Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2011

Barzinho novo

Tô precisando dar um "Up" no apzito. Dar uma renovada na decoração, sabe?  Ainda faltam cortinas, lustres, luminárias, e o nosso quarto, que tá peladinho da silva sauro. Com a chegada dos primeiros ilustres hóspedes na nossa hospedaria, vieram também alguns presentinhos carinhosos importados da "Terra da Farinha D´água", que claro, já fomos armando enquanto o povo tirava uma soneca. Já deu uma corzinha... Mamá, uma das minhas queridas amigas, mandou essa mesinha que há muito tempo queria. É uma mesinha de apoio com azulejos retratando algumas coisas do Maranhão. Lindinha demais! Você leu direito? Isso mesmo. Ela mandou uma mesinha por Lu e Dudu. De avião. Como bagagem de mão. Eles estão com poucas malas, estão indo pra um lugar super perto... Paris! Coisa básica. Não é uma figura? Pois é, essa é minha amiga Mamá.... Engraçada e muito querida.  Mas tenho amigos tão legais, que Lu e Dudu trouxeram, podem acreditar? Ela no fundo, sabia que eles trariam... espertinha! Arrumamos…

Aberta a Hospedaria do bloguito_de fato!!!!

Uhu! Os primeiros hóspedes chegaram!!! Correria no sábado para deixar tudo pronto. Mercado, feira, floricultura, farmácia e por aí vai... Canseira geral, mas alegria total. A hospedaria do bloguito é assim, improvisada, divertida e cheia de amor!


Volto já com imagens e informes gerais.


Um dia incrivelmente bacana para você, inté

E nessa sexta...

Estou muito cansada. A semana foi animada e consequentemente, cansativa. Vi menos do que gostaria os amigos vindos da terra do Tambor de Crioula. Fiquei saudosa, embora todos reclamem dos mesmos problemas e das mesmas limitações por lá. Por vezes, tive a impressão de que nada mudou e de que vim de lá ontem. Acho que não mudou mesmo.
Participei de mais um evento de Turismo, o Wokshop CVC, que nunca tinha participado. Formato igual, com a diferença de que é tudo amarelo e azul, por motivos óbvios. Considero o formato ultrapassado, caduco, velho, já em tempo de se aposentar. Via no rosto das pessoas o cansaço e a insatisfação com a mesmice, além do cansaço de percorrer uma feira inteira em zigue-zague. Vi várias vezes os agentes de viagens sentados jogando folders e flyers fora, numa cena comum e dolorida de ver. Já estive expondo material das minhas empresas, ou das quais eu defendia e tudo isso é muito caro. O agente de viagem recebe da empresas e joga fora sem a menor cerimônia. Uma grosseria…

Eu SUPER odeio

As pessoas inventam umas coisas que eu realmente não entendo de onde tiram. Primeiro foi "tipo assim" que  tiraram o "assim" e deixaram só o "tipo".  Agora é "SUPER". Devargazinho está tomando o lugar do "TIPO" e deixando as frases mais compridas e sem nexo. Todo mundo fala "super" antes de qualquer coisa sem a menor necessidade. Digo, aqui em São Paulo. Nunca tinha ouvido em nenhum outro lugar do Brasil! O tipo, sei lá, acho que foi ficando caduco. Ou é possível que as pessoas tenham enjoado e arranjaram um substituto para tal modismo, igualmente horroroso, desnecessário e .... assassino! Mata nosso lindo e brejeiro português sem dó nem compaixão.  Super é um prefixo que exprime superioridade, nada além disso. O simples acréscimo dessa palavrinha numa frase não necessariamente traduz vontades, substitui advérbios, adjetivos ou substantivos. É incrível como muitas pessoas falam. Ouço no metrô, no trabalho, no ônibus, nos restaurantes…

No tempo certo

Sou tão feliz nos finais de semana que os dias úteis estão se tornando monocromáticos perto da imensidão de cores que me envolve de sexta a domingo.
Vivo intensamente cada minuto de ócio como se não houvesse amanhã. E talvez não tenha mesmo, ou tenha com muitas limitações ou quem sabe, terei sempre a possibilidade de curtir o tempo livre fazendo as coisas que gosto. O futuro não nos pertence e não saber o que nos espera deixa a vida mais querida.
A semana está corrida, mas consegui ver ontem alguns amigos maranhenses e ganhei novo gás. Não estou torcendo para acabar a semana como das outras vezes, apenas quero que passe como de costume.
Um lindo dia pra você!

Carnaval

Aos poucos estou conseguindo fechar o check list para um carnaval na praia.
Renovei o biquini, comprei um bronzeador em spray (nada de protetor, hehe) e repelente (iremos para a capital mundial do borrachudo, pode?).
Falta a farmacinha.
Este ano, ano de economias. Nada de compras.
A ordem é aproveitar tudo!

Cardápios diferentes

Sou uma carnívora nata. Amo carne vermelha. Ao ponto! Devo comer pelo menos 4 vezes por semana. Sim, sei que as carnes brancas são mais saudáveis, mas aí prefiro um peixinho ao invés de frango. Frango, só esporadicamente. Pizza de frango, sanduiche de frango, salgadinho de frango? Não, não esconda de mim. De todos esses acepipes, não resisto mesmo a uma coxinha e pra isso eu sou chata.
Coxinha de canguejo? Não, não combina.
Coxinha recheada de carne? Isso é bolinho de carne!
Coxinha é coxinha! Sim, mas voltando ao assunto principal deste post, tenho comprado umas revistas vegetarianas para ir me acostumando um pouco a outros temperos, outras propostas de vegetais, soja, enfim, aquilo que verdadeiramente é muito mais saudável e tenho simpatizado...
Tenho descoberto coisas muito bacanas e curiosas. Tenho tido vontade de experimentar coisas que não encontrava em São Luís, embora já tivesse vontade de comê-las desde sempre. Recentemente, por exemplo, comprei brotos de alfafa para saladas e com…

Registrando tudo

Entrei na lojinha pra comprar uns tapetes e dei de cara com essa máquina registradora. Pedi para tirar foto e aceitaram. Nada parecido com o chato da loja de badulaques para carnaval. Achei tão simpática no meio da loja...


Para não ser diferente, tem uma fotinho de Nossa Senhora. A loja é daquelas bem antigas, tipo armarinho. A vendedora disse que tem gente que gosta e gente que torce o bico, por causa da nota fiscal paulista (sabem como é, né? Paulistas....).
Garantiu a filha do dono que quando a loja se modernizar, vai deixar a registradora pra dar "um charme" no ambiente.

Livros, livros, livros

A semana começa e vai seguir com muita leitura.

Glauco Mattoso só escreve sonetos porque é mais fácil para decorar. Ele é cego e é brilhante. Poesia pura.
Aqui, a sequência mais que famosa do Laurentino Gomes. Já li 1808 e ganhei esse aqui essa semana. Adorei!
Esse aqui vai ganhar um post especial em breve: O Monstro Souza de Bruno Azevedo, amigo de longas datas...

Devassa

Começar o sábado em ritmo de carnaval é tudo, nénão? Fui na 25 ver uns preços de badulaques para o aniversário da minha afilhada. Consegui ver pouquíssima coisa, porque tudo respira carnaval: a decoração, a trilha musical, os vendedores fantasiados, tudo! Passei rápido porque vi que não ia adiantar. Tudo está nesse clima. A febre são as máscaras do Tiritica e da Dilma, mas o cara da loja não me deixou tirar foto (hunf!).  Vai entender o motivo...Chato!
Aproveitei um vacilo do leão de chácara e Rá! tirei foto do maridão fantasiado de camisinha, Hehe. Para quem interessar possa, custa R$ 3,50.
Parada básica no Chico Bacalhau para uma boquinha. Pão francês, filé e queijo branco (para yo)
Cheese salada (da outra parte da laranja) 
O plano era conhecer um novo boteco Devassa. Encontramos o Pimpa e aí foi só alegria! Eu e o Pimpa tomando uma Sarará e Italo uma Loura. A Devassa é uma cerveja artesanal feita no Rio de Janeiro (tinha que ser) e fiquei apaixonada nos idos anos de 1998, numa viagem de muita…

Adesivo na geladeira: Amor meu grande amor

Era uma vez... Uma girafinha muito sapeca chamada Aparecida. Andava meio chateada ultimamente porque não conseguia achar uma girafa macho que lhe fizesse companhia. Seu melhor amigo, por incrível que pareça, era uma formiga chamada Josimar - que ganhou esse nome depois que o jogador de mesmo nome marcou um golaço na copa do mundo de 1986. O formigueiro todo vibrou e sobrou pra ele o nome mais diferente, já que seus amigos se chamavam Cacá, Memê, Didi, Totó, Lulu... A diferença de tamanho entre eles atrapalhava um pouco. Quando tinham que trocar “uma ideia”, a formiga levava até 10 minutos para chegar na cabeça da Aparecida, pois só assim o Josimar conseguia ouvi-la. Como a Aparecida sempre queria comentar alguma coisa corriqueira e o “Jô” tinha que ajudar nos serviços do formigueiro, a conversa dos dois tinha que ter hora marcada e a pobrezinha muitas vezes não lembrava de tudo que queria ter fofocado com o amigo. Memória fraca, a Aparecida tinha... Lamentava-se também porque uma formiga j…

Aberta a Hospedaria do bloguito!

Está aberta a temporada de visitas ao apzito!
Semana que vem promete!
Tem evento de Turismo aqui dias 23 e 24 e já comecei a receber torpedinhos com convites para reencontros. Delícia cremosa!
O Jornal Cazumbá vem em peso e já estou marcando umas pizzas;
Meu ex chefe querido vai querer jantar num restaurante chiquinho;
Família Enes vai chegar sábado,27, e a Hospedaria vai ser aberta oficialmente. Colchão inflável e bomba pra encher já tem, hehe!!!!!
Estou preparando as regras da casa, né?

Também não gosto de City Tour (que não me escutem meus amigos guias!)

Meu guru falou, tá falado.
Mais, no "guru site" Viaje na Viagem


Quem me conhece sabe da minha implicância com city-tour. Sim, eu sei que é prático. Sim, eu sei que rentabiliza o tempo. Sim, eu sei que otourpode servir como uma ótima introdução àcity, permitindo que você se localize mais rápido e possa voltar com calma aos lugares que mais chamaram a sua atenção. Na vida real, porém, o city-tour tende a reduzir a experiência do visitante a um slide show em 3D — com a janela do ônibus fazendo o papel de monitor. Tá bom, tá bom. Vou tentar não ser tão radical. Há city-tours e city-tours, turistas e turistas. City-tour convencional Você e seu grupo sobem num ônibus, que faz algumas paradas durante uma manhã ou uma tarde. O modelo é bastante limitado. Como todo o grupo sobe e desce em todas as paradas — o que toma tempo — as escalas costumam ser poucas e espaçadas entre si. Esse tipo de passeio já entrou em desuso, e hoje resiste sobretudo para cumprir tabela como umacenourinhaa mais …

Amor Sings

Num clima retrô de saudade e de muito amor, desejo um dia legalzão aos meus queridos ociosos. Continuo na luta... Bom dia!

Liquore Strega

Fui apresentada a esta delícia há algumas semanas e fiquei "bebadamente" apaixonada. Liquore Strega pra ser mais precisa, é um licor italiano envolto a uma lenda famosa que diz que quando duas pessoas bebem juntas, não se separam mais. Foi criado pelas bruxas aprisionadas da cidade de Benevento em 1860 com aproximadamente 70 ervas de diversos países. Sogrão tinha em casa e saiu distribuindo numa noite de pizza, com a desculpa que facilitava a digestão. Não é fácil de achar e não é muito baratinho. De acordo com minhas fontes paulistanas fidedignas, só se encontra na Zona Cerealista, que é um "território" no centro da cidade com lojas de cereais a granel, frutas secas, bebidas e importados. Caso, meu querido ocioso, você tenha a oportunidade de esbarrar com um desses por aí, cai pra cima, que o negócio é bom! Adorei e ainda bebi junto com maridão. Vamos ver, né? Rá!

7 efeitos curiosos do café no organismo.

Texto bacanão. Leiam!

Há quem sofra com todo o tipo de efeito desagradável se passar o dia sem um (ou vários) cafezinhos. Em algum momento da nossa evolução, o café virou, mais do que um prazer gastronômico, um amigo fiel e um quase-remédio. Está com sono? Tome café. Estressado? Café. De ressaca? Café. Alguns dos efeitos dele sobre o nosso organismo são devidamente comprovados – ele realmente vicia, por exemplo. Mas outros (e aí entram tanto benefícios quanto perigos) a ciência trás e leva de volta como se estivesse de brincadeira com a gente. Certas pesquisas, por algum motivo, chegam até a desmentir uma a outra. Vai entender. Mas, isso não dá para negar, o café é mesmo um bichinho poderoso. Pega lá um para você e dá uma olhada nessa lista, com algumas verdades quanto a do que ele é realmente capaz. 1. Café não deixa você mais alerta.
É tudo uma ilusão. Cientistas da Universidade de Bristol, na Inglaterra, dizem que, se a gente faz do cafezinho um hábito, logo desenvolvemos tolerância a…

Existe?

Deus do céu, isso existe mesmo?
Daqui.

1001 Comidas para provar antes de morrer

Ganhei esse livro super bacana da Natália (tem foto dela nesse post) no amigo oculto aqui da empresa (sim, ano passado e só agora estou publicando). Ela acertou em cheio! É um livro que não tem receitas, e sim, a origem de várias comidas e dicas de como comê-las ou misturá-las a outros ingredientes. Ele agora está num lugar de honra no apzito: na mesinha da sala junto com outras obras primas e serve para quem estiver sentado na sala folhear sem medo de ser feliz! Gostei bem. Valeu Na!!!
Tem mais de 500 folhas e está dividido em Temperos, Frutas, Carnes, Pães e outros. 
É ilustrado e junto com a foto tem a descrição e origem da comida.
A velha sardinha e um tipo de truta, só pra dar exemplo (abri aleatoriamente)
Essa foto me deixa com água na boca: churrasquinho de sardinha, hehe

Quiosque Rio Sul em Copacabana

Uma boa ideia é tudo nessa vida...
_______________________________



Aproveitando o carnaval, o quiosque Rio Sul (foto), que fica entre as ruas Figueiredo de Magalhães e Siqueira Campos na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, passa a oferecer informações sobre os ensaios dos blocos de rua e das escolas de samba do grupo especial, além das sugestões de roteiros de passeios na cidade.

Segundo a gerente de Marketing do Rio Sul Shopping Center, empresa que administra o quiosque, 60% das pessoas atendidas são turistas internacionais e 50% tem idade entre 21 e 40 anos.


CAMPANHA DE INCENTIVO


Criada no final do ano passado pelo shopping Rio Sul, a premiação de concierges continua acontecendo em 2011. Todo mês, o hotel que enviar mais turistas ao shopping ganha uma bonificação. O resultado é mensurado por meio de relatórios de controle interno, de acordo com os vouchers que os turistas entregam ao embarcar no ônibus sem custo que o empreendimento disponibiliza.

30 cantinas ganham em SP selo de 'as legítimas'

Para ser italiano de verdade não basta servir macarrão - é preciso usar ingredientes originais, traduzir os cardápios, decorar no estilo certo e até contratar garçons que falem o idioma fluentemente. Esses foram os critérios para condecorar 30 restaurantes de São Paulo como legítimos representantes da tradição italiana no Brasil com o selo Ospitalità Italiana, conferido pela União das Câmaras de Comércio Italianas em jantar previsto para ontem no Terraço Itália. Evelson de Freitas/AE Tradição. Giovanni Bruno, do Il Sogno Di Anarello: 'Preciso agradecer ao povo paulistano, que recebeu tantos imigrantes' "Analisamos dez critérios para saber se o restaurante poderia ser classificado ou não", diz a diretora de Marketing da Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio de São Paulo, Érica Bernardini. Em todo o Estado, 75 estabelecimentos participaram do processo, mas só 30 passaram por todas as etapas para a aprovação - que inclui até análise de fotos e entrevistas com um comitê de ch…