Pular para o conteúdo principal

Chá Mate


Não tenho ideia de quando tomei chá mate a primeira vez. Digo, chá mate gelado!

Só sei que depois de muito gostar, aprender a fazer e me esbaldar, comecei a ver aqui nos salões de beleza mais descolados. Isso já faz um tempo... Lembro que gostei muito de saber que existiam outras pessoas por aqui que também tomavam.

Acho muito refrescante mesmo. Uma delícia.

Funciona como estimulante. Dizem que seu consumo exagerado vicia, dá insônia e até já ouvi que o povo brocha, mas comigo, nã nã ni nã não!

Nunca brochei graças ao meu bom pai e ao namoradão morto de lindo, durmo em tudo que é lugar, basta apoiar a cabeça, mas viciei mesmo!

Agora por exemplo, tomei um copão e me sinto renovada.

Na última viagem ao Rio com o namoradão, lembro de uma ressaquinha básica e na praia tomamos um copão daqueles que vendem no tambor. O vendedor ainda me disse que a "dica" era fazer com açucar queimado. Nossa, agora que lembrei dessa dica. Vou tentar aqui em casa...

"Nesses nossos tempos de agora", ainda bem que chegaram aqui, por essa terrinha algumas franquias que vendem um bom chá gelado, como o Rei do Mate, a Casa do Pão de Queijo e o Fran's café.

Vou me virando como posso aí pela rua...


Lá vai a minha receita (presta ateção nas medidas):
- meio "papeiro" de água filtrada;
- três colheres de chá mate tostado (uso o leão, R$ 2,55 o pacote pequeno de 100g e R$ 4,95 o grande com 500g);
- 8 pedras de gelo;
- 2 colheres de açúcar e umas 12 gotinhas de adoçante;
- 1 e 1/2 limão.
Ferva o chá, coe e misture tudo no liquidificador. Deixe ficar bem espumante. Serve com mais uma pedrinha de gelo dentro.
Para fazer só com açúcar: são aproximadamente 6 colheres
Para fazer só com adoçante: aproximadamente 25 gotas
Importante: porque uso adoçante e açúcar?
Não me perguntem se faz mal. Não sei!
Mas quando ponho só adoçante, fica com um gosto muito puxado e quando uso só açúcar, fico achando que é muito, então resolvi misturar os dois e ficar com a consciência mais tranquila, certo?
Klauss vive falando: "Bota uma franquia de chá da Bia, que vai dar certo..."

Comentários

Dona Karen disse…
Bia mirmã! Tu não vai acreditar!!
Eu ia pedir tua receita de cha mate!
Ontem mesmo fui ao supermercado e não comprei por que não sabia como fazer!!!
Há tempos tenho ido a um salão lá no renascença, que inclusive funciona lá na casa onde era a EXITO/PORTAL, onde sempre tomo chá mate gelado, mas comigo sempre dá sono.Morro de dormir na cadeira enquanto fazem escova no meu cabelo.Incrivel isso, aliás incrivel nada, por que eu durmo em qualquer lugar!
Bjos querida
Ana disse…
Beatrice, gostaria de parabenizá-la pelo seu blog. Suas dicas de viagens, passeios, restaurantes e manifestações culturais, sobretudo as relacionadas à São Luís, são muito interessantes. Li hoje o seu texto publicado no Jornal Cazumbá do mês de maio e fiquei muito emocionada com o relato, pois essa mesma viagem que você descreveu eu fazia quando criança (até meus 11, 12 anos). A família do meu pai é de Primeira Cruz e Humberto de Campos: passei algumas das minhas férias naquelas duas cidades... o seu texto me trouxe lembranças muito boas daquela época. Parabéns!
Ana Lídia Carneiro
Karen querida!!!
Não existem coincidências não é mesmo??? É transmissão de pensamento mulher!!!!
Nos afinamos bem....
Um super beijo e faz o chá, por favor!
O Maridão vai gostar!!!!
Ana, como te disse no e-mail, muito obrigada por seus comentários. Estarei escrevendo cada vez mais sobre as lembranças para que não percam por aí...
Um beijo e obrigad pela visita.

Postagens mais visitadas deste blog

Patinhas de caranguejo ao molho vinagrete

O vinagrete do jeito que eu gosto...

Ingredientes
1Kg de patinha de caranguejo (de preferência do Maranhão, hehe) 2 tomates maduros 1 cebola 1 pimentão verde (que pode ser o da sua preferência) 1 maço de cheiro verde (se você preferir) ou apenas cebolinha 2 limões Sal Azeite para temperar
Modo de preparar
Afervente as patinhas em água com umas pitadinhas de sal. Veja bem, aferventar não é ferver. Basta abrir fervura e elas começarem a ficar cor de rosa, é pra tirar do fogo. Reserve e deixe esfriar. Se ficarem muito tempo no fogo elas ficam duras e na verdade elas devem ficar macias. Após lavar os legumes, corte em pedaços uniformes e bem pequenos, assim como o tomate (que é uma fruta). Para mim, quanto menor, melhor. Misture todos os legumes cortadinhos num bowl, tempere com o suco do limão, sal e bastante azeite. Acrescente um pouco de água filtrada para dar um pouco mais de molho ao vinagrete. Arrume as patinhas num refratário deixando-as com o "cabinho" pra cima. Dessa forma fica mais f…

Raposa, MA - passeio náutico que vale a pena!

Em meio às férias, resolvemos passear de barco pela Raposa, município da área metropolitana da Ilha de São Luís.
O município é pequeno. Grosso modo, deve ter por volta de 35 mil habitantes no máximo.
Tem uma cultura pesqueira muito interessante e também é um polo rendeiro de destaque em São Luís.

A cidade em si, não é muito atraente. São ruas estreitas, com casas, em sua maioria, de madeira, que lembram palafitas, no sentindo mais geral do termo.
Percebe-se a falta de saneamento básico na cidade e uma certa desordem urbana. Basta para isso, percorrer suas ruas para entender do que estou falando. Banheiros improvisados próximos aos mangues e muito lixo acumulado nas ruas e entre as casas é um dos retratos mais gritantes ao darmos uma volta perímetro urbano.

A Raposa surgiu como uma colônia de pescadores, com início na década de 40 do século passado, por pescadores vindos do Ceará e rapidamente tornou-se um reduto cearense, com as mulheres rendeiras desenvolvendo seu trabalho e os pesc…

Óleo composto de soja e oliva. Não caia nessa!

Esses óleos compostos que tanto enganam os comensais espalhados por ai foram feitos para cozer, não para derramar em cima do prato pronto! Foram criados como uma alternativa para quem está com o orçamento apertado ou não tem costume de cozinhar com azeite de oliva.  Para um prato refogado, por exemplo, fica muito saboroso. O problema é que pelo fato de ser mais barato, os donos de alguns restaurantes de segunda, terceira, quarta e quinta categoria substituem o tradicional azeite por esse composto e a turma desavisada, derrama com gosto em cima do prato. Uma maldade! Vejo o povo jogando em cima da salada, sendo que em todos os compostos, 95%  é de óleo de soja e apenas 5% é de azeite (não extra-virgem!). Esperteza do restaurante que ganha por um produto de qualidade inferior e lerdeza do consumidor que não lê o que está consumindo. O consumo de azeite no país tem crescido assustadoramente, à proporção que  a gastronomia ganhou status de ciência e o poder aquisitivo da população melhorou.  De…