha!

Obs: essa foto é pra mostrar também para Teresópolis que uso o colar que ela me deu, hehe.

A Hora do Planeta no apzito

Foi assim: 20:30h, apagamos as luzes e ficamos vendo como se comportavam os outros prédios.
Que pena que pouca gente tomou conhecimento dessa iniciativa e continua inerte ao que tá rolando ao seu redor.
Nós aqui fizemos a nossa parte e isso me deixa muito feliz.
Feliz porque ainda acreditamos nas pessoas e num mundo melhor, e porque somos cada vez menos egoístas e cada vez mais felizes...

Petisco rolando à luz de velas...

 Experimente ficar no escuro escutando os barulhos da sua casa.Você pode descobrir coisas muito bacanas...

Aproveite pra curtir um clima de romance com o amor da sua vida...

Numa próxima, estamos dentro de novo!

sexta-feira, 25 de março de 2011

BRAZTOA_ coquetel oferecido por São Luís (SETUR São Luís)

Meu Povo!!!

Ontem foi o início do 35º Encontro Comercial da BRAZTOA.
Dei uma passada lá pra visitar alguns clientes, que no caso, são São Luís e o Maranhão (vejam que coisa!). 
A Secretaria Municipal de Turismo, sob a liderança de Liviomar Macatrão, ofereceu aos participantes do evento um coquetel ao som do nosso velho e bom "réguinaite".
Beto Pereira foi a atração e como o Reggae é um som muito envolvente, todos foram contagiados pelo clima caribenho da nossa Ilha e eu pude, mais uma vez, rever amigos muito queridos.
Como é bom ver rostos conhecidos, poder abraçar, beijar e sentir o calor das pessoas. Não adianta! Só quem está longe sente, só que é do Nordeste sabe e só quem tem bom coração consegue perceber.
O evento estava muito movimentado, tinha bastante gente e o coquetel foi um sucesso.
Gosto da proposta do Reggae como um  produto ludovicense e principalmente porque saimos um pouco da equação batida boi + são joão.
As pessoas estavam alegres e o clima foi muito festivo. 
A Secretaria de Estado do Turismo também está participando do evento e todo seu staff se uniu em prol do mesmo objetivo: envolver as pessoas. Uma alegria!
Parabéns a todos que estavam trabalhando e promovendo São Luís e o Maranhão.
Os vídeos, que estão engracadíssimos, ainda vou baixar no youtube e no final de semana posto.
Por enquanto, algumas fotos pra ir dando um gostinho...

Sonaly (Gran São Luís), o talentoso Enoc (SETUR São Luís) e Glória Pinto (SETUR Maranhão)

Reginaldo Rodrigues (Cazumbá), Carlos Martins (Secretário Adjunto de Turismo do Maranhão) e Kate, Assessora de Comunicação da Secretaria.

Guilherme Marques (Presidente da ABAV Ma) e Gorete (Superintendente de Promoção da SETUR)

Marília (Executiva de contas da Allia Hotels), Miguel (ABIH Maranhão) e Nadna Barros (Secretaria Municipal de Turismo)

A alegria de Carlos Martins

Beto Pereira e banda. O autêntico Reggae de São Luís

Conceição Senes, do Stop Way e Marília (Allia).
Ali de ladinho, Hugo Veiga, Coordenador de Promoção da SETUR São Luís e atrás, Rodrigo da Caravelas Turismo

Kate, Carlos, Glória, Liviomar Macatrão (Secretário Municipal de Turismo) e Leopoldo da SETUR Maranhão

Dançarinos de Reggae ensinando como se dança uma autêntica pedra.
(Iô iô)

Nadna e seu charminho, hehe

Alegria, alegria! Glória e Evandro Amorim da agência Viaje Legal, de Joinville.

Beto Pereira também mostrou nossas toadas de boi e foi uma festa...

Reginaldo (Cazumbá), Macatrão e Rhayner da Ambiental

Alessandro Bruge, da Pousada Portas da Amazônia, Hugo Veiga, SETUR São Luís e Sr. Nagib Camara, da Pousada Colonial

Seu Nagib, que também não resistiu ao som, e Nadna mostrando que reggae no Maranhão é coladinho!

Elitânia e Carlos: os mais animados!

Beto Pereira fez um show muito divertido.

quinta-feira, 24 de março de 2011

Massa de modelar

Fisicamente falando, as quintas feiras são terríveis. Tem os três dias anteriores nas costas e mais um todinho pela frente.
Me sinto com uma daquelas massinhas de modelar usadas pelas crianças no maternal.
Agora por exemplo, sinto a criança me batendo na mesa, me enrolando em forma de bola e me apertando para dar uma forma malfeita qualquer.

Guaraviton- a cara do Rio de Janeiro


Essa foto tá ruim, como muitas outras que vc vê por aqui, coisa exclusiva, sabe?
Como você pode perceber, é de dentro da minha geladeira.
Maridão comprou um guaraviton pra mim. Sabe que eu gosto.
Tomei e o sabor lembra o Rio de Janeiro. Vende em todo lugar e todo mundo toma.
É igual mate. Todos tomam enquanto almoçam, no lanche e para refrescar.
 Queria estar lá...


Nordeste Culinária 2011


Sinto um enorme carinho por esse evento.
Ajudei a levá-lo para São Luís quando era Superintendente do São Luís Convention & Visitors Bureau.
Ele trata de comida e de Nordeste, duas coisas encantadoras pra mim!
Espero que tudo esteja acontecendo da melhor forma e que seja um sucesso.
Você que também gosta desse tema, poderia dar uma voltinha por lá para aprender as melhores coisas desse mundo e você que está no Maranhão, frequenta, vai?
De 27 a 30 de abril no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana.
Mais informações, aqui.

quarta-feira, 23 de março de 2011

Tônica Cola Café


Ah, essas novidades...
Fico falida de tanto que experimento coisas nessa vida!
Vejo muito nos supermercados, lanchonetes, bares e restaurantes as tônicas Classic. Tem uns trezentos sabores.
Como costumo tomar tônicas, há tempos queria experimentar.
Estou com um desconforto no estômago e fui comprar uma tônica rapidinho ali embaixo. Resolvi experimentar essa marca, ao invés de antarctica ou shweppes, que são as que mais tomo. Comprei uma cola café.
Louca, claro! Porque quem está com desconforto estomacal não deve tomar nada de cola, mas deu uma vontade...
Bom, essa mistura é um negócio indescritível... Sabe aquele negócio que não é delicioso, mas é bom? Pois é assim!
É diferente e imagino que seja preciso tomar outras para o paladar se acostumar, mas gostei bem.
Acho que você vai gostar.
(Post não patrocinado!)

Novos municípios no Maranhão

Vira e mexe a discussão sobre a criação de novos municípios volta à tona. Como este espaço não trata desses assuntos e a minha opinião sobre política não está inserida em ócio, viagens ou gastronomia, vou comentar esse fato por outro viés. O da minha terra e das minhas pesquisas sobre tudo que vem de lá.
Já falei aqui que estou fazendo umas pesquisa sobre gentílicos. Isso muito me interessa. Creio que se eu fosse antropóloga seria uma pessoa bem feliz com essas pesquisas e tanta curiosidade.
E sobre esse assunto, olhem o quanto de material eu teria pra estudar se esses novos municípios fossem aprovados?


Nazaré dos Brunos e Brejinho dos Cocais (Caxias), São Simão (Rosário), Moisés Reis (Codó), Ebenézia (Zé Doca), Jacaré do Maranhão (Penalva), Faísa e Cecilândia (Buriticupu), Palmares e Roberto Leite (Itapecuru), Ipuiru e Belém do Maranhão (Tuntum), Ipiranga e Santa Vitória (Barra do Corda), Novo Bacabal (Açailândia), Santo Onofre (Santa Luzia), Coque (Vitória do Mearim), Palestina (Anapurus), Maracanã (São Luís), Paiol do Centro (Parnarama), Queimadas (Santa Helena), Baixão Grande (São Domingos do Maranhão), Alto Brasil (Grajaú), Calumbi (Presidente Dutra), Coqueiro (São Bernardo), Auzilândia (Alto Alegre), Senador João Alberto (Bom Jardim), Santo Onofre (Santa Luzia do Tide), Barro Duro (Tutóia), além de Nova Conquista, Juçaral Mirim, Porto Santos, Cajazeiras, Cordeiro do Maranhão, Três Lagos e Quadro.


Para os desavisados, os nomes entre parêntese são alguns dos municípios que já existem no Maranhão (de um total de 217), ou seja, já tem trabalho sufuciente para um batalhão. Com esses novos então, vou falar!
Exemplo prático:


1)Quem nascerá em Nazaré dos Brunos, vai ser o quê?


(a) Nazarenense
(b) Brunense
(c) Nazaré Brunense
(d) N.D.A


2) E quem nascerá em Três Lagos e Quadro?


(a) não sou louco de dizer
(b) minha cabeça não consegue imaginar
(c) Pintor!
(d) Sem comentários!


A capacidade que o maranhense tem de criar nomes...er...eu diria, "engraçados" é incrível...


Dê sua opinião!


Fonte: Blog do Décio!

Fome!!!


Tomo um café da manhã rápido, sem muita pompa.
Não dá tempo. Acordo no limite.
Hoje comi uma fatia de melão, uma fatia de pão integral e uma torrada integral, ambos com queijo cottage e uma xícara de nescau desse que vem pronto (bom, é mais fácil, embora com uns 3 litros de sódio!).
Levo 1h30min de casa pro trabalho e chego as 9h30min, exatamente 3 horas após o café da manhã.
Como toda dieta manda comer de 3 em 3 horas, acho que meu estômago sabe disso. Chego com muita fome no trabalho e isso me obriga a ter sempre uns enganadores de apetite por aqui.
Sempre tenho uma garrafa de chá, uns palitinhos de soja pouco calóricos e umas barrinhas de cereal (descobri umas ótimas agora de soja que não são "melecadas" como as que geralmente são vendidas. Muito gostosas mesmo).
À tarde, sinto pouquíssima fome e a coisa aperta mesmo lá pelas 19h30min. Como estou perto de casa nesse horário, não como mais bobagens na rua. Isso tem me feito ficar mais fininha e menos inchada. Todos tem percebido e não há coisa mais estimulante para uma dieta do que as pessoas perceberem e elogiarem.
Acho que faz parte do processo.

Essa foto foi tirada no Pastel do Trevo em Bertioga na volta do carnaval. Vejam o tamanho desse pastel? É quase do tamanho da bandeja. Quando se está com fome pensa-se em tudo que é proibitivo. Nas CNTP não comeria, mas no carnaval tudo pode...

Fome é o que sinto agora.

Bom dia!

terça-feira, 22 de março de 2011

Aulas de inglês

Estou tendo aulas particulares de inglês.
Para dar uma nivelada naquilo que não estudo há séculos e séculos amém.
Tenho preguiça de estudar língua estrangeira. Tenho que pensar dobrado e já penso demais ao longo do dia. Deveria nessas horas, aproveitar para fazer aula de pintura, desenho, hidroginástica, boxe, nada que eu tenha que pensar demais e sim, agir. Movimentar o corpo. Relaxar.
Mas não se vive hoje sem essa tal da "língua universal", inclusive para o mestrado que pretendo fazer. Um contra-senso, já que vou fazer mestrado no Brasil, mas não vamos entrar nessa questão. A minha revolta em nada vai mudar o mundo e sua forma de acontecer.
Tenho reuniões fora agora e chegar em casa na hora da aula. Cansada.
Exausta.
E tenho que raciocinar dobrado.
É duro, duro!

segunda-feira, 21 de março de 2011

O Big Brother, Daniel e eu

Só assisti ao primeiro Big Brother. 
Depois daquele, nunca mais! Acho chatíssimo. Não vejo a hora de acabar.
As discussões criadas ali por aquelas "amebas" não me acrescentam em nada e o Brasil já tem celebridade de sobra, na minha opinião.
Dia desses eu estava pesquisando no computador sentada na sala e o programa rolando... Maridão assistindo na falta de outra coisa boa na tv...
Um sotaque pernambucano me chamou a atenção e eu fiquei vendo aquela figura engraçada lembrando dos meus inúmeros amigos muito parecidos com ele: gays, divertidos e humanos.
Desde esse dia até ontem basta ele aparecer na tv pra eu morrer de rir. Ontem ri tanto que chorei. Pergunto pro maridão: "Hoje tem festa no Big Brother?" E se a resposta é sim, já me animo.
O que sempre me desanimou nesse programa é o povo votar e ter que justificar. Porra, mas não é um jogo? Então tem que votar! Pra que essa frescura de voto em fulano e cicrano por que não tenho afinidade... coisa chata!
E essa de parecer bonzinho também me dá preguiça. Acho que por isso achei esse participante muito a minha cara.
Ele chora, ri, bebe (muitão), amanhece bêbado, tem ressaca, dança, pula, grita, sonha, tem saudade, tem paixões, uma missão social, tem inveja, fica de mau humor e por isso, é totalmente normal. Isso mesmo: gente como a gente!
Ele é o maior barato e quando ele não aparece no programa saio da sala, vou escovar dentes, arrumar alguma coisa. É só ele aparecer que saio correndo pra ver sua performance.
Um grande amigo disse que sou "friendly" (em função do grande número de amigos gays) e talvez por isso goste tanto dele. Ele não é um gay afetado, cheio de "fru fru", caras e bocas, e assume que gosta de homem. Ele é uma pessoa como outra qualquer, só que com muitas doses de humor a mais. Simplesmente o máximo! 
O sotaque é um show à parte (que também adoro), embora nesse quesito ele perca para o maridão, que imita as falas dele como ninguém e que também garante uma sessão de humor em casa diariamente.
Espero que ele ganhe. Espero ainda vê-lo muitas vezes, embora torça pra essa chatice acabar logo. Conheço várias pessoas que também só assisitem por causa dele. Ele não deve saber do seu poder de fazer as pessoas rirem, mas vai saber, ah isso vai!

domingo, 20 de março de 2011

Pronta pra semana!

O final de semana foi ótimo.
Casa, comidinhas e arrumação de papelada. Ficamos quietinhos pondo as coisas em ordem e só demos uma saidinha rápida para irmos à Benedito Calixto dar uma olhada numas coisas e almoçar com o sogro e a sogra.
Dormi bem e estou pronta para mais uma semana de muito trabalho. Amém.

Vou começar com flores. Gosto muito de flores em casa. Essas estão em uma jarra de sucos.
Pra ficar divertido...

Resolvi fazer carpaccio. Sim, adoro! Hummmm...
Comprei o carpaccio congelado e deixei assim antes de preparar o molho.

Comecei a compor o prato com um fio de azeite.
Para o maridão, 2 filetinhos e o resto pra mim, hehe.

Fiz o molho com um tantinho de alcaparras picadinhas, 1 colher de sopa de mostarda clara, um pouco de pimenta do reino, 3 colheres de sopa de azeite, 1 colher de sopa de mel e suco de meio limão.

Coloquei o molho por cima, acrescentei queijo parmesão ralado grosso e algumas pimentas biquinho.
Terminei o prato com algumas fatias de pão italiano fresquinho vindo diretamente da São Domingos, padaria secular no Bixiga. Passamos lá no sábado após o almoço e a fila estava enorme...

É essa pequenininha mesmo, mas não subestime o poder dessas duas portinhas. Os pães e os queijos são de primeira e as filas não param nunca. Muito tradicional.
Na foto, D. Ana e maridão.

Nunca tinha comido um parmesão tão cremoso e molinho como esse.
M-a-r-a-v-i-l-h-o-s-o!

Almoçamos no Escondidinho da Amada, espaço divertido em frente à Praça Benedito Calixto.
Nada de bebidas alcóolicas pra mim. Fiquei só na vontade.

Bem, por essa vocês não esperavam. E nem eu!
Sabe aquela vontade de tomar uma cerveja? Similar à famosa crise de abstinência? Pois é, experimentei uma latinha sem álcool. E não é que gostei?

Olha a mesinha aí. O jantar teve carpaccio de entrada e macarrão integral com molho pesto.
Delícia!