Pular para o conteúdo principal

Casa da gente...

Casa da gente é casa da gente, né não?
Basta chegar em casa pra o mundo mudar de cor e ficar em ritmo baiano. Como eu gosto de ficar em casa com pés descalços, sem a obrigação de ficar arrumada e em pleno ócio criativo...
Ficar em casa me dá energia, gás e força para recomeçar.
Fazer da casa um espaço cada vez mais aconchegante e alegre é uma das minhas metas. 
Não, não é encher de móveis nem de coisas caras, porque afinal de contas a grana é sempre curta, mas aos pouquinhos, tudo vai tomando rumo, ficando a nossa cara e bom de se viver.
Abaixo, 10 coisinhas que adoro por aqui...


Invoquei com os galináceos agora! Não tem explicação aparente nem cabalística para isso.
Adoro meus panos de prato e "pega panela" de galinha.

O Plínio dá um ar nostálgico (e brega!) ao apzito. Tá em cima da geladeira!

Não falei? Tenho mais duas galinhas.
A de lenço na cabeça é Lola (uma imitação de galinha d'angola ou simplesmente capote!) e a outra é a velha e companheira amiga Goreth.

Dolly é nosso cofrinho. Me apaixonei de primeira.
Olhei e comprei! Só entra moedinha de 1 realengo.
 Tón linda...
Ah, aqui é muito especial. Minha pequena coleção de arcanjos e santos em madeira. Também me apaixonei por esse estilo, assim que bati os olhos. O nome do escultor é Chagas e mora em São Luís. 
Desses quatro, dois são arcanjos, um é São Judas Tadeu (namorido é devoto) e o outro é Santo Expedito.
Lembram quando escrevi sobre os Santos da minha vida
Recordar é viver... 

Porta controle. Presente de Josi...

Jardim em meio à sala...

Casarões de São Luís... saudade.


E pra comemorar, geladeira com umas cervejinhas!
Ôba. Tim tim!

Ah, a propósito, visitem o Brincando de Casinha que é um blog muito divertido e que trata de "fru-frus" voltados para o embelezamento do seu "Lar Doce Lar".

Comentários

Aline Bezerra disse…
Tô com pena do cofrinho Dolly! Tão lindo pra ser destroçado quando estiver gordinho!
Anônimo disse…
Oi b,

Adorei os enfeites e coisinhas de casa, sabes que adoro isso e lembras dos meus sonhos para minha futura casa, "clean" e caros, mas todos serão realizados! Óbvio!

Sim adorei a menção ao porta controle!! Ele é lindo quero ter um tb!!!, rsrsr, Quem sabe se aquela proposta se concretizar, hein??? rsrsr

Super beijoca nos dois!!
Anônimo disse…
Oi,
achei tudo tão lindo!!!
E o porta-controle é sempre útil, os meus ficam espalhados e nunca encontramos o que queremos.
Bjs,

Lu
Aline, nada disso! Ele tem uma portinha embaixo... Já pensou? Não ia ter coragem nunquinha de quebrar.
Ah, recebeste meu e-mail? Preciso da resposta sobre como fazer os exames de compatibilidade...
Beijocas
Josi, esse porta controle faz sucesso.... Amamos!!!!
Agora trata de dar um pra Lu, que ela tá reclamando da bagunça na casa dela hahahah
Lu, pede pra Josi de Natal Kkkkkkkkkk
Anônimo disse…
Boa!!!!!
Josi,
eu quero muito um porta controle de Natal!!!!
Beijos, pra vocês.
Lu
Anônimo disse…
Oi Bia, sou eu Helô (SLZ/CWB hehehe)... passando para dizer que seu bloguito me faz sentir mais proxima de casa sempre que o leio, não sei pq...
Quero dizer q sua casinha parece muito fofa e aconchegante, e posso dizer que de fato ela já tem a sua cara: colorida, alegre e cheia de atitude... Aqui em Curitiba tem uma feirinha que é simplesmente a tua cara tmb.. tipo assim, acho q vc iria pirar.. já sei onde vou comprar meu presentinho de casa nova pra vc (que quase já não vai ser tão nova assim se eu demorar mais tempo pra mandar o prsentinho rsrsrs). Parabéns pelas conquistas diárias...

Bjocas e abraços...

Postagens mais visitadas deste blog

Patinhas de caranguejo ao molho vinagrete

O vinagrete do jeito que eu gosto...

Ingredientes
1Kg de patinha de caranguejo (de preferência do Maranhão, hehe) 2 tomates maduros 1 cebola 1 pimentão verde (que pode ser o da sua preferência) 1 maço de cheiro verde (se você preferir) ou apenas cebolinha 2 limões Sal Azeite para temperar
Modo de preparar
Afervente as patinhas em água com umas pitadinhas de sal. Veja bem, aferventar não é ferver. Basta abrir fervura e elas começarem a ficar cor de rosa, é pra tirar do fogo. Reserve e deixe esfriar. Se ficarem muito tempo no fogo elas ficam duras e na verdade elas devem ficar macias. Após lavar os legumes, corte em pedaços uniformes e bem pequenos, assim como o tomate (que é uma fruta). Para mim, quanto menor, melhor. Misture todos os legumes cortadinhos num bowl, tempere com o suco do limão, sal e bastante azeite. Acrescente um pouco de água filtrada para dar um pouco mais de molho ao vinagrete. Arrume as patinhas num refratário deixando-as com o "cabinho" pra cima. Dessa forma fica mais f…

Raposa, MA - passeio náutico que vale a pena!

Em meio às férias, resolvemos passear de barco pela Raposa, município da área metropolitana da Ilha de São Luís.
O município é pequeno. Grosso modo, deve ter por volta de 35 mil habitantes no máximo.
Tem uma cultura pesqueira muito interessante e também é um polo rendeiro de destaque em São Luís.

A cidade em si, não é muito atraente. São ruas estreitas, com casas, em sua maioria, de madeira, que lembram palafitas, no sentindo mais geral do termo.
Percebe-se a falta de saneamento básico na cidade e uma certa desordem urbana. Basta para isso, percorrer suas ruas para entender do que estou falando. Banheiros improvisados próximos aos mangues e muito lixo acumulado nas ruas e entre as casas é um dos retratos mais gritantes ao darmos uma volta perímetro urbano.

A Raposa surgiu como uma colônia de pescadores, com início na década de 40 do século passado, por pescadores vindos do Ceará e rapidamente tornou-se um reduto cearense, com as mulheres rendeiras desenvolvendo seu trabalho e os pesc…

Óleo composto de soja e oliva. Não caia nessa!

Esses óleos compostos que tanto enganam os comensais espalhados por ai foram feitos para cozer, não para derramar em cima do prato pronto! Foram criados como uma alternativa para quem está com o orçamento apertado ou não tem costume de cozinhar com azeite de oliva.  Para um prato refogado, por exemplo, fica muito saboroso. O problema é que pelo fato de ser mais barato, os donos de alguns restaurantes de segunda, terceira, quarta e quinta categoria substituem o tradicional azeite por esse composto e a turma desavisada, derrama com gosto em cima do prato. Uma maldade! Vejo o povo jogando em cima da salada, sendo que em todos os compostos, 95%  é de óleo de soja e apenas 5% é de azeite (não extra-virgem!). Esperteza do restaurante que ganha por um produto de qualidade inferior e lerdeza do consumidor que não lê o que está consumindo. O consumo de azeite no país tem crescido assustadoramente, à proporção que  a gastronomia ganhou status de ciência e o poder aquisitivo da população melhorou.  De…