sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Brócolis


Não lembro desde quando passei a comer brócolis. Na verdade nem sei quem me apresentou, pois não lembro da minha mãe comendo um só dia esse vegetal. O fato é que comecei a gostar por causa da comida chinesa e sinceramente hoje gosto bem!

Em meio a este ano obtuso, como pensar em me alimentar bem? Como comer verduras fresquinhas se nem sei por onde vou estar semana que vem e basta eu comprar, pra tudo se estragar na geladeira? Já até falei isso aqui (post Olimpíadas da vida moderna / peripécias), mas o mais bacana é que em meio às minhas reflexões de geladeira, nem lembrava a última vez que tinha comido brócolis.

É que como estou muito tempo em Parnaíba nesse segundo semestre, por aqui não tem muito fácil. Sinceramente já tinha corrido todo e qualquer supermercado e feiras e a maioria das pessoas nem sabe o que é!

- Sentiu falta de alguma coisa aqui senhora? Perguntou o caixa do supermercado certa vez.

- Ah, sim. Brócolis, palmito e mini-milho em conserva.

- Brócolis tem sim senhora.

- Jura? Em que parte?

- Um momento.

- Tá.

- Aqui senhora.

- Não, moço, obrigada. Isso é acelga.


E por aí fui levando minha vida sem brócolis.

Hoje resolvi ir a um supermercado que nunca vou. Pra ficar diferente, pra ver gente diferente, pra bisbilhotar outros ares.

De longe, avistei algo verdinho, esquecido no meio de um monte de pés de alface. Juro que se alguém viu deve ter me achado uma louca (fato!), pois dei uma apressadinha nos passos tipo quando a gente tá com medo de ladrão em rua escura? Pois é, dei uma corridinha em direção ao meu sonho de consumo momentâneo.

Tasquei a mão como quem toma pirulito de criança. Não pensei em nada. Nuvens brancas inundaram meu pensamento. Fiquei tão feliz!

Por um momento nem lembrava mais o que tinha ido comprar, o mais importante é que ia comer brócolis. Cozido no vapor...

Cheguei em casa, cozinhei, preparei um bifinho de frango, fiz um molhinho com aceto balsâmico, orégano, molho shoyu e duas gotinhas de limão, desenhei uns fios de azeite extra virgem e adivinhem?

Comi como rainha....

Acho que aqui tive uma porção mágica da vida...


Nenhum comentário: