domingo, 30 de agosto de 2009

Boa noite

Meu dia começou com uma caranguejada deliciosa. Arroz de toucinho, vinagrete, farofa e caranguejo. Muito caranguejo... Ô delícia!
Bebi umas cervejas e não fiz muita coisa do planejado, mas amanhã é segunda e tô inteira!
Uma semana boa pra todo mundo. Tenho uma difícil e cheia de compromissos. Viajo no fim da semana e isso causa um certo alvoroço...
Boa noite e muito obrigada por sua visita.
Notinhas:
acharam Belchior e ele continua chato e mal educado;
O programa do Gugu é igualzinho não?
O vídeo da Vanusa cantando o Hino Nacional bombou na rede e realmente incomoda;
Não postei meus vídeos no Youtube (novidade prometer algo e não cumprir, aff);
O aniversário do Blog tá chegando e não vai rolar nada. Sem tempo e sem saco; Para seguidores, tô preparando brindes para o natal.
Não é seguidor? Sem brindes!!!

Bom dia!

Acordei bem cedinho.
Não vou à praia para poder adiantar umas aulas. Semana que vem estarei viajando e é claro que não darei a mínima para nada que não seja ser feliz sem horário pra nada (ou pra tudo??).
Quero avisar aos meus ociosos, viajantes e famintos que tentarei de todas as formas inserir meus vídeos na minha página do youtube ainda hoje.
Só tranqueira, é claro, mas já vale...
Assim que tiver pronto, que pode nao ser hoje, eu aviso!!!
Dexa eu ir que vou agora preparar uns caranguejos pra família mais amada do Brasil...
No mais, um domingão pra todo mundo...

sábado, 29 de agosto de 2009

Rua Grande

Passei o dia andando de um lado pro outro e tudo isso para me inspirar para uma matéria. A Rua Grande foi gande parte da inspiração.
Deixo então um texto antigo pra quem ainda não leu, se inspirar também...

Ultimo Romance

Ultimo Romance

Eu encontrei quando não quis
Mais procurar o meu amor
E quanto levou foi pr'eu merecer
Antes um mês e eu já não sei
E até quem me vê lendo o jornal
Na fila do pão, sabe que eu te encontrei
E ninguém dirá que é tarde demais
Que é tão diferente assim
Do nosso amor a gente é que sabe, pequena
Ah vai!Me diz o que é o sufoco que eu te mostro alguém
Afim de te acompanhar
E se o caso for de ir à praia eu levo essa casa numa sacola
Eu encontrei e quis duvidar
Tanto clichê deve não ser
Você me falou pr'eu não me preocupar
Ter fé e ver coragem no amor
E só de te ver eu penso em trocar
A minha TV num jeito de te levar
A qualquer lugar que você queira
E ir onde o vento for
Que pra nós dois
Sair de casa já é se aventurar
Ah vai, me diz o que é o sossego
Que eu te mostro alguém afim de te acompanhar
E se o tempo for te levar
Eu sigo essa hora e pego carona pra te acompanhar

Uma gorjeta e um beijo


Na andança em busca de informações, fui paquerada por uma estátua viva.

Você por acaso já foi paquerada por uma estátua? Aposto que não!


Iu, eu fui!


Essa piada foi ruim né? Ah, releva aí, vai...

Xixi


Fui hoje cedo dar uma geral no centro da cidade para pegar umas informações pra uma matéria.

A primeira informação que deu pra captar foi essa aí de cima.

O espaço é aconchegante mesmo para um xixi, mas gostei da tentativa frustrada de um funcionário da biblioteca pública em por a plaquinha.
Tadinho, não resolveu nada!

Primeiro cenário do Centro.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Palavrão

Bem gente, até que enfim é sexta-feira!

A semana foi absurdamente atribulada. Só consegui almoçar um dia e nesse diazinho, estava em reunião (na hora do almoço)!

Mas cheguei em casa sã e salva e depois de dois minutos e meio de gargalhada com o namoradão, tô prontinha pra recomeçar.

Recomeçar a vida.

Nunca é tarde para repensar uma semana ou um gesto.

Preciso de silêncio e de muita paz.
Mas antes da paz reinar absoluta no cafofito aqui, vou falar uns três palavrões com bastante força. (Tô precisando dessa descarga de energia!>>>>!@#$%¨¨&*()!@#$%¨&*()!@#$%¨&)
Ufa, pronto!
Pra quem aparecer por aqui, um final de semana do caralho!!!!


Ah, amanhã saio cedo pra fazer uma matéria pro jornal. Devo ter muito trabalho, mas o "off" da matéria vai aparecer por aqui, é claro!

ATENÇÃO ATENÇÃO

DESCULPEM O TRANSTORNO, MAS ESTAMOS TRABALHANDO PARA SEU MAIOR CONFORTO.
SE FOSSE ESCREVER ESTA SEMANA NÃO IA DAR BOA COISA...

INTÉ MAIS TARDE, AFINAL, HOJE É SEXTA!

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Direto do Twitter

furomtvRT @flaviaboggio Agora que a Fazenda acabou, a TV Senado virou o melhor programa – tem bate boca, gente burra e canalha ganhando um milhão...hehe

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Informação subliminar

Dia 06 de setembro é o Dia do Sexo! Estarei em São Paulo...

Saladas e mais saladas

A salada nordestina

a sobremesa de Paty: pudim de leite com calda de morango e chocolate

Wrapp com massa tradicional e molho picante


Wrapp de espinafre com molho de mostarda e mel: muito bom!



Tô ficando chata com esse papo de salada né? Tô pra produzir clorofila, hehe!!!!

Bom, mas sábado a noite não deu outra: saí com Mamá pra comer o que mesmo? Um rodelinha de cebola pra quem adivinhar!

Salada, claro!

Paty, minha amiga mega promo também foi, e só comeu uma sobremesinha pra constar, mas o que percebi é que muita gente tem saído pra comer coisas mais leves e isso me anima muito. Muito, muito e muito.

Fomos ao Max Salad, já que há tempos prometemos e sempre uma comida engordativa vence na hora da escolha...

Comemos Wrapps e estava muito bom. Saudável e leve.

Eu comi um de filé e espinafre com molho de mostarda e mel (adoro) e Mamá um de filé tradicional com molho picante (não lembro o nome). Até aí tudo bem.

Só que quem tem pensamento de gordo não tem jeito! Sabe aquela sensação de satisfeito, mas faltando um pedacinho?

Tsc, tsc.

Pedimos pra preencher o pedacinho que faltava, uma salada que ganhou o festiva Brasil Sabor deste ano: Salada nordestina. É claro que tem carne de sol desfiada e simplesmente tudo o que sua mente puder acrescentar a uma salada... É tanta coisa que você não sabe o que tá comendo. Toda hora uma de nós perguntava: "o que é isso amarelinho? E isso meio durinho?"
Não entendo, não entendo!
A salada na minha modesta opinião não é boa não! Tem pouca folha, muita coisa e uma mistureba que a deixa sem identidade...
Que me desculpem os analistas do Festival, mas o gergilim que vem como opção foi a coisa mais gostosa dali!
Notas gastronômicas (ou não!):
1. o negocinho amarelinho era manga;
2. o negocinho meio durinho era amêndoa;
3. o molho que acompanha a salada é esse que esqueci o nome;
4. de acordo com Marcelle, a logomarca da empresa é igualzinha a um rabo de baleia no mar. Vê se eu posso?
5. paty acha o pudim "normal" melhor;
6. prometo aprender a tirar fotos de pratos, saladas e bebidas;
7. depois de todo esse papo light, comi churros.
Mil vezes merda!!!! Não resisto, não resisto...

Louise e a sustentabilidade do planeta




Esse copinho é um barato.

Já tive quando era criança e lembro de ter achado uma gracinha na época. Andava com ele pra cima e pra baixo e ficava boba com a tecnologia. Ele cabia em todas as bolsas e ainda servia pra tomar água...

Ontem minha afilhada Louise me contou a atitude pra lá de sustentável da sua escola: trocar os copos descartáveis pela distribuição de copinhos como esse para todos os alunos. Sinceramente o máximo, nénão?
- "Dindinha, eram utilizados aproximadamente 10 mil copos por dia! Agora cada um tem o seu e foi uma briga pra eu conseguir o rosa", afirmou a afilhada mais puxa saco de cor de rosa dessa vida e continuou: "Dinha, além de preservar o ambiente, agora eles economizam né?"
Fiquei feliz por inúmeros motivos e dentre eles, saber que ela estuda numa escola responsável, que o velho copinho ainda existe, que ela já começou a multiplicar alguns bons valores e que a atitude da escola os torna responsáveis pela guarda e zelo do copo...
Eles aprofundaram a discussão sobre conscientização e passaram para a sensibilização. Muito boa!
Fui na onda e assisti "Uma verdade incoveniente" de novo.
Deu pra acirrar os ânimos...

sábado, 22 de agosto de 2009

Ontem em imagens e poucas palavras

não podia dar em outra né? aqui, umas três da madruga
as mães e suas bebidinhas...

Seu Espirro e mamis cantando, claro!

mesinha na calçada batendo papo umas oito e meia mais ou menos

a noite chegando...

brincante de bumba meu boi

o jantar coletivo de Dadá - omelete de frango by Chef Zé Maria

O tempo parou

Na saída do trabalho, muita coisa aconteceu ontem.
A primeira e bem legal foi chegar no topo da escada que desce para o Centro Histórico e ter a impressão que o tempo parou. Excetuando pelos carros estacionados, o clima tava de século XIX.
Bem melancólico, mas muito lindo, muito lindo.
Agora me digam se não são as pequenas porções de felicidade que nos empurram pra frente?
video

São Luís Capital Brasileira da Cultura

Numa sexta como quem não quer nada, vai passando uma boiada... Salva, salve a cultura maranhense!!
video

Eu sou free demais!

Desde que o mundo é mundo, o ser humano luta por liberdade.
Realmente é uma das melhores sensações de mundo. Nada se compra ao "ser livre"...
Hoje, utilizei o meu sábado com o máximo da liberdade que alguém pode ter. Há bastante tempo não sentia a sensação plena de liberdade. Por alguns minutos refleti um pouco e me senti muito, muito livre!
Acordei sem despertador, levantei sem pressa, tomei um banho demorado, pus a roupa que me deu vontade, o chinelo que veio na mente, saí comendo uma banana, entrei no primeiro salão pra fazer unha, fui ao supermercado, fiz almoço, comi, arrumei a casa e tudo isso, sem sequer olhar no relógio.
Não foi o máximo?
Como adoro os finais de semana...
E pra você, um final de semana também muito livre!!!

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Frutas, frutas, frutas!!!

Coluna ócio, viagens e gastronomia no Cazumbá deste mês:



As frutas são perfumadas e saborosas, nutritivas e viscosas. Como não se render ao aroma de um maracujá maduro ou mesmo de uma tangerina perfumando todo o ambiente?
As frutas são importantes alimentos que a natureza nos dá de presente todos os dias. Ajudam a limpar o organismo e são responsáveis por uma digestão mais eficiente. Chegam a ser um pouco independentes, já que carregam suas próprias enzimas e por isso digerem-se sozinhas. São indicadas para antes do almoço ou para quando o estômago está vazio.
Juntamente com as carnes, cereais, ervas, leguminosas e verduras formam parte da linhagem cultural de uma região. São de um modo geral um recorte da cultura de um povo e por isso são tão importantes no processo de identidade e autoestima dos que ali residem e causam curiosidade nos que ali chegam.
Os hábitos alimentares de um povo misturam-se ao seu modo de falar, de dançar, ao seu modo de vida e causam atratividade, movimentando grandes fluxos turísticos.
Como chegar em nosso Estado e não saber o que se come por aqui? As respostas a essa freqüente pergunta se transformam em grandes viagens gastronômicas e deixam boas lembranças palatinas.
As frutas originariamente maranhenses são difíceis de serem catalogadas, já que nos misturamos com a Região Norte de uma tal forma que é muito difícil saber se o abricó nasceu no Maranhão ou no Pará! Assim como o abricó, fruto instigante marrom por fora e laranja por dentro, temos o cupuaçu e o bacuri. Ambos estão na Região Norte e de forma marcante no Maranhão, Estado que assume feições nortistas em grande parte de seu território. A confusão é tanta, que para a maioria dos ludovicenses a dupla “cupu-bacuri” é o exemplo mais clássico de nossas frutas maranhenses.
O açaí para nós é Jussara e está nas duas regiões com igual importância. O sapoti já se apresenta no Nordeste e é encontrado com relativa facilidade também em Alagoas, Ceará e Paraíba. Particularmente, uma das minhas frutas preferidas.
Na contramão da história, nós maranhenses deixamos de lado o que nos é típico e absorvemos hábitos de outras regiões com a desculpa de que isso é “a evolução dos tempos”. Não compreendo muito bem esse abandono, já que somos feitos de lembranças vindas diretamente de hábitos bem maranhenses, embora tenhamos evoluído junto com os tempos. Essa essência é a nossa melhor parte!
Lembro bem de um sorvete de jenipapo que minha mãe fazia com leite condensado e creme de leite que adoçava as minhas tardes de domingo quando criança. Hoje em dia ainda vejo vender na Praia Grande, mas nunca vi ninguém daqui (maranhense) comprar!
Ainda nessa época (infância), descobri pitanga e até hoje, quando posso, me lambuzo no seu doce e azedo. E o murici? Que frutinha mais adorada! Ninguém consegue comer apenas um. O correto é encher a mão e ir cuspindo o caroço depois de bem limpinho. O suco é muito raro hoje em dia e lamento a cada vez que procuro num restaurante e só me oferecem em troca, acerola, laranja, goiaba ou morango. O murici tem um perfume marcante e é para pessoas também marcantes.
No município de origem da minha família (Humberto de Campos), posso garantir que as frutas não devem nada a nenhuma outra região. Só lá encontro pirunga, mirim, guajiru, puçá, bacaba e jatobá. Você por acaso conhece alguma dessas? A pirunga está quase em extinção, mas é uma delícia pequenina, redondinha e doce. Deixa a língua azulada e denuncia rapidamente quem acabou de se esbaldar. O mirim parece muito com a pirunga sendo um pouco mais leitoso e carnudo. O jatobá e a bacaba são ótimos como “vinho” e com um punhado de farinha e uma colher de açúcar substituem um belo almoço. Conhecido como “tiquara”, tem no buriti um concorrente forte.
As frutas ainda podem se transformar em compotas, doces cristalizados, pastas, geléias ou mesmo uma boa salada de frutas que regada com refrigerante Jesus é imbatível. Se achar que estou inventando, sugiro experimentar. Garanto que nunca experimentou nada igual!
Quer apostar?

Saladinha pra dormir


Ontem não almocei e não lanchei o dia todo. Embora não justifique, é a correria, correia...
Fui dar aulas (ops, vender barato) e quando cheguei em casa às 22:30h é que fui comer. Só me restou essa saladinha de chicória!!!
Misturei rapidinho uns pedacinhos de cenoura, ervilha, peito de peru e tomate com esses dois filezinhos de frango.
Dormi uma belezinha...
Atenção, esse prato é de sobremesa. Esqueci de por algo do lado pra fazer o comparativo de tamanho!

Chapéu de palha


Adoro esse meu chapéu de palha. Tá bem velhinho, mas é um xodó.

Comprei em Cajueiro da Praia, comunidade linda que fica a uns 20 minutos de Parnaíba, que detalhe, tem praias lindas e é onde fica minha adorada Barra Grande...
Mas embora eu o adore, ele não tem lugar certo neste humilde ap! No século XVIII toda casa tinha uma chapeleira, obrigatória pelo marcante e cultural uso do chapéu, mas neste século, ter um chapéu é um problema!
Todo dia tiro ele do lugar e enfio em outro. No dia seguinte ele me atrapalha e ponho em outro e assim ele foi viajando em todos os (enormes) cômodos desse cafofinho aqui. Já esteve na mesa da sala, em cima da cama, pendurado na porta, em cima dos livros e até no chão. Semana passada ele estava em cima da geladeira, pode? Tem lugar mais cretino pra se encotrar um chapéu?
O certo é que coloquei em cima do meu mapa mundi e não é que ficou simpático???? Acho que vou até arranjar um nome para a obra de arte. Não tá com cara de instalação???
Achei o lugar!!!

Extra extra

EXTRA EXTRA EXTRA EXTRA EXTRA EXTRA
Happy Hour Chão de Estrelas do Restaurante Cantinho da Estrela apresenta nesta sexta-feira 21 de Agosto o grupo Tonga Trio, formado por Vandico, Léo Espirro e Jorge Henrique.
O Show começa às 19h. O Grupo vai levar o melhor da música popular brasileira.
O REstaurante Cantinho da Estrela, vocês sabem, né? É a mais nova opção de lazer do Centro Histórico com música e gastronomia de primeira qualidade.
Fica na Rua do Giz, 175 (Praia Grande)
Couvert:R$ 5,00

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Cruz credo

Meu Deus vejo cada coisa que não acredito!
O outdoor que traz o show de Victor E Leo tem SEBRAI, com I.

Quem é o produtor dessa bagaça???

Cruz Credo!!!!

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Tam acredita que há espaço para reajustar tarifas!!!

Após apresentar no segundo trimestre um dos piores prejuízos operacionais dos últimos anos, a TAM Linhas Aéreas espera mostrar números positivos no segundo semestre de 2009. A aposta está baseada em um movimento de aumento de preços das passagens e no reaquecimento da demanda.
Apesar de não revelar projeções, o presidente da companhia aérea, David Barioni Neto, confirmou a expectativa de resultado operacional positivo no terceiro e no quarto trimestres.
O executivo explicou que a queda de 8,6% na receita líquida, que fechou o segundo trimestre em R$ 2,298 bilhões, foi a grande responsável pela resultado operacional negativo em R$ 95,3 milhões. A receita menor, segundo ele, decorreu de preços mais enxutos e menor ocupação das aeronaves.
De acordo com Barioni, o yield (receita média gerada por passageiro por quilômetro) do segundo trimestre deste ano foi 17% inferior ao de mesmo período de 2008 nos voos domésticos e 16% menor nas rotas internacionais. Isso, segundo ele, é reflexo dos preços menores praticados.
Porém, como a demanda já mostra sinais de aquecimento, em virtude da recuperação da economia, a TAM acredita que há espaço para reajustar as tarifas. Com os aumentos, que já estão sendo realizados, o yield doméstico deve se recuperar, fechando 2009 com queda de apenas 5% ante 2008. Para o segmento internacional, a companhia preferiu não divulgar projeções, mas também espera melhoria do yield.
Barioni informou que os preços do trimestre corrente já estão 10% acima daqueles praticados no segundo trimestre, porém ainda 17% inferiores aos observados há um ano. Como a ocupação segue em tendência de alta, a companhia espera ver receitas crescentes e resultado operacional de volta ao azul.
Questionado sobre a aproximação da Gol no mercado doméstico, observada nas estatísticas de julho da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Barioni disse que a TAM não está preocupada com isso. A seu ver, trata-se de um movimento mensal, que não terá grande impacto sobre o resultado anual consolidado, "em que a TAM seguirá na liderança".
Eu:
Boa notícia numa segundona, não?

domingo, 16 de agosto de 2009

A Minhoca foi ao Palestra Itália

A estreia da Minhoca em campos futebolísticos foi nesse sábado. Ela foi ao Palestra Itália ver o Palmeiras jogar contra (ou a favor?) o Botafogo.
A Minhoca vocês lembram, né? É minha quase sobrinha que vai ser artista (mas ela continua sem saber bem o que quer ser. Tudo bem, ainda tem tempo...).
Tudo foi milimetricamente pensado pelo "tio-coruja-que-mima-e-ama-mais-que-tudo-nessa-vida" para ser perfeito. Só faltou o time ganhar (mas desconfio que foi porque o tio esqueceu de combinar com os jogadores do time...).
Ao longo da semana, ela só falava nisso, ops, falava mesmo na passada no mcdonalds após o jogo, mas enfim, fico imaginando a cabeça da criança fervilhando de ansiedade e emoção num dia desses...
Se eu, depois de velha cocoroca fiquei toda abestalhada quando pisei no Maraca a primeira vez, imagina a Minhoca que só agora decidiu o time do coração. É, quando a conheci ela era "sãopaulina". Agora é Palmeiras e parece estar animada com a decisão.
E quanto ao tio, bem, esse é Juventus de coração. Só é Palmeiras nas horas vagas ou quando tem que levar a sobrinha para esses momentos inesquecíveis.


movimentado o negócio, heim?

olhem a Minhoca torcedora


seria essa língua para os botafoguenses?

"vamos, vamos, a barra tá limpa"
Isso mesmo. O tio em questão é o namoradão mais fofo desse mundo!

Os Saltimbancos Trapalhões


Tem coisa mais parecida com a minha geração que "Os Trapalhões"? Dava gosto ver aqueles quatro trapalhões animando os domingos. Sou do tempo que passava às 19h do domingo e a abertura era todo mundo saindo de uma casinha (ou tentando entrar???).

Era o entretenimento possível e permitido pela mamãe. Está impregnado no meu gene de uma forma inacreditável, em especial o Mussum, o velho malandro carioca que gostava de uma pinga e de uma boa roda de samba. Qualquer semelhança não é mera coincidência!!!!

Ganhei "Os Santimbancos Trapalhões" do namoradão pra ir montando a Dvdteca de clássicos e revi hoje a tarde.

Ahhhhhhhhhhh que delícia. Senti o cheiro da minha infância e claro, não resisti, dancei igual a Lucinha Lins no número da gatinha. Você lembra, não??

"Nós gatos já nascemos pobres

Porém já nascemos livres

Senhor senhora senhorio

Felinos, não reconhecerás"

Vai dizer que não lembra??? D-U-V-I-D-O-DÓ!!!

E a trilha sonora do Chico? Melhor nem comentar né??

Foi bom pra passar a tarde em pleno ócio...

sábado, 15 de agosto de 2009

Peixe com alecrim

No Dia do Solteiro, jantei sozinha.
Fiz um peixe assado e ficou bem gostoso. O alecrim deu um cheirinho bom...
Temperei com sal, limão, um dentinho de alho e alecrim.
Assei no forno e pra acompanhar, um pouquinho de arroz, uma saladinha com molho de atum e legumes e uma torradinha só pra dar um charme, rs.
Pra decorar, repararam as pimentas mais deliciosas desse mundo? É pimenta biquinho. Delíciaaaaaaaaa!!!
Depois desse pratão, sólidos, só amanhã!



Aqui, pus na saldeira ao invés do prato pra economizar a lavagem. Se você mora sozinha sabe do que estou falando...



Nesse temperinho dá até três dias na geladeira.

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Trinta e poucos

Tenho hoje a idade para sonhar e viver.
A melhor idade do mundo, como nunca pensei que fosse. Ao contrário, tinha muito medo da casa dos trinta. Tsc, tsc mal sabia o quanto seria bom estar assim, plena de pensamentos, atitudes e erros.
Sim, muitos erros. Com trinta e poucos os erros são construção, aprendizado, embora continuem sendo erros.
Errei várias vezes ao longo do dia de hoje. Errei em casa sozinha, errei ao telefone, errei com as pessoas próximas a mim, tive pensamentos errados, errei com o namoradão e errei comigo mesma.
Mas quando se tem trinta e poucos, resta reconhecer e continuar a caminhada...
Errar é humano, alguém ja cantou essa bola antes, mas, e as desculpas? Pedir desculpas dói?
Não. Pedir desculpa é nobre, é honroso e maduro.
Com trinta e poucos faz bem pedir desculpas. Melhor ainda refletir sobre o erro e fazer de tudo pra mudar.
Quero mudar, confesso. Quero ser diferente. Quero pensamentos positivos. Quero acreditar num mundo melhor.
Pedir desculpas alivia...
Talvez um Red Bull?

Pesquisas Turísticas: o início para a solução dos problemas

Vejo muita gente mencionar erroneamente pesquisas de satisfação, de demanda e pesquisas que traçam o perfil de visitantes como um fato finalístico e não como o primeiro passo para a solução dos problemas.

O turismo é uma atividade que vende experiências e assim precisa se reinventar a cada nova estação e manter um nível ótimo de serviços atendendo a comunidade e os turistas.
Não basta ter oferta de atrativos naturais e/ou culturais sem que isso seja sistematizado e percorra uma cadeia enorme de compra e venda. Um destino não sai de uma operadora com destino às prateleiras sem ter sido percorrido por pelo menos uma centena de turistas que tenham aprovado as condições do lugar ou do fenômeno em questão. À partir dessa aprovação que pode e deve ser extraída por pesquisas, vê-se os resultados e aponta-se as soluções. O caminho é mais ou menos por aí, incluindo as intempéries do percurso, é claro!
Mas o que se percebe na maioria das vezes são as pesquisas sendo realizadas em meio às gestões, quando os planos, programas e projetos já estão em plena execução, sendo que o mais apropriado seria que os resultados das pesquisas embasassem os caminhos pelos quais temos a percorrer.
O Brasil é um país que carece de estatísticas, embora tenhamos melhorado acentuadamente nos últimos anos. Já percebemos dados em relação a diversos segmentos e também em várias frentes, o que nos permite discutir assuntos tomando por base os números. O que nos falta realmente é atacar os causadores das insatisfações e solucionar as devidas “questões”.
A Secretaria de Turismo do Estado em parceria com a Universidade Federal do Maranhão – UFMA (um importante aliado no desenvolvimento da atividade) está desenvolvendo oportunamente a pesquisa de demanda turística da alta estação em vários municípios dos diversos pólos turísticos do Maranhão (São Luís, Imperatriz, Carolina, Barreirinhas, Caxias, Viana, Cururupu e Tutóia) e os indicadores retirados dessa etapa formarão um quadro atual sobre como nossos turistas vêem a realidade por vezes cruel e por outras, idílica do nosso Estado. É sem dúvida um importante passo que se dá para a implementação de uma política pública centrada nos fatos reais, já que alguns municípios inclusos na pesquisa muito pouco ou nada conseguem fomentar em relação ao turismo.
Indicadores servem para tomadas de decisões importantes, para associar valores por ora esquecidos, para determinar a hora certa para uma virada de “rumo”, para apontar as debilidades ou potencialidades ou mesmo para diagnosticar o improvável. É aí que entram a confiança e transparência do cômputo e a qualidade das fontes, que se tornam verdades absolutas algumas vezes.
O São Luís Convention & Visitors Bureau, entidade voltada à captação e ao desenvolvimento do Turismo de Eventos em São Luís, implantou recentemente o Núcleo de Pesquisas e Estatísticas justamente para priorizar os resultados e transformá-los em ações para a melhoria do Turismo de Eventos tanto em São Luís quanto no Maranhão. Os resultados mostram lacunas crônicas de uma atividade que nunca viu seu amadurecimento prosperar e ao mesmo tempo revelam que ainda há tempo para recuperar o tempo perdido.
O ato de pesquisar é um ato nobre, valente até! Precisa-se de uma certa preparação para tal ofício, não é tão simples como parece e os custos são geralmente altos para se obter informações tão privilegiadas.
O que nos cabe avaliar é a relação dos números com a realidade que temos e a que queremos, pois os números apenas nos mostram onde estão os acertos e os erros. O depois é o que interessa!

Jornal Cazumbá, agosto/09.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

A dor e a delícia de viajar...


Viajar causa uma transformação em nossas vidas. Viajando você consegue renovar-se, estabelecer uma nova relação com o mundo, transformar-se!
Enquanto você viaja, o seu mundo fica diferente. Fica tudo azul de bolinha cor de rosa, travestido de alegria, curiosidade e satisfação.
Mas quem foi que disse que viajar é só pegar a mochila e sair por aí? Uma viagem requer muito tempo, preparação, disponibilidade e paixão. A fase anterior ao embarque e o momento de volta ao lugar de origem também marcam o seu roteiro turístico e as três fases da viagem juntas compõem um dos maiores desejos dos povos da terra: conhecer lugares, culturas e povos com hábitos diferentes dos seus.
As fases da viagem estão aqui denominadas por mim de “pré”, “trans” e “pós” viagem. Vamos a cada uma delas?


1) A “Pré-viagem”
Aqui você decide que vai viajar. Vê uma propaganda, escuta algum comentário estimulante ou realiza um sonho antigo. O fato de viajar já entra em sua vida revolucionando seu sono, seus pensamentos e o dia-a-dia.
Acessar a net facilita saber sobre os detalhes, os recantos e a programação local. A partir daqui, muda-se o figurino, o cabelo e até um check up entra no check list pessoal de cada um. São meses, semanas e dias recheados de ansiedade, desejo e correria pra ficar tudo pronto.
Há aqueles que dizem que a pré-viagem é até mais excitante. Você geralmente gasta mais tempo nas preparações do que no lugar visitado e essa preparação é fundamental para o sucesso da sua viagem.
Checar os horários de saída, de chegada, se a memória da máquina é suficiente, a previsão meteorológica, confirmar as reservas no hotel e os passeios são itens essenciais, pois um desses dando errado ou não se realizando a contento, as suas lembranças já ficarão manchadas e sua viagem não será plena.


2) A Trans-viagem
Eis que chega o dia e você acaba de lembrar que esqueceu de uma coisinha. É sempre assim. A viagem mexe tanto com você que ao se aproximar o dia “V”, o seu cérebro só pensa em estar no lugar escolhido, não mais com os detalhes da bagagem. Perfeitamente perdoável esse lapso!

Ver de perto todos os atrativos do destino dão a sensação de felicidade plena. Tudo é festa e alegria. Todo detalhe é digno de uma foto. Os momentos são comemorados e você acaba pecando algumas vezes por excesso de programação. Volta pro hotel exausto, mas feliz por estar aproveitando todos os segundos da sua viagem.
Os verbos dormir e descansar são abolidos completamente do seu vocabulário e você conta os dias pra ficar mais naquela vida.
Os pormenores locais como as comidas típicas, o modo de vida, o sotaque e a forma de se vestir das pessoas do lugar compõem as suas lembranças. Você experimenta de tudo e assim o intercâmbio de culturas e gestos vão sendo trocados e embebedando a sua mente.
Ah, viajar... Privilégio de poucos hoje em dia. No Brasil por exemplo, uma estatística não oficial afirma que menos de 10% dos brasileiros pode realizar tal façanha. Quase 75% da nação ainda não conseguiu entrar num avião e com o tamanho continental do nosso País, essa estatística pode ter sim fundamento. Viajar ainda garante um status interessante perante a sociedade e para muitos, se alguém “é viajado” é porque é culto, tem muita vivência e pode ensinar aos outros.
Trazer “lembrancinhas” do lugar visitado garante na memória a chama da viagem. Mesmo depois de bastante tempo, rever o souvenir traz as cores e o cheiro do lugar.
Saber que a viagem está acabando também revoluciona o pensamento e a saudade dos pontos visitados é sentimento constante. A mala agora tem mais peso, a camiseta de volta traz estampada um dos atrativos visitados e a ansiedade se transforma em saudade de casa.


3) A Pós-viagem
O cheiro do seu lugar de origem só ele tem. O céu também. Voltar pra casa te dá segurança e racionalidade.
A vontade de dormir em sua cama apaga por alguns momentos as lembranças da viagem e você fica feliz por estar de volta são e salvo.
É hora de distribuir presentinhos, mostrar fotos, reunir os amigos para contar tudo e lembrar com melancolia.
Desarrumar a mala é a parte mais dolorida, já que embora você esteja descansado mentalmente, o que você quer mesmo é falar do seu aprendizado e gritar para o mundo que você viajou.
Uma viagem desintoxica a vida e renova as esperanças, mas a vida vai aos poucos voltando à sua dinâmica e você se conformando com o seu dia-a-dia.
Passado um tempo, a fase da pré-viagem está de volta à sua vida, graças a Deus...

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Tem dias...

Tem dias que o tempo passa por você e você nem percebe;
Hão outros que você percebe o tempo passar mas não faz nada vital além de respirar;
E aqueles dias que passam despercebidos em tudo.
Hoje foi assim. Um dia sem personalidade!
Vou dormir e amanhã retomo os pensamentos insistentes.



Pra você que me visita cedinho, um diazão bem ÃO, com os meus melhores pensamentos...

Projeto Chão de Estrelas


terça-feira, 11 de agosto de 2009

Salada de morango


Fiz agora e comi um pouco.

Tem morango, ricota, peito de peru, champignon, tomate verde, duas azeitonas pretas e manjericão desidratado.
Só usei azeite, mas ficou um tantinho salgada. Acho que a azeitona e o peito de peru desandaram um pouco a coisa...
Fiz umas continhas com meu caderninho de calorias e acho que esse pratinho deu umas 132.
Comi tudo!

Pequenos gestos grandes emoções


Tão bom receber um papelzinho todo amassado com um recado amoroso pra gente, não é?

Recebi esse de Dadá e a reação na hora foi tão legal... A fisionomia muda num piscar de olhos ou melhor, num passar de olhos...

Também te amo queridona!!!

Senhoras e Senhores, o garçon!


Ele é muito importante em nossas vidas.

Sem ele a festa não teria graça, os bares estariam vazios e nossos almoços e jantares não seriam os mesmos.

Com ele é assim: ou você ama ou odeia! Ele transforma teu happy hour num momento de relax e alegria ou pode transformar tua noite de congraçamento em pura raiva e desordem.

O garçon é essa figura emblemática. De tão importante, merecia uma política pública de capacitação permanente! É a nossa principal referência em viagens pra avaliar se o atendimento da CIDADE é bom ou não.

É. Fazemos essa injustiça com as cidades que visitamos! Utilizamos nossas experiências em bares e restaurantes como um retrato fiel da situação toda de uma região e o garçon é a nossa cobaia. Se o atendimento foi sutil e educado, ponto para a cidade. Se não foi, "que atendimento pésimo aquela cidade tem"!

O garçon é aquela figura que vai te abastecer de simpatia e de cerveja gelada durante teu momento de entretenimento e vamos combinar, que isso é muito importante!

Gosto de garçons (porque será????).

As meninas vivem dizendo que "dou em cima" dos garçons, mas não é, quero me defender! É que é bom ter uma boa relação com eles. Sua cervejnha vem branquinha, sua comida sai no capricho e na hora da conta eles não metem umas a mais na sua comanda (agora vai o namoradão interpretar isso de outro jeito, ai ai ai...)

Pois hoje é o Dia do Garçon e fiquei muito feliz em saber que tem um dia pra essas figuras. Tem bar que a gente vai só por causa do garçon, não é verdade?

E as alcunhas? São tantas que só escutando a música do SKANK pra lembrar de quase todos: comandante, capitão, tio, brother, camarada, chefia, amigão...
Todo mundo tem um garçon preferido e isso se dá pela própria relação que acabamos fazendo com eles, já que estão em nossas vidas e são do cotidiano popular.
Exsitem aqueles mal educados, grosseiros e que não entendemos como estão trabalhando, mas para esses, o dia de hoje não vale. Vale mesmo é para aqueles que são legais, risonhos, virados e que dão as dicas mais importantes do bar e o principal: guardam aquela gelada que era pra eles, pra gente!!!!

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Empresários de Caruaru criam companhia aérea


O Nordeste vai ganhar uma nova companhia aérea especializada em rotas entre cidades com distâncias menores do que 400 quilômetros. A Nordeste Aviação Regional (NOAR) já recebeu a aprovação jurídica da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e está esperando a autorização das rotas dos vôos.
A meta é começar a operar até o final do ano. A sede jurídica da empresa será em Caruaru e os sócios já possuem negócios no município. O investimento inicial, que varia de acordo com a quantidade de rotas aprovadas pela ANAC, vai de R$ 35 milhões a R$ 55 milhões.
A companhia já tem quatro aeronaves do modelo LET 410 (fabricadas na República Checa). As rotas pretendidas não podem ser divulgadas antes da aprovação da ANAC, mas o objetivo é ligar as capitais do Nordeste a cidades de pequeno e médio portes como Campina Grande (Paraíba), Caruaru (Pernambuco), Arapiraca (Alagoas), Sobral (Ceará) e Parnaíba (Piauí).
"O projeto da companhia não concorre com as grandes empresas como TAM e GOL. Queremos oferecer um complemento", diz um dos sócios da empresa Vicente Jorge de Espíndola Rodrigues.
O grupo dirigido por ele em parceria com Luiz de França Leite, que tem negócios em vários Estados do Nordeste, terá 65% de participação na NOAR. Outra parte da sociedade será formada pelos proprietários da rede de supermercados Bonanza. Há ainda um sócio do Paraná que prefere não ter o nome divulgado.
"Não temos nenhum sócio no ramo político. Ouvi boatos de que o deputado federal Inocêncio Oliveira teria participação na companhia. Isso não é verdade", garante Rodrigues. O grupo dele engloba empresas como a Vale do Ipojuca Empreendimentos Imobiliários, a TV Asa Branca, afiliada da Rede Globo, e a Faculdade Vale do Ipojuca.
Cada aeronave do modelo LET 410 tem capacidade para 19 passageiros. Mesmo com poucos assentos, Rodrigues diz que a empresa quer conquistar o público das classes A, B e C.
"As passagens devem custar entre duas vezes e meia e três vezes o preço das tarifas cobradas pelas empresas de ônibus. O público é pequeno porque se você passar de 50 passageiros, a GOL e a TAM tomam o seu mercado", completa. A sede operacional da empresa deve ser instalada em qualquer uma das nove capitais do Nordeste. A escolha vai depender do espaço disponível dentro do aeroporto.
A NOAR está esperando a emissão por parte da ANAC do Certificado de Homologação de Empresa de Transporte Aéreo (Cheta). Esse documento é emitido depois de uma análise operacional completa da companhia que inclui certificação das aeronaves, treinamento da tripulação e da equipe em solo, plano de segurança, vôo de teste, além de outros itens. Tudo tem que estar de acordo com os padrões brasileiros e internacionais de segurança.

domingo, 9 de agosto de 2009

Utilidade Pública

Aos ociosos, viajantes e famintos que aterrisam aqui saindo diretamente da festa de mamis ontem na esperança de ver os vídeos gravados por esta amadora aqui, desculpem!
Não deu pra por por causa da falta de energia e também porque fui ver com calma e achei que a galera tá muito trash pra entrar no mundo das celebridades!
Mas se amanhã eu acordar diferente, publico!
Para as primas, vou gravar em cds e disponibilizar tudo!
Valeu gente! Foi ótimo ver todo mundo.
Família é bom...

Hoje

Bem amigos da rede globo, estamos de volta agora em definitivo depois de um final de semana conturbado cheio de eventos e apagão (nota 5,0 pra essa imitação do Galvão)!
Ontem fizemos um almoço "jantarado" pra mamis. Dormi meia-noite e não prestei pra nada hoje.
Hoje, que parecia um dia produtivo, deixou muito a desejar. Caiu um poste em frente ao meu prédio e passei sete horas sem energia.
Acabou de chegar.
Foi um Dia dos Pais com papai ao telefone várias vezes ao dia. Ficamos o dia todo juntos ontem e deixamos uma reservinha pra hoje só falarmos ao telefone.
Dia nota 6,5!

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Sábio

Ontem escutei a frase mais verdadeira dos úlltimos tempos: "No Maranhão as relações não são institucionais, são pessoais!"
Um puta sábio o cara que me falou isso!!!!

Ontem e hoje

Ontem tinha prometido não comprar mais nada.
Esqueci e quando dei por mim, estava numa fila há 10 minutos no supermercado. E porquê? Ora caro ocioso, porque o tal do caixa saiu do ar! Pode existir alguém mais cheio de zica que eu?
Tudo bem, acabou o dia da zica, tomei banho e dormi.
Acordei com um dia lindo, intensificado porque é uma linda de uma sexta e já estava há uns 5 minutos na parada quando reparei que não passava ônibus.
Adivinhem?
Um poste caiu e tive que andar 20 minutos pra aranjar outra parada.



Será que essa maré vai ser o resto da semana todinha???

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

País mentira

Eu nunca pensei na vida que um dia o Brasil ia ficar o país mais descarado do planeta.
Somos filhos de uma país corrupto, mentiroso, canastrão e vergonhoso!
Que pena!

Para a pessoa mais importante do mundo

Mãe,
Primeiro obrigada pelas suas noite insones. Por ter me amado desde o primeiro momento e ter aguentado tudo que a vida lhe reservou para que eu pudesse estar hoje assim, com saúde e cheia de valores.
Obrigada também por ser a pessoa mais alegre que conheço, isso me faz lembrar da senhora quando estou triste e dá um ânimo... Repito: a senhora é a única que bate bife cantarolando e falando alguma besteirinha para me fazer rir.
O fato de ser a pessoa mais enrolada com papéis no mundo me obrigou a ter um certo cuidado com eles, a guardar tudinho nos seus devidos lugares. Foi sempre uma boa lição. Só me irrito quando quero saber que conta estamos devendo e a senhora não acha sequer as pagas... mas sempre respiro fundo e a senhora acha uns dois dias depois. Sem problemas...
O fato de gostar(ops, amar) de festas, me fez essa pessoinha que adora uma cervejinha, Nelson Gonçalves, Núbia Lafayete, Alcione, Ângela Maria, Benito de Paula, Altemar Dutra, Noel Rosa, Roberto Carlos, Dolores Duran, Maysa, Gonzaguinha, Maria Betânia e muitos outros nesse estilo. Muito obrigada! Por essa a senhora não esperava!
Sobre o cigarro, bem, esse eu não segui. Ainda espero que a senhora tome vergonha na cara e resolva parar.
Sobre eu ter um monte de pais, sempre convivi muito bem com isso. Adoro todos e principalmente meu padrasto querido Zaca! Também obrigada pela lição de convivência, tolerância e paciência com pessoas diferentes. Isso que é lição de vida.
Valeu mesmo pelos meus irmãos. Cada um a seu modo faz minha vida ter continuidade. Um mais manhoso e outra bem virada. O irmão repara em tudo e reclama quando estou feia, a irmã liga toda hora pra saber o significadao de uma palavra. Terei que andar com um dicionário embaixo do braço. Ela tem, mas quer que eu diga! Valeu mãezinha. Foi um grande presente.
Também vale agradecer pelas manias bestas que a senhora nos enfiou! Só deitar depois de tomar água e fazer xixi, tomar leite ninho e fritar ovo com margarina!
Queria aproveitar seu aniversário e dizer que não teho nenhum recalque em relação aos meus aniversários. Bem que eu poderia ter, sabia? Como pode existir alguém que nunca teve um aniversário com balão, bolinhos e língua de sogra?
Mas não, hoje sinto que sou única, já que desde meu primeiro aniversário, convivo com sax, banjo, violão, pandeiro e algumas caixinhas de fósforo e um abridor batendo na garrafa de cerveja como percussão. Meus amigos no meu aniversário? Nada disso! Sempre foram os seus que se transformaram nos meus! Mas mãe, não se preocupe, estou bem e nem precisei de terapia! Acho que essa é a explicação para eu ter crescido antes do tempo.
Hoje é o seu aniversário e estou muito feliz por tudo isso que falei acima e principalmente porque estamos juntas e com saúde. A senhora é a melhor mãe do mundo e isso se traduz na alegria que é passarmos os domingos juntas e sorrindo.
Tudo, absolutamente tudo que eu puder ainda fazer para lhe deixar mais feliz eu farei!
Desejo muito sucesso, saúde e força para aguentar as tranqueiras da vida e vou logo avisando que esteja onde estiver, a senhora vai ser sempre um dos primeiros pensamentos antes de deitar e ao acordar.
Te amo!

Zica

Parei e fitei as várias senhoras na minha frente.
Sabe o olhar assassino do Collor para o Pedro Simon esta semana no Senado? Pois sim, dessa forma fitei as senhoras para tentar identificar uma que chegasse ao caixa, passasse seu produto, pagasse rapidamente e fosse embora para seus afazeres.
Adiantou?
Coisa nennhuma!
(...)
Hoje estava com uma zica que vou falar. Em todos, todos, todos e todos os lugares que entrei pra pagar alguma coisa, dava uma merda com a pessoa da minha frente!
A primeira, ao invés de comprar uma coisa, tinha três. Cada uma tinha um cadastro. Demorei 35 minutos. A segunda não tinha levado a senha do cartão com chip (vamos dar um desconto, era uma velhinha!) e o caixa teve que esperar o gerente vir cancelar as compras. Mais 14 minutos. Saí e achei que estava tudo bem, mas.... mamis ligou e me pediu um negocinho bem na hora!
Tudo bem, tudo bem. Mãe é mãe e não resisti. Entrei numa loja e aí a cena descrita lá em cima aconteceu.
Não adiantou pitomba nenhuma, já que qdo eu ia gritar bingo! a senhora pede a nota fiscal e a caixa informa que a impressora está com defeito. Resultado?
Chama gerente, espera gerente, cancela compras e foram-se mais 15 minutos...
Ô zica!
Não quero comprar mais nada hoje!

Operação Manzuá

A Operação Manzuá foi criada para disciplinar a poluição sonora da cidade em diversos tipos de estabelecimentos.
A lei que fundamenta a operação é da década de 60 e claro que isso não ia dar boa coisa, já que dos anos 60 pra cá muita coisa mudou.
Ouço falar de coisas absurdas como por exemplo a forma de abordagem. Dizem que é um atropelo e sempre sai alguém preso. No seminário sobre o Reggae que participei recentemente, os regueiros falaram absurdos e o comandante da Polícia militar se defendeu como pode, mas jogou a culpa para o Ministério público!
A cidade estava uma desordem mesmo. Cada carro usa o seu cardápio musical como quer, na altura que lhe convém e nós, pobres mortais e discretos temos que pagar o pato. Já tinha desistido de ir à praia, porque tem sempre alguém com um forró ou um brega nas alturas ao meu lado e relaxar assim, nem pensar, mas nas casas de show, nos bares e restaurantes, a operação não funcionou.
Eles chegam, recolhem tudo sem explicar e a festa acaba pouco tempo depois do início. Uma ditadura do silêncio, mais ou menos assim...
Mas ainda não tinha visto a operação em si, somente comentários e os bares fechados. Hoje resolvi fazer uma excursão na Rua Grande e eis que vi tudinho! A grosseria, o barulho sendo abafado e a quantidade de polícia e exército formando um pelotão. Operação de guerra!
Parei e fiquei observando por uns 20 minutos...
O barulho da Rua Grande acabou em dois segundos e a vida voltou ao normal.
Gostei do silêncio, mas achei o promotor um semideus, já que fala como se ele estivesse entre os humanos e o próprio regente do universo!
O pior mesmo foi ver a empáfia do dito cujo andando pela rua com um pelotão atrás....
O poder que o judiciário tem é impressionante. Tudo errado meu Deus, tudo errado..

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Banda larga

A banda larga no Brasil e uma farsa! Uma grande meleca mole isso sim! Todas as operadoras, sem excecao, deixam pessoas como eu na mao. Um dia pega, outro nao. E brincadeira isso! Caro ocioso, desculpe mas nao posso postar nada alem disso. De celular nao da! Saudade! Ah, as ferias acabaram entao tudo ta dando "tiute"!

Santa paciência

Tenham paciência!!!!!
Não atualizei essa coisinha mais linda aqui porque, claro, esqueci minha internet aqui no trabalho ontem. Dá pra acreditar, né?
Mais tarde tenho algumas novidades.

Não desistam plissssssssss

domingo, 2 de agosto de 2009

Boog do milênio

Sem querer ser fatalista, mas sendo, agosto começou e sei que daqui a pouco estarei bufando de cansaço e falando que tá chegando o período do BRO.
Já tô chata com essa história, mas não é verdade?
Demos a largada para o fim de 2009 e dez anos se passaram dos anos 2000. Isso é demais. Tanto pra bom quanto pra ruim. Quando lembro do tal do boog do milênio (você se lembra?)...
Talvez essa minha inquietude seja porque sempre planejei estar em 2010 fazendo algo que me desse tesão a cada segundo, minuto e hora do dia e ao contrário, estou quieta, inconformada e querendo mais.
Mas tudo bem, vou pensar que seis meses são o bastante para por a cabeça em ordem e recomeçar.
Agora vou escrever minha coluna do Cazumbá que meu chefinho já deu bronca esses dias...
Bom dia!

Santo ladrão...

Muito estranho ver Jonhy Depp sem a cabeleira, o bigodinho, a faixa na cabeça e os trejeitos do meu adorado Jack Sparrow! Muito estranho!
Assisti "Inimigos Públicos" e achei interessante. Achei Fogo contra Fogo melhor, já que segue a mesma linha e põe polícia e bandido como gato e rato.
Ruim achei a atuação do Batman (não sei o nome dele). Além da atuação, ele fala esquisito e tem um sinal perto do olho direito que incomoda. Dá vontade de tirar!!!
E claro, torci pelo bandido...
Mas o namoradão tem uma explicação: os bandidos dos filmes são sempre bonitões e arrumadinhos.
E eu digo: Depp tá charmosésimo. Que ladrão...

sábado, 1 de agosto de 2009

Chão de estrelas

Vejam o som do projeto Chão de estrelas.
Vandico de chapéu e percussão, Zezé Alves na flauta e Chico Nô, violão e voz.
video

Diversão e Cia

o "braço" de Igor, eu, Nicácio, Hélio, Dadá, Edu, Odete e Augusto.


Quer garantir sua diversão? Quer dar gargalhadas em cima de gargalhadas? Quer ficar com as bochecas doloridas de tanto articular sorrisos e gritos? Tava assim, com um dia meio cinza, "xoxo"?
Seus problemas acabaram! É só sair com essa turma aí de cima que tudo será resolvido! Todos, absolutamente todos, são dignos de comentários extensos aqui, já que cada um à sua maneira, te faz rolar de rir, mas isso faço numa outra oportunidade. Vou obrigá-los a outros momentos desses pra garantir os comentários individuais.
Iniciei a sexta encotrando com Edu na feira! Bebemos umas, já que ninguém é de ferro! Saimos de lá e encontramos Nicácio e Hélio na Faustina. Augusto chegou e bebemos mais uminha pra fazer um charme (com direito a lavar a mão no tanque) e depois fomos pro Cantinho da Estrela ouvir um chorinho e aumentar o nível das conversas e dos ouvidos.
Chegaram Igor e Odete para completar a mesa mais animada dos últimos tempos.
Foi tudo bem bacana. O chorinho estava fantástico. A flauta faz toda a diferença. Fiquei horas vendo de perto e concentrada no som. Um delicia.

Saí mais cedo que todos e até agora lembro das loucuras ditas na mesa. Um barato!

Bom dia gente. Um sabadão animadíssimo pra todo mundo!

Nicácio, sempre calado e observando tudo - o geógrafo da mesa.

Hélio, o bailarino e pop star. Nas horas vagas, gosta de cozinhar.

Edu e Augusto, amigos e divertidos - geólogo e turismólogo

Igor - cinéfilo e turismólogo ( o braço é dele!)