Pular para o conteúdo principal

La Trattoria


Enfim, conseguimos nos reunir.

A noite foi pra lá de divertida e acho que já tinha esquecido do quanto é bom sair com os amigos pra jogar conversa fora. Jogar conversa fora faz bem pro corpo e pra alma. Você joga um assunto sem querer algo em troca. Isso pra um sábado a noite depois de uma semana de trabalho faz muito sentido.
Ontem foi assim. Nos reunimos e a barriga de muitos de nós passou por uma boa sessão de abdominais.
Resolvemos ir à nova aposta de Mario Cella, um italiano arretado que já tem uma pizzaria bem consolidada em São Luís. O fato é que maranhense adora coisa nova e fomos a La Trattoria, que como o nome diz, é uma casa de massas e antepastos.
O ambiente é refinado, mas não é fresco nem chato (coisa comum em ambientes desse naipe). Pelo contrário, dada a nossa relativa intimidade com o Maitre (seu Nonato), fizemos a festa e sem sombra de dúvida, éramos a mesa mais animada e barulhenta do ambiente.
Não leitor, não torça o bico, não atrapalhamos ninguém, mas nos divertimos. E muito.
Dudu fez o ritual de aprovação do vinho e liberou pra galera com um sinal à la boteco. Nas entrelinhas seria algo como "desce o pau galera". Bebemos sem medo. Mamá então... rendeu parte das gargalhadas da noite.
Conseguimos quebrar qualquer gelo juntos. A noite foi animada com pequenas piadas, relatos do casamento de Lu e Dudu (isso ainda rende), questões futuras e o ato da comida em si.
Eu fui logo adiantando: - Vamos demorar a pedir os pratos, porque POVO ALEGRE É POVO COM FOME"!
Essa máxima foi levada a sério e a parte mais animada se deu antes da comida. Depois que comemos, algo no subconsciente nos manda embora pra casa tristes, não é verdade?
Eu, Josi, Silvia e D. Jesus pedimos um risoto de Camarão, por sugestão do Maitre e Mamá e Lu pediram um espaghetti de camarão ao molho de abobrinhas e creme de leite (participando do Festival Brasil Sabor) e Dudu, comilão, pediu uma carne com gratinado de couve e batata.
A bagunça mesmo foi nessa hora. Mamá ADOROU O RISOTO. Desistiu do prato dela e se apossou do nosso. Eu e Silvia adoramos o espaghetti e todo mundo acabou comendo o de todo mundo.
Ôpa, sem trocadilhos, heim?
Uma lambança digna de misturar risoto com espaghetti. Mas afinal, existe uma lei federal que proíbe essa mistura???
A noite rendeu a promessa de nos encontramos em breve e retomarmos a vontade de estarmos juntos e sorrindo.
Há quem diga que não gostou de nada e há quem diga que o gratinado de couve e batata estava melhor que todas as comidas juntas. Vá agradar esse povo...
Foi uma boa noite.
Uma boa noite de sábado.

La trattoria tem dois ambientes. Estávamos no primeiro andar. Aqui a visão de quem vai descer com duas garrafas de vinho na mente.

Povo alegre é povo com fome!!!


A decoração é toda baseada na história de vida de Mario Cella, com um menu lindo e com um álbum de família digno de alguns minutos para apreciação.

Lu e Dudu. O casamento ainda rende boas histórias...

Silvia e D. Jesus. A última, um pouco chateada porque queria se exibir po aí hehe...

Josi e Mamá
Impossível comer sem sorrir nessa mesa.
Serviços
La Trattoria - Lagoa da Jansen
  1. Ambiente refinado com boa luz e preços bem acessíveis;
  2. Maitre atencioso;
  3. Mesa de antepastos relativamente interessante;
  4. Menu interessantíssimo;
  5. Carta de vinhos democrática;
  6. Porcionamento bom;
  7. Abre para almoço e jantar. À partir do mês que vem o almoço será executivo com menu especialmente criado para tal.
Recomendo!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Óleo composto de soja e oliva. Não caia nessa!

Esses óleos compostos que tanto enganam os comensais espalhados por ai foram feitos para cozer, não para derramar em cima do prato pronto! Foram criados como uma alternativa para quem está com o orçamento apertado ou não tem costume de cozinhar com azeite de oliva.  Para um prato refogado, por exemplo, fica muito saboroso. O problema é que pelo fato de ser mais barato, os donos de alguns restaurantes de segunda, terceira, quarta e quinta categoria substituem o tradicional azeite por esse composto e a turma desavisada, derrama com gosto em cima do prato. Uma maldade! Vejo o povo jogando em cima da salada, sendo que em todos os compostos, 95%  é de óleo de soja e apenas 5% é de azeite (não extra-virgem!). Esperteza do restaurante que ganha por um produto de qualidade inferior e lerdeza do consumidor que não lê o que está consumindo. O consumo de azeite no país tem crescido assustadoramente, à proporção que  a gastronomia ganhou status de ciência e o poder aquisitivo da população melhorou.  De…

Patinhas de caranguejo ao molho vinagrete

O vinagrete do jeito que eu gosto...

Ingredientes
1Kg de patinha de caranguejo (de preferência do Maranhão, hehe) 2 tomates maduros 1 cebola 1 pimentão verde (que pode ser o da sua preferência) 1 maço de cheiro verde (se você preferir) ou apenas cebolinha 2 limões Sal Azeite para temperar
Modo de preparar
Afervente as patinhas em água com umas pitadinhas de sal. Veja bem, aferventar não é ferver. Basta abrir fervura e elas começarem a ficar cor de rosa, é pra tirar do fogo. Reserve e deixe esfriar. Se ficarem muito tempo no fogo elas ficam duras e na verdade elas devem ficar macias. Após lavar os legumes, corte em pedaços uniformes e bem pequenos, assim como o tomate (que é uma fruta). Para mim, quanto menor, melhor. Misture todos os legumes cortadinhos num bowl, tempere com o suco do limão, sal e bastante azeite. Acrescente um pouco de água filtrada para dar um pouco mais de molho ao vinagrete. Arrume as patinhas num refratário deixando-as com o "cabinho" pra cima. Dessa forma fica mais f…

Extrato de tomate congelado. Pode sim!

Taí que eu não sabia que podia congelar extrato de tomate, acreditam? Perdi a conta das vezes em que deixei de fazer alguma coisinha porque teria que abrir a lata de extrato de tomate, usar uma colher de sopa e guardar [e estragar] o resto. Para minimizar os prejuízos, não só financeiros, mas de consciência também, passei a comprar aquela latinha "elefante" bem pititica. Mas ainda assim estragava metade... Agora, descobri com nossa consultora Andréa, que podemos usar o que vamos precisar e congelar o resto. Será que só eu não sabia disso? Ai que horror! Acho que dá pra fazer assim: abrir a latinha e já separar umas porções para congelar, como está mostrado na foto acima. Mas Andréa lembra: não é bom deixar muito enrugadinha porque quando você for usar, pode ser que o plástico fique difícil de tirar. Melhor deixar assim mais lisinho.
Agora vai lá fazer um macarrão e contra aqui pra gente como ficou, tá?
Inté,