quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Com net!

Uma vez comentei com um antigo namorado que não conseguia viver sem internet.
Ele, chato e sensato, falou que eu não conseguiria viver sem respirar, "isso sim"!
Torci o bico, chamei de chato e falei que era modo de falar, mas isso ficou na minha cabeça.
Todas as vezes em que tenho que falar algo nesse sentido, lembro dele e da insanidade que disse. De fato, só não se consegue viver sem respirar, mas esses três dias sem net, faltou um pouco de ar na minha vida, acreditam?
Não deu pra morrer. Foi longe disso, mas deu uma sensação de vazio engraçadíssima. Típica de quem é viciado e sofre de crise de abstinência.
Agora estou melhor. Era coisa simples, como na maioria das vezes. Era plugar um fio num botão e correr pro abraço. No meu caso, para o e-mail, blog e twitter, nessa mesma ordem.
Tirando a falta de trânsito de pessoas que afirmam saber de tudo, o resto eu ja sabia.

Agora saio pra almoçar, depois de ter tomado um TNT, e na volta retomo os assuntos de ócio, viagens e gastronomia.

Nenhum comentário: