quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Merecimento

Eu acho que eu merecia um Ceviche de almoço....
Certeza!

Natal?

Eu juro!
Quero morrer "sequinha" e de cabelo duro como eu vi uma árvore de natal enfeitando uma loja aqui perto do trabalho.
E mais: tinha "pisca-pisca*" colorido e tudo.
Tô "furtacor" com a pressa dos comerciantes.
Entendo que eles faturam bem nessa época, mas antecipar um sentimento e o final do ano é demais! Me recuso a compactuar com isso.
(Em prensar que ainda tenho que comprar uma árvore pro apzito....)



*O quê, não sabe o que é "pisca-pisca"?
Por favor, aquelas luzinhas bregas que acendem e apagam em toda árvore de natal, ora mais!

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Almo

Esse texto que escrevi faz tempo, caiu na minha caixa por um ocioso que se identificou.
Tão bom ler de novo...
A diferença é que esse poeta hoje está na categoria de "namorido"...
Aqui


TAM Socioambiental

TAM está com Edital aberto para apoio a projetos socioambientais até dia 03/10/2010.
Corram que ainda dá tempo!
Gostei dessa iniciativa.

Debates

Adorei saber dos debates de ontem no Maranhão.
Acho justo compartilhar  a opinião de Franklin Douglas.
Aqui

Zé Colmeia e Catatau

Estreia em dezembro agora. Adorei!


A amizade

Mamá mandou pra mim num e-mail carinhoso.
A saudade é traça que estraçalha o coração, já dizia o poeta...
Letra bacana pra começar bem o dia!
Adorei os "la laiá" hehe

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Brincando de casinha

A mesa, as cadeiras, o tapete e a mesinha de centro só chegaram sábado.
Antes desse dia, só tínhamos cozinha, quarto, banheiro e salão de jogos (leia-se o quarto em que vamos jogando tudo que não tem lugar no apzito).
Sábado fomos acordados pelos montadores dos móveis e já começamos o dia meio atrapalhados...
"Amôôôrrr, cadê o manual da furadeira?"

Por enquanto a coisa está assim. Meio sem sal.
Sábado agora chega o sofá, sendo que ainda falta cortina, abajur, lustre, tela, aquecedor, umidifcador. Bom, vamos parar por aqui pra eu não ter que cortar os pulsos em mosaico!

Cunhado vem e ao invés de ajudar, ó o que dá?

Quer dizer, levantou pra arrumar nosso mapa mundi.
Tá desculpado!

Mapa mundi e o namoradão escolhendo algumas fotos.
Ainda percorremos esse mundão aí...
A propósito, estamos precisando de ímãs para o mapa, heim?

Na entrada da sala tem uma paredinha recuada.
Ficaram lindos. Vou mostrar melhor quando estiver tudo mais arrumadinho.

Final de sábado que se  preze, termina assim...

Título

Ajudem-me a achar um título para a postagem anterior.
Ou deixe comentários ou mande e-mail. Tô super a fim de saber sua opinião.
Ah, viram que agora tem um filtro nas mensagens? É melhor...

X%&*$@+=!"$%¨&*()

Nunca fui vítima de um preconceito grosseiro, ofensivo, mas percebo o preconceito nas entrelinhas, nos olhares e nos conceitos, embora isso não me abata.
Me sinto muito bem em trazer comigo uma história diferente, “causos” que animam uma boa roda de conversa e a alegria de poder abraçar e tocar as pessoas sem culpa.
Papai sempre me falou disso e perguntou várias vezes se queria vir estudar aqui mesmo. Sempre teve medo de eu me sentir excluída. Disse a ele que sim. Expliquei que na nossa terra, é muito mais reconhecido quem vem "de fora”, mesmo sabendo menos.
Basta ser bom de conversa, de “papo”, de “lábia” e pronto! As portas estarão abertas e o dinheiro e a boa vida chegarão até você. Isto é, vindo de “fora”!
As pessoas do Sudeste e do Sul, mais precisamente os paulistas e cariocas acham que o Brasil se resume a “eles”. Vêem as pessoas “por cima” e com arrogância. Acham que eles detém a força motriz que movimenta o país, o que é muito triste.
Seríamos um país mais desenvolvido se fôssemos mais equânimes em nossos julgamentos e em nossas ações.
Um sentimento de “pertencer” mais igualitário permitiria um olhar mais carinhoso para o país e para as pessoas que aqui vivem.
E a vida seria melhor...
Hoje no metrô, em uma das estações mais turbinadas as oito da manhã(Paraíso), ao abrirem as portas, uma verdadeira avalanche de gente entrou e foi imprensando todo mundo que estava bem instalado (inclusive essa que vos escreve). Uma senhora que entrou com a “muvuca” foi completamente esmagada e botou a boca no trombone. Saiu gritando e esculhambando tudo e todos. Gritava aos quatro ventos se aquelas pessoas nunca tinham visto um trem. Se por acaso eram do Nordeste. Se eram do Ceará (?!).
Essa senhora que aparentava não ter muitas posses, inclusive não dispunha de dois dentes (logo na frente!) e era negra, não tem culpa do que estava falando. Ela também é vítima do pensamento da sociedade em que ela vive. Falou assim para se sentir melhor. Para dizer que tem alguém pior que ela.
Lamentável!
Esse tipo de comentário leva a crer que no Nordeste não há a possibilidade de se saber das coisas ou mesmo que as pessoas dessa região são inferiores. Isso é implantado na cabeça das pessoas desde crianças.
É reflexo de uma política social injusta, de uma educação equivocada, que infelizmente se faz presente no Nordeste também, que rende homenagens a todos que vem “de fora”, como se fossem seres superiores.
O Nordestino por aqui parece o negro escravizado.
As pessoas de "fora" no Nordeste continuam sendo os brancos latifundiários donos das fazendas de café.
Realmente lamentável.

Convite

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Pra ficar melhor

Segunda tá todo mundo naquela base, né?
Raiva (porque tem trabalho), preguiça e desordem mental.
Pra resolver isso, comprei revista, um difusor de aromas para o banheiro do apzito (tuuuddoooo!!!) e o novo cd do Zeca Baleiro.
Estou bem melhor, embora no vermelho!

Dia mundial do turismo



Achei muito simpático esse banner do São Luis Convention.
Arte de Paulinha Alcoforado.

domingo, 26 de setembro de 2010

Dia Mundial do Turismo

Sou Turismóloga e gosto disso.
É verdade, queria ser jornalista, mas já superei essa falta na vida e convivo muito bem com minha profissão.
Posso dizer que estou dando certo nela faz tempo, embora passe muito "perrengue" e morra de não ter o dinheiro que gostaria de ter!
Digo mais: poderia ganhar bem mais dinheiro com o que faço, mas por enquanto, vou vivendo...
Embora não seja uma profissão que anime as pessoas como ser médica ou juíza ou banqueira ou herdeira de uma grande rede de hotéis, por exemplo, há aqueles que acham "simpático" entender de viagens.
O fato é que um turismólogo que se preze não só entende de viagens. Entende de mercado, de arte, de literatura, de história, de cidades, de corrupção, de futebol, de política, de eventos, de gastronomia, de cultura, da evolução humana, de aspectos sociais, de negócios, de ambiente, da "não-sustentabilidade", de avião, de carro, tem que ter bom gosto, o mínimo de bom senso, tem que saber falar e escrever e de tudo que envolva a vida de qualquer pessoa.
Todos os aspectos citados acima e mais os que eu esqueci, são necessários não só  para viver como para organizar uma viagem ou mesmo desenvolver planos de turismo para uma cidade e todos os seus habitantes.
Gosto de tentar entender de tudo isso e gosto de falar sobre viagens. Adoro ler sobre cidades, atrativos e roteiros.
Adoraria viver viajando profissionalmente. Amaria viver só de escrever sobre ócio, viagens e gastronomia.
Amanhã é o dia Mundial do Turismo e o Dia do Turismólogo.
A todos os profissionais que trabalham para esse setor, parabéns!

É, não deu.

Não, não escrevi nada, além destas poucas e mal traçadas linhas.
Tive um final de semana com alguns eventos e o clima dessa cidade me tira de tempo.
Não, não é o frio. É a quantidade de roupa que se tem que usar. Enche meu saco!
Acabei de chegar em casa.
Nada feito.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Post do sorvete

Queria pedir desculpa pelo texto do Sorvete.
Reli agora e como tá ruim...

Revistas

Estou a fim de comprar umas revistas legais.
Quero ler nesse final de semana. Quero saber de coisas novas, generalidades....
Sabe entrar numa loja e sair pegando sem ver o preço ou fazer a conta mentalmente? Pois é, queria comprar umas 10 revistas hoje.
Estou sem paciência pra ficar procurando tudo na internet.
Adoro ler a coisa impressa. Era assim como meus alunos (monografias), prefiro os livros ao word e prefiro as revistas à internet (às vezes, é claro!).
Queria ler sobre gastronomia, ócio, viagens, moda e todo tipo de perfumaria.
Queria terminar de escrever um texto com o França.
Queria terminar o projeto do livro "Andanças".
Queria fazer o projeto do Prêmio Cazumbá.
Queria fazer o projeto do livro "Ócio, viagens e gastronomia".
Queria escrever três textos bons para o Bloguito...

Ai, ai, santos tempo e dinheiro... me deixem fazer metade disso?

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Desembarques domésticos e internacionais batem recorde histórico


Ritmo de crescimento da movimentação nos aeroportos brasileiros nos últimos meses indica que até o fim do ano serão registrados 64 milhões de desembarques nacionais


A movimentação de passageiros em voos nacionais nos aeroportos brasileiros cresceu 30,58% em agosto, na comparação com o mesmo mês de 2009. Foi o melhor agosto da série histórica, com registro de 6 milhões de desembarques contra 4,6 milhões do ano passado.
O acumulado de janeiro a agosto, com 43,3 milhões de desembarques, também representa um novo recorde. O acréscimo nesses primeiros oito meses do ano foi de 23%, em relação ao mesmo período do ano passado.
“Se for mantido esse ritmo, fecharemos o ano com 64 milhões de desembarques domésticos”, estima o ministro do Turismo, Luiz Barretto. Em 2009, 56 milhões de passageiros desembarcaram nos aeroportos nacionais, segundo informação da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).
Internacional
O crescimento da movimentação aeroportuária também foi observado no mercado internacional. O desembarque de 722.304 mil passageiros em vôos internacionais no Brasil, durante o último mês de agosto, marcou um crescimento recorde de 32,52% em relação ao mesmo mês do ano passado.
Os sete primeiros meses de 2010 acumulam um número de 5.117.695 de desembarques e representa um recorde na série histórica, superando em 11,77% o melhor resultado do período.

Os dados da Infraero incluem desembarques de passageiros residentes e não-residentes no Brasil.

Li: www.turismo.gov.br

Sorvete, picolé e dindin. Gosto de tudo isso!

Clássicos Kibon. Comeria um de cada agorinha mesmo!




