sexta-feira, 8 de outubro de 2010

De sexta para sábado

Cheguei em casa ontem super tarde. Chuva e lentidão na cidade toda.
Em uma hora e meia dentro do ônibus, dormi, sonhei e anotei umas providências para hoje.
O sofá do apzito chegou e parte da noite foi vendo como ele fica melhor. A coisa tá apertada agora...
A outra parte da noite foi tentando saber onde fica o ícone de fazer pipoca no celular que o namoridão comprou. Mexemos, mexemos e não resolvemos nada.
Tá lá em casa pra se tentar no feriado. Só de olhar dá medo!

Como se fosse pouco, ganhei um relógio também (que tá grande no meu braço, claro!) e para engrossar os bens literários da casa, o novo livro do Gullar "Em alguma parte alguma".

Muita coisa pra fazer nesse feriado, vou contar!

Amanhã cedinho viajamos para o Rio. Vamos de busão.
O aéreo tá quase o mesmo preço para a Austrália, então resolvemos experimentar as 6 horas que separam aqui de lá.
Vamos ver o que dá.
Gostei porque terei mais coisa pra contar e dá pra ir "marocando" tudo, coisa, que vamos combinar, adoro!

Não vou levar computador, internet portátil, sapato, maquiagem e nem bolsa de couro. Só ecobags, mochilinhas, chinelinhos de dedo e um casaquinho, porque para nosso desespero, lá não vai fazer mais de 28 graus, o que de certa forma me deixa frustrada, mas como sempre, dá pra liberar o estresse andando de bike no domingo.

Vou ver se consigo arrumar a mochila hoje bem rápido pra dar tempo de escrever aqui e dar um tchau digno aos ociosos de plantão.

Boa sexta pra todo mundo!

Nenhum comentário: