sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

E nessa sexta...

Estou muito cansada.
A semana foi animada e consequentemente, cansativa.
Vi menos do que gostaria os amigos vindos da terra do Tambor de Crioula. Fiquei saudosa, embora todos reclamem dos mesmos problemas e das mesmas limitações por lá.
Por vezes, tive a impressão de que nada mudou e de que vim de lá ontem.
Acho que não mudou mesmo.

Participei de mais um evento de Turismo, o Wokshop CVC, que nunca tinha participado. Formato igual, com a diferença de que é tudo amarelo e azul, por motivos óbvios.
Considero o formato ultrapassado, caduco, velho, já em tempo de se aposentar.
Via no rosto das pessoas o cansaço e a insatisfação com a mesmice, além do cansaço de percorrer uma feira inteira em zigue-zague.
Vi várias vezes os agentes de viagens sentados jogando folders e flyers fora, numa cena comum e dolorida de ver. Já estive expondo material das minhas empresas, ou das quais eu defendia e tudo isso é muito caro. O agente de viagem recebe da empresas e joga fora sem a menor cerimônia. Uma grosseria sem tamanho. Leva para casa e para os parentes apenas o que acha útil: camisetas, canetas, ímãs, squeezes e ecobags.
Já passou da hora de inventarem algo muito novo e diferente. Esse formato, já deu!
Fui vítima mais uma vez da falta de caixas eletrônicos estrategicamente posicionados, de uma praça de alimentação democrática e com preços honestos. Não entendo porque insistem em deixar os eventos com essa característica. Nesse caso, todos perdem!
 Só pra variar, também estive em mini-eventos cheios de puxa-sacos com risinhos amarelos e conversas de pé de ouvido e por incrível que pareça, pela primeira vez vi um Ministro do Turismo sem ares de Vossa Excelência. Estava por lá, facinho, facinho...


Nenhum comentário: