segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Juventus_Clubão no domingo!

A praia dos paulistanos é o clube!
Existem vários nessa infindável cidade.
Todos com abundância em piscinas, para refrescar os paulistanos estressados e as crianças que adoram ficar em banho maria o dia todo.
Juventus é o clube da Mooca e adjacências. O time de futebol é a paixão dos moradores daqui e a sede social faz jus à paixão de todos em tamanho e diversidade. Não conhecia por dentro, só de olhar "das caminhadas".
Maridão é sócio desde 1900 e bolinha e ontem fomos transformar seu título em "familiar", afinal, ele agora é um senhor de respeito e tem uma família a zelar, hehe.
Voltamos da caminhada e passamos lá para resolver as burocracias inerentes a qualquer inscrição/alteração.
Estava tudo muito bem até eu descobrir que a "carteirinha de sócio" seria tirada ali, na hora!
Hein?
Assim, sem maquiar? Escorrendo suor pelas beiradas?
Com os cabelos assim?
Não, mil vezes não! Logo hoje, que resolvi não levar na bolsa meu pó compacto e meu "super mega" baton cor de boca?
Essa Lei de Murphy, sinceramente, me tira do sério!
Depois de muito reclamar das minhas fotos, tiramos a carteirinha e demos uma passada para eu conhecer as dependências.
Achei tudo bem bacana. Muito grande. Não deu pra ver tudo.
A piscina social estava igual o "piscinão de ramos" de tanta gente (talvez até mais!), mas o calor desses dias me fez perdoar aquela visão e achei que estavam todos "pra lá" de certos!


Campo de futebol

Piscina olímpica. De acordo com marido, as gatinhas ficam nessa.
Tá proibido de fincar o pé por essas bandas, rá!

A piscina social em pleno meio-dia de domingo.
Aqui ficam os casados, "buchudos", velhos, crianças... 
Aqui é o lugar do maridão, hehe!

Aproveitamos e passamos na lojinha para o marido renovar o estoque juventino.
Comprou camisa oficial para o jogo da semana que vem.

E duas tulipas para comemorarmos as vitórias (ou não!) do time do coração!


As benditas carteiras. Aff!!!

Brasileiros esquecem as agências de turismo e montam suas viagens por conta própria

Não é uma notícia das mais animadoras, mas de fato, todos que trabalhamos com Turismo sabemos do rumo que as coisas estão tomando para as agências de viagens...
É pra pensar muito...

__________________________________
As aulas recomeçam para muitos estudantes e as férias de verão vão terminando para a maioria das nossas famílias. Segundo uma pesquisa feita no final do ano passado pela GfK em todo o país, apenas 1/3 dos brasileiros fizeram planos para viajar nessas férias. Quanto mais jovens eram os entrevistados, maior era a predisposição para pegar a estrada. Claro, afinal uma parte dessa garotada só estuda e pode se ausentar da cidade sem maiores problemas.


O estudo mostrou ainda que 2/3 dos entrevistados pretendiam tirar uma ou duas semanas de férias. Para 97% deles o destino era alguma cidade brasileira - somente 3% viajariam para o exterior.



Porém, a maior novidade dessa pesquisa é o declínio da importância das agências de turismo para os brasileiros. Você acredita que 87% dos entrevistados montaram suas viagens por conta própria? Isso em parte é consequência das facilidades que companhias aéreas e hotéis oferecem aos clientes para que eles façam suas escolhas e fechem suas reservas pela internet. Não é à toa que os agentes de viagem ensaiam protestos contra as companhias aéreas, que estariam estimulando os consumidores a comprarem passagens diretamente e eliminando as comissões às agências. 



Será, entretanto, um esforço inútil. Tudo indica que o negócio de agências de turismo tende mesmo a mudar e encolher, por força das transformações impostas pelos novos tempos.



Fonte: Aqui

Atípica segunda-feira

Não acordei cansada.
Não estou com sono.
Acordei surpreendentemente bem.
Estou assustada...

Bom dia!!!

Rio é Rio!

Que bacana ver uma notícia dessas por aí.
Gosto bem.
Estou bem feliz com isso.

domingo, 30 de janeiro de 2011

Xin Nian Kuai Le - O Ano Novo Chinês

É... O ano novo agora que chegou pra muita gente.
Ontem foi comemorado o Ano Novo Chinês e fomos para a Liberdade participar da festa junto com todos os "ching lings".
A Liberdade é um bairro bastante conhecido no Brasil, famoso por ser um reduto de orientais em São Paulo, a maior colônia nipônica do mundo fora do Japão.
A arquitetura do bairro deixa bem clara a influência do oriente e é possível se achar absolutamente tudo relacionado aos hábitos e costumes daqueles povos.
Há uma imprensa especializada só para a colônia oriental, hotéis, restaurantes e o mais bacanão de tudo: supermercados com tudinho, tudinho em japonês, chinês e as outras línguas dos povos de olhinhos puxados.
O ano é regido pelo calendário lunar e por isso a virada do ano não coincide com a nossa, que é regido pelo calendário solar. A virada acontece no dia 03 de fevereiro e 2011 será o ano do coelho de acordo com o ciclo chinês.
Foi bem divertido, embora o calor estivesse matador (33º) e muitas vezes tivemos vontade de sair correndo à procura de algum chuveiro ou piscina.
Usamos chapeuzinhos muito engraçados e estávamos mais animados que eles, já que culturalmente são povos  calmos, silenciosos e comedidos.


Rua Galvão Bueno,  a principal da festa.
As barraquinhas vendem de tudo: comidas, souvenirs, mapa astral, nomes em japonês e muito mais.

À medida que ia chegando o horário da festa, a rua ia ficando mais cheia.

Preparação para a festa.


Eu e Catarina no meio do povo...
Catarina é uma amiga paulistana muito querida. Odeia calor e estava sofrendo muito!

Furukawa's Family!

Esses chapeuzinhos são um barato. Em sentido horário: Minhoca, Catarina, maridão e yo.

Eu, analfabetinha de pai e mãe vendo as prateleiras (hunf)!

Existe tudo que há nos nossos supermercados, só que com rótulos impraticáveis...
 Esse saquê, por exemplo, custa R$ 220,00.

Ó que beleza?

  Feliz Ano Novo pra você!

Primeiro reveillón chinês juntinhos.

                                    A baianidade nagô da Minhoca: acabou de chegar da Bahia. Tá toda, toda...

Yakisoba vendido nas barraquinhas da rua. Hummmmm, delícia.

O famoso Dragão chinês. A evolução é bem bacana.

Os leões também são personagens importantes na festa.

São duas pessoas embaixo dessa roupa: uma faz o rabo e outra a cabeça.

A pessoa da frente ainda tem que subir numa espécie de escada e fazer a evolução lá em cima. 

Há desfiles das várias academias de artes maciais, que confesso, pouco empolgante.

Imagino que se tudo fosse à noite ficaria bem mais bonito.
Bastava colocar um brasileiro do "babado" na organização que eu queria ver, hehe.

Gostei do som (carnavalesca eu sou, hehe).

Como ninguém é de ferro, após a festa paramos num restaurante pra repor as energias.
Xin Nian Kuai Le (Feliz Ano Novo)!!!

Maridão, uma pessoa light,  optou por uma coisa leve: carne, salada e polenta.

Eu, proibida de tudo, comi o que tinha de mais gordo no cardápio: filé e fettuccine.

Catarina, uma pessoa consciente, ficou na coluna do meio: purê de batatas, arroz de brócolis e filé acebolado.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Só para maranhenses!

Preciso de uma ajudinha básica dos maranhenses que acessam este blog.
Desculpem os amigos de outros estados, mas essa é só para os afilhados do Sarney (hunf!).
Tenho muitas pesquisas em andamento. Pesquisas sobre "nossas coisas"...
Coisas do Maranhão, como gentílicos, hábitos, costumes, a cultura imaterial mais precisamente, que é o que mais gosto.
Outro dia conversando no msn com Dani Lima, querida amiga (e ex-aluna) que também tá passando uma temporada aqui em São Paulo, rachei o bico com alguns termos que falávamos entre nós.
Melhor: ela me lembrava o tempo todo. Expressões tipicamente ludovicenses, no caso. "Catiroba" é um bom exemplo, hehe.
Pois é, quero fazer uns textos sobre esse assunto. Umas crônicas dessas que faço sempre, só que pra isso preciso que vocês me lembrem de alguns. Enviem por e-mail ou deixem em comentários as expressões que mais falamos, palavras que costumamos usar e que só a gente entende.
Nunca pedi uma coisa com tanta vontade de receber uma respostinha em troca.
Se der, manda?


Catiroba, em maranhês = ser humano do sexo feminino; desprovida de atributos; desagradável às vistas; feia pra  cacete; à toa; mal educada; "cabuquinha réia". 

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Brusqueta Club Gourmet

Sonhei com esse momento nessa madrugada.
Não sei o que significa, então resolvi postar.
É antigo. Antes de eu vir morar aqui.
Bom apetite.

Preço da saúde

São Paulo tem umas coisas interessantes: quando você menos espera, aparece uma feira.
Fui ao médico hoje cedo de novo e na volta atravessei uma feira muito grande. Comprei um pacotinho de cerejas frescas pra comer a tarde. Delícia.
Como entrei no escritório as 11h, não terei horário de almoço. Optei por lanchar antes pra poder segurar o dia todo.
Qualquer sanduiche menos calórico custa vinte e poucos contos. 
É o preço da saúde...

Bom dia!

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

LDL

Ok, a dieta agora é coisa de saúde.
Meu colesterol ruim deu altão.
Também pudera...
Festas, bebedeiras e comilanças todo final de semana. Não há corpo que aguente!
Um, dois, três, já, valendo!

Projeto Ousado

Transformar o Lázaro Ramos num galã da novela das nove.
Isso é o que eu chamo de Projeto ousado da Globo, viu?

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Facebook

O bloguito agora tem pagininha no Facebook. Vamos lá dar uma força para essa maluquete aqui, heim?
Tem também um link na coluna da esquerda para você clicar dizendo que curtiu, se curtiu, claro!
Vou dar uma mexida essa semana em tudo para que possamos melhorar aos poucos.
Valeu!

Botecos e afins

Esse apzito tá que tá! Todo final de semana recebe gente que quer conhecê-lo.
Nós, os ilustres moradores, aproveitamos e fazemos festinhas para brindar a vida, a alegria e o amor!
Nesse sábado, começamos a festinha num boteco argentino muito bacana. Chama MoocaAires e tem comidinhas, doces e clima argentinos.
A saideira viemos tomar aqui e já viram, né? Dormimos um pouco sem noção da vida, mas claro, muito felizes.


O Carlinhos chegou assim, chamando a atenção de todos com sua motoca amarela.


Ficamos em mesas na calçada aproveitando o sol e o tempo antes da chuva.
Em sentido horário: eu, Carlinhos, Luizinho, Gordão, Tataiana, Carla, André e Ayres.
Original, empanadas argentinas e um petisco de filé trinchado à milanesa foi o consumo da tarde.

Os danados dos argentinos fazem um alfajor divino, que cabe num capítulo à parte.
Sou tarada por esse doce. Compro até os que custam R$ 1,00 nas barracas de bombons da esquina.
Esse aqui é de uma textura maravilhosa. Comprei 4. 

Custa R$ 3,00 cada um e o fato de ser bem artesanal faz a diferença.
Quer me dar um presente que vou adorar? Me dá um, não, vários!


Já em casa, improvisei uns espetinhos de tomate cereja, queijo coalho e peito de peru.

Ayres saudando todos que chegavam

A garrafa de Jack Daniels faz muito sucesso. Incrível!

Bolo de carne: André, Reinaldo, Carlos e Ayres

Tivemos duas sessões de visitas. A segunda, lá por volta das 22h, foi menos barulhenta, no entanto, rolou muitos petiscos: queijos, antepastos, pães e pimentas.
Os visitantes foram Reinaldo, Tânia e Mario.

Segundona véspera de feriado, olha o povo que não trabalhou aí!
Avenida Paulista, em um dos botecos mais "pop's" da região: o "Charme da Paulista", que fica ao lado do Parque Trianon e quase em frente ao MASP.

Aqui, um furo de reportagem do bloguito.
Esse cara aí dormiu o tempo que ficamos no boteco. Pediu uma cerveja, encheu o copo e capotou.
Coisas de boteco...

Passeio pela Mooca

É claro que eu preferiria que por aqui tivesse uma longa faixa de areia contornando uma parte do oceano atlântico.
E é lógico que eu adoraria fazer caminhada na beira "dessa praia", mas na falta desse "detalhe" e na necessidade de caminhar e fazer exercícios, bem que a Mooca funciona bem...
Como alguns chegam a dizer por aqui, a "República Federativa da Mooca" é um bairro interessante. É um bairro tipicamente italiano com programas próprios e um orgulho de "ser daqui", bom de ver.
Quem não vive aqui ou está acostumado a outros bairros não consegue ter ideia do que é de fato, morar aqui.
A coisa é tão engraçada que até time de futebol a Mooca tem: o Juventus. A Rua Javari é famosa por seus torcedores fervorosos. Já estive lá e garanto que é muito divertido.
Como eu estava dizendo, andar pela Mooca é muito bacana. É um bairro arborizado, tranquilo e seguro. Todos os finais de semana saímos para fazer caminhada e na volta, passamos na feira e mercado.
Esse final de semana fomos sábado, domingo e hoje, em pleno feriado.


Av. Paes de Barros, uma das principais do bairro.

Rua Juventus. Cheia de lojas com nome Juventus: pet shop, restaurate, padaria, loteria e por aí vai...

Tem até loja de fantasias, sem nome Juventus, no caso!

O Clube Atlético Juventus. Tem uma piscina ótima.
Ontem teve show do Belo (ignorem isso, por favor!)

Rua Cassandoca, uma tranquilidade.

Achamos esse ninho na rua. Lindo!
Espero que o passarinho tenha conseguido salvar seus ovinhos.

Tem até árvore decorada... Coisas da Mooca!

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Véspera de feriado

Soube que muitas pessoas que encontramos esses dias vão acessar o bloguito para ver as notícias e fotos do final de semana, mas ainda não deu pra postar. Amanhã, feriado, é um bom dia pra isso.
Esses dois dias foram de muita diversão e ontem, após chegar em casa com a chuva torrencial da noite, preferi não fazer nada e ficar "quietinha".
Fui arrumar umas coisinhas domésticas e tratar de descansar, que meu "corpitcho" não aguentava mais tantos movimentos, fato agravado ainda mais pelo resultado fantástico da partida do Vasco contra o Nova Iguaçu.
(Caso você não seja um exímio telespectador de jogos de futebol, saiba que o Vasco perdeu e não deve mais ganhar de ninguém após a partida de ontem...)
Contudo, todavia, entretanto, foi um final de semana muito bacana com lugares novos, mercado, feira, amigos queridos, caminhadas e muita, mas muita cerveja!

Embora tenha torcido para não estar aqui hoje, perdi para os meus companheiros de trabalho que queriam vir cumprir suas oito horas de labuta. Então estou eu aqui de corpo presente, mas com o pensamento em vários outros lugares bem longes daqui.

Um ótimo dia a todos.
Agora vamos fazer um intervalinho rápido e voltamos já!

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Para crianças


As crianças sempre ficam de fora das comemorações, né?
Reveillòn, aniversários, casamentos e comemorações em geral, lá estão elas com os olhos “cumpridos” em cima dos nossos espumantes. Um pecado isso!
A Cereser (aquela da velha Sidra, hehe)  lançou o Spunch, bebida gaseificada e não-alcóolica voltada para os pequerruchos. Adorei!
São decoradinhas com tema Disney e vejo a coisa para crianças com menos de 10 anos.
Imagino que não demorem a desenvolver uma linha mais pré-adolescente, que no caso, já não querem mais essas coisinhas de Disney e sim, uma coisa mais “Restart” (ó Deus!).
Na primeira comunhão da Minhoca compramos uma, mas não era Cereser (e não lembro a marca, obviosly) e ela ficou “toda toda” brindando com todo mundo.

Se eu fosse criança e soubesse dessa novidade, faria questão à partir de agora! 
Vou contar para todos os filhos de amigos, só pra fazer o mal e aumentar os orçamentos das festas (Rá)!!!
Bom dia que hoje é sexta!