Sorvete é uma delícia.
Geladinho, cremoso, perfumado... Todas as características que uma boa sobremesa deve ter.
Os de fruta são imbatíveis. Saborosos e refrescantes. Para depois do almoço então?
Os com leite são a preferência nacional e com um chocolatinho ainda...Hummmm.
Embora sejamos um país tropical, ainda tomamos pouco sorvete. Vejam vocês, consumimos menos que a Suiça!!!
Sorvete é a sobremesa mais coringa do mundo! Não deu tempo? Não tem talento para fazer sobremesas? 
Compra um pote de sorvete e pronto. Ou melhor: dois. Um de fruta e um com leite! Assim, ninguém fica sem comer nada.
Embora ache uma completa gostosura, consumo muito pouco. Acho muito "engordativo" e sempre deixo pra depois, mas tenho que reconhecer que num domingo depois do almoço um sorvete cai bem!
E assistir TV com um potinho na mão? Ai ai ai...
Sou do tempo que o máximo dos máximos era tomar sorvete da "Maguary Kibon", que era o que tínhamos em São Luís. E o picolé Chokant? O melhor dos melhores.
Na mudança de Maguary para Kibon Sorvane, eles tentaram tirar, mas o povo pediu tanto que tiveram que fazer novamente e faz parte dos clássicos Kibon (vejam a imagem acima).
O sorvete Kibon de pavê é uma loucura e não é "pavê" mesmo, é pra comer. E bem! Dã!
Hoje tem Haagen Daas, Nestlé, Munik, Parmalat e muitos outros chiques, mas outro que minha memória afetiva não permite esquecer é o de côco (também da Kibon). Lembro que andava léguas para comprar um picolé de côco. 
E as variações? Ah, não. Tenho que falar!
Vocês lembram de suquinho?  Dô-le uma.
Tudo bem, "sacolé"? Dô-le duas.
"Dindin? Dô-le três!
Dindin de côco, de ki-suco de morango, de tamarindo (pra fazer cara feia) e de nescau???
Ai meu Deus, tô com água na boca....
Bom dia do Sorvete  pra você.

Dindin, isso sim é um clássico!


                                                      
"Magavilha", esse aqui!

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Mil Vezes Zeca Baleiro!!!!



Fugindo das efemérides das datas redondas, o maranhense Zeca Baleiro ousa mais uma vez: lançou, mês passado, dois discos:Concerto, gravado ao vivo com apenas três músicos – ele próprio (voz e violões), Swami Jr. (violão de sete cordas e vocais) e Tuco Marcondes (violão, guitarra, bandolim, gaita e vocal) – e Trilhas – Música para cinema e dança, coletânea de trilhas sonoras que tem composto para cinema e balés.

Os lançamentos integram o pacote com que Zeca Baleiro comemorará os 13 anos de carreira, em 2010, considerado por ele o “ano Baleiro”. Além dos discos, o cantor e compositor vem apresentando desde abril o programa Biotônico, quinzenal, na Rádio Uol, ao lado dos amigos Celso Borges, poeta e jornalista, eOtávio Rodrigues, jornalista e dj. Ainda este ano serão lançadosBala na Agulha (Reflexões de boteco, pasteis de memória e outras frituras) e Vida é um Souvenir made in Hong Kong – Livro de Canções. Artista workaholic, as comemorações dos 13 anos de carreira incluem ainda a estreia do espetáculo infantil Quem tem medo de Curupira? O pacote tem o singelo título Vocês vão ter que me engolir.

“Havia vários projetos que estavam guardados na gaveta e com a chegada dos 13 anos de carreira, nesse ano de 2010, achei que esse seria um bom pretexto pra fazer disso uma pequena celebração. Não tenho um grande fetiche por números mas o número 13 é um número que me atrai, assim como o número 17. Como eu não gostaria de esperar até os 17 anos de carreira, eu já resolvi fazer agora”, explica Baleiro ao ser indagado sobre o porquê de lançar tanta coisa ao mesmo tempo.


[Concerto. Capa. Reprodução]

Concerto – Ele explica ainda que o show e o disco nasceram da vontade que ele tinha de fazer um show basicamente de violões. “Juntei dois músicos que eu admiro muito, que eu gosto bastante, são músicos de técnicas declaradamente de origens diferentes, mas que têm afinidades”.

Aparecem em menor número as composições autorais emConcerto: A depender de mim, Canção pra ninar um neguim(regravação da homenagem a Michael Jackson já lançada porRenato Braz), Milonga del mejor (parceria com Vanessa Bumagny), Armário (bem humorada sobre o universo gay),Bangalô (parceria com Vander Lee em que brincam com palavras estrangeiras) e a faixa-bônus, gravada ao vivo em estúdioMais um dia cinza em São Paulo.

As demais faixas são regravações, que bem traduzem suas influências e preferências: entre outras, Autonomia (Cartola), “a mais bela melodia dele”, Eu não matei Joana D’Arc (Marcelo Nova e Gustavo Mullem), “clássico do punk rock brasuca em versão medieval”, Respire fundo (Walter Franco), “escolhida entre tantas composições geniais de sua lavra”, Tem francesa no morro (Assis Valente), “com nuances de afrobeat e gospel”, eBest of you (Foo Fighters), “quando ouvi este rock melodioso e pesado logo imaginei uma versão mais acústica e suave”, entre aspas as opiniões e observações de Baleiro sobre suas escolhas.

Concerto foi gravado ao vivo no Teatro Fecap, em São Paulo, apóstest-drives em Belém/PA e Recife/PE. Na capital paulista o espetáculo permaneceu em cartaz por três semanas consecutivas. O show chega à São Luís no próximo dia 8 de outubro, comhora, local e valor dos ingressos a confirmar.


[Trilhas - Músicas para cinema e dança. Capa. Reprodução]

Trilhas  Trilhas – Música para cinema e dança funciona (e assim deve ser) como uma coletânea de raridades. Parte do que se ouve no disco não tinha registro e outras o tinham em discos de tiragem limitada. Das 12 faixas, quatro são instrumentais. ApenasCunhataiporã (Geraldo Espíndola) não leva a assinatura de Baleiro.

O público poderá ouvir trechos das trilhas de dois filmes e três espetáculos: Flores para os mortos (1999), dirigido por Joel Yamaji, Carmo (2008), dirigido por Murilo Pasta, Mãe gentil(2000), Cubo (2005), do grupo Lúdicadança, e Geraldas e avencas (2007), do Grupo 1º. Ato.

“Eu sempre tive um interesse muito grande por trilhas, tanto como ouvinte como fazedor. Eu comecei fazendo trilhas para espetáculos infantis, diversas montagens, ainda em São Luís do Maranhão”, lembra Zeca Baleiro. Tanto as faixas de Trilhas quanto as de Concerto mostram toda a versatilidade, seja enquanto compositor, intérprete ou arranjador.

Os livros de Zeca Baleiro devem ser lançados ainda este mês: o de canções sai pela Editora da Universidade Federal de Goiás, com ilustrações do artista Roger Mello, em tiragem limitada. A designer Andréa Pedro, há um bom tempo responsável pelo tratamento visual do trabalho do autor de À flor da pele, assina o projeto gráfico do pacote Vocês vão ter que me engolir.



Fonte: www.zemaribeiro.blogspot.com

Eventos Turismo

O ABETA SUMMIT está acontecendo.
O encontro comercial da BRAZTOA também.
Vai em um e outro.
Vida social e turística agitada.
E fica sem tempo de mais nada...
É isso aí!

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Eu também quero!!!



Não são lindas????
Quero muito uma dessas.

Ócio e amor... ai ai ai (suspiros...)

Terça

Ainda bem que hoje é terça.
Tem outro astral e já não é mais segunda...
A "horinha" livre do dia, que é o horário do almoço, tenho mil coisinhas pra olhar.
Resolvemos fazer um "open house" em casa nesse sábado e meu check list mais parece um TCC de tão grande.
Vou aproveitar para comprar uns detalhes faltantes...

Inté,

Frutas de sobremesa


Nada de doces calóricos. Para finalizar uma refeição, a maioria dos brasileiros vai de fruta. Ficou surpreso? Pois esta é a revelação de uma pesquisa da Abran (Associação Brasileira de Nutrologia), realizada entre abril e julho de 2010 e divulgada nesta semana.
Dentre todos os entrevistados durante o estudo, 26% afirmaram optar por uma singela fruta após as refeições. O segundo lugar ficou com o chocolate, com 13%. Logo atrás veio a gelatina, com 10%. 
A pesquisa foi feita com 2.700 adultos entre 18 e 30 anos. Quase metade dos entrevistados, 48% respondeu que não vê nenhum proplema em consumir sobremesas.
O presidente da Abran, o nutrólogo Durval Ribas Filho, explica que as preferências mudam de acordo com a região.
- Em Minas Gerais, por exemplo, a sobremesa mais consumida é o doce de leite. Já em São Paulo, onde as pessoas estão mais preocupadas com o peso, a fruta ficou no topo.
Outras constatações interessantes traçaram o perfil dos brasileiros em relação aos doces. O clima quente do cerrado, por exemplo, faz do sorvete o doce favorito dos goianos. Já no Maranhão, 42% da população opta pelas frutas, que são abundantes  no local.

Fonte: www.r7.com

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Orkut

Ontem acessei meu orkut depois de uns três meses...
Tudo diferente.
Tirei quase todas as fotos. Como perdeu a graça pra mim... Incrível!
Grande parte dos primeiros usuários já saíram. Muitos migraram para o facebook. Tantos outros preferem o twitter.
Eu, gosto mesmo é do meu bloguito!!!!!
Estou repensando...

E voltemos a falar de Ócio...

Ócio é ficar de bobeira, do jeito que você gosta, sem pressa e sem pressão.
É o estado de espírito que todo mundo merece no final de semana, que a propósito, é uma vergonha (míseros dois dias!).
Como venho da região mais quente e calorosa do país, final de semana pra mim significa havaianas ou meu bom chinelinho de palha, camisetas e shortinhos. Isso sim, faz eu me sentir no fim de semana! Saber que posso ficar sem maquiagem e com os pés descalços a qualquer movimento.
Mas aqui não!
Aqui, o final de semana é igual à semana! Roupas e mais roupas e meias e sapatos. Isso pelo frio e também pela cultura das pessoas. Qualquer ida ao mercado, vê-se todo mundo produzido igual novela, com rímel e blush e eu, de chinelo!
França, amigo querido, que mora na capital mais fria do país falou que ando meio baixo astral por aqui, mas garanto que não! As observações desse primeiro mês aqui não refletem de fato a delícia que está sendo, mas as diferenças são gritantes e o mais engraçado: nas mínimas coisas.
As diferenças grandes são imaginadas por qualquer um.  Por mim, as pequenas diferenças é que são interessantes.
Tive que sair no domingo pra almoçar e queria ter saído mais à vontade, mas tive que ir de mangas compridas, lenço no pescoço e tênis, pode?
Pra ir ao shopping, almoçar um bom bife e relaxar com o namoradão? Pois é.
O final de semana foi bacanão porque já começou com um jantar mexicano, que há tempos vinha querendo!
Descobrimos um Tex-Mex pertinho de casa e o desejo foi realizado: chili beans, tapas e burritos encheram a sexta de "arribas". Adorei!
Hoje começo a malhar pra garantir o "corpicho" para o verão!
Bom dia!

domingo, 19 de setembro de 2010

Novo vôo "pras bandas" do Nordeste


A OceanAir Linhas Aéreas lança novo vôo entre Fortaleza (CE), Parnaíba (PI) e Teresina (PI), que vai facilitar o acesso de turistas a verdadeiros paraísos ecológicos brasileiros. Além de servir o Delta do Parnaíba, no Piauí, o vôo atenderá turistas com destino aos Lençóis Maranhenses e a Jericoacoara, uma das mais belas praias brasileiras.
“Parnaíba fica entre Jericoacora e os Lençóis Maranhenses. O vôo da OceanAir facilitará o acesso a estas regiões, que era servida apenas por estradas precárias a partir de Fortaleza, Teresina ou São Luís. O turista poderá chegar em Parnaíba bem mais rápido”, diz Ricardo Szpigel, gerente comercial da empresa.
A OceanAir inicia os vôos neste mês de novembro com tarifas promocionais, para passageiros que comprem os bilhetes aéreos de ida-e-volta antecipadamente. Os trechos Fortaleza-Parnaíba ou Teresina-Parnaíba sairão por R$ 195,00 cada. Fortaleza-Teresina custará R$ 215,00 por trecho.
FONTE: Aviação Brasil / Ocean Air – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Visita ilustre

Fiquei bem feliz nessa última quinta-feira.
"My ex-big boss" veio me visitar! Quer dizer, tô valorizando um pouco, vai... Ele estava aqui em São Paulo e me ligou. Combinamos de jantar e foi muito legal.
Matamos a saudade (alguém aí tem saudade do chefe? Eu tenho!), trocamos novidades do Maranhão e de São Paulo e aproveitamos pra comer bem. Muito bem, na verdade!
Como ele sabe que sou super fã do Famiglia Mancini, resolvermos nos encontrar na Rua Avaiandava, reduto de comida boa e gente bonita.
Entre a Cantina, Pizzaria e Restaurante, optamos pelo "Ristorante" pela música e pelo clima amigável que estava lá.
Restaurante caro, mas muito saboroso, estava cheio de personalidades da TV, sem contar com um cardápio extra chamado "Monalisa" que funciona assim: Se alguém da mesa pedir alguma coisa do cardápio principal, ganha um pedido do Monalisa, que a propósito, tem opções ótimas.
Não nos intimidamos e "dá-le" a puxar assunto com o garçom piauiense e com todos os funcionários nordestinos (só lembrando que quase todos os garçons dessa cidade são nordestinos, tá?).



Quando se está longe de casa, uma "cara" conhecida faz um bem danado.
Saber da sua terra te deixa animado.
Saber das fofocas, faz você voltar pra lá.
Adorei vê-lo e adorei voltar pra casa e contar as novidades pro namoradão.


"Óia nóis aí!"


Pedi "Camarão a Champagne". Custa só R$ 96,00 o prato individual. Coisa básica...
Como Nan pediu do cardápio principal, ganhei esse inteiramente grátis. Bom, né?



Big boss pediu Cordeiro. Comeu tudo e elogiou o chef.
Noite agradável!




Aniversário da Minhoca

Mário, Minhoca e Andréa


Namoradão!!!


Eu, sorrindo pra disfarçar o frio dos diabos dessa noite...


Carlinha e André 



Mesa grande com muitas originais e rolinhos primavera


D. Ana e Seu Italo



Guioza de entrada: Masssa cozida recheada de carne. Confesso que não pediria de novo....



Aqui, o que sobrou do Yakisoba que pedimos. Bom demais!




Na continuação do aniversário, teve surpresa dos vizinhos em casa. 
Essa "cabecinha" que aparece aqui é a dela, surpresa pelo barulho.


Política "que só ela", ficou com o primeiro pedaço...


Bolinho da Andréa. Hummmmm


Brigadeiro: imbatível nas festinhas e no gosto popular!!!!!!

Restaurante Hong He

Fui hoje ao Restaurante Hong He, no bairro da Liberdade.
Na verdade, fomos comemorar o aniversário da Minhoca. Ela fez hoje 11 aninhos e nos reunimos pra comemorar e aproveitar pra comer umas coisinhas novas.
O restaurante tá bombando. Fila de espera enorme, barulho ensurdecedor, mas bem divertido!
O que faz dele o que é, além da comidinha chinesa bem gostosa, é o show de macarrão que o chef dá ao vivo. Impressionante!
Melhor: vejam!




Rua da Glória, 622 a, Liberdade, São Paulo
www.ronghe.com.br