quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

O Cebolinha cresceu. Snif!

Pedi pro namoradão trazer uma edição da Turma da Mônica Jovem pra eu poder dar uma "marocada" básica. Pra falar bem ou mal, precisa-se de conteúdo, né?
Só pude ler ontem. Não gostei não. Mangá só é bom, quando nasce mangá.
A Turma da Mônica Jovem deveria ser vendida no câmbio negro exclusivamente para adolescentes que não tiveram a infância recheada de planos infalíveis. Nós, da minha geração não deveríamos tomar conhecimento disso! Deveríamos ficar com a idéia inicial. Um bando de crianças sapecas e divertidas. O meu Cebolinha do mesmo jeitinho... falando errado e doido pra pegar a Mônica.
Na versão atual, além da Magali ter virado um ser humano neurótico como eu, preocupada com alimentação saudável, mas com pensamento de gordo, a Mônica ficou sexy, o Cascão toma banho e o pior, o Cebolinha fez tlatamento e não tloca mais o "R" pelo "L".
Que graça tem isso, se o bacana eram os detalhes toscos?
O fato da Mônica ser marrenta era a graça da coisa. E os planos infalíveis do Cebolinha e do Cascão? Eram ótimos porque davam errado...
E só pra temperar o produto, os personagens foram crescendo e lá vem a porra do coração se metendo e enchendo o saco. É óbvio que pra dar uma colorida, a Mônica é apaixonada pelo Cebolinha e claro, ele não dá a mínima.
Puxa vida, como a gente sofre por amor.
Até as fortonas, como é o caso na Mônica.
Até nos quadrinhos...
Sei não...

Nenhum comentário: