quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Rúcula com pizza


Estava em São Luís nessas últimas duas semanas. Aconteceram tantas coisas que num só post não cabe.
Pra facilitar, vou escrevendo aos pouquinhos, já que junto com o ano novo veio uma preguiça do cão.
Só hoje voltei a Parnaíba pra finalizar uns trabalhos e a viagem já rendeu cansaço pro resto da semana. A única poltrona que consegui descolar no ônibus foi a reservada para idosos. E adivinhem onde ela fica? Ao lado do motorista, é claro! Tive que ficar a noite acordada por conta da aula de conversação do motorista com todo mundo que entra e sai e ainda com uma luz acesa em cima de mim. Fiz algo de errado por esses dias pra merecer tanto?
Mas voltando a São Luís...
Eu, Paulinha e Teresópolis numa ensolarada tarde ludovicense (depois de umas boas cervejinhas) resolvemos comer uma pizza no Centro Histórico. Pois bem, eu e Paulinha resolvemos rachar a danada da pizza. Teresópolis continuou numa skol, só pra registrar.
Paulinha pediu de quatro queijos (não sei como não enjoa, pq só come dessa!) e eu de rúcula, já que uma folhinha não faz mal pra ninguém.
Gente do céu... Que rúcula é bom, eu sei. Que o sabor tem que contrastar com o tomate seco eu também já fui informada, mas tem que ser assim, um exagero?
Sem brincadeira, não teve cristão que passasse na rua que não ria da nossa mesa. Fizemos sucesso por tabela.
Era gringo, hippie, criança, bêbado, turista e mendigo rindo da nossa pizza.
5 minutos de fama. Exatamente quanto tempo durou a redonda em nossa mesa.

Por falar nisso, amanhã volto à minha dieta nível gravíssimo de preparação para o carnaval, que a propósito, não tenho noção do que vou fazer.

Um comentário:

intelligence disse...

Good Blog, I think I want to find me, I will tell my other friends, on all!
aoc power leveling