domingo, 30 de novembro de 2008

Com as festas de fim de ano chegam também...

As confraternizações!!!!!
Tem coisa mais comun à partir de amanhã do que você ir a um bar, pizzaria, padaria, restaurante e ter lá uma mesa enorrrmmmeee reservada pra alguma empresa?
Não tem dia, não tem sexta, nem sábado nem domingo. A qualquer dia de dezembro, basta dar uma esticadinha, que estão lá os "colaboradores" todos animados distribuindo presentinhos de amigo oculto e gentilezas mentirosas (sic!).
Aquela mala que trabalha com você, geralmente é quem você tira no amigo oculto e lá vai inventar uma história dos diabos no ato da entrega do presente. Haja imaginação. Você até perdoa e tenta esquecer aquela vez que o cara tentou puxar seu tapete...
Caso você esteja envolvido na comemoração, tudo bem, mas se você é um transeunte qualquer ou apenas um cliente que tá tentando comer ou relaxar, esqueça! Com o barulho e a confusão existentes, dezembro não é mês pra isso!
O mês de dezembro chega pra te tirar do eixo. A começar pela agenda que fica apertada. É confraternização do trabalho, dos amigos de academia ou do clube, da faculdade, do grupo de convivência, dos amigos do peito, do grupo de voluntários e os dias vão sumindo e sumindo e quando você se espanta, já chegou o Natal e é o dia da confraternização da família. Ou famílias, em muitos casos...
O dia que já não tem 24 horas faz tempo, em dezembro só fica com umas 14 e olhe lá! As lojas ficam um inferno e transformam o simples ato de comprar uma lembrancinha numa "força-tarefa" digna de grandes catástrofes.
Você fica com o coração mais mole. Você fica mais preguiçoso. Você fica diferente, não tem jeito.
Já comecei minha transformação este final de semana. Já revi minha cadernetinha aonde anoto tudinho do meu dia-a-dia.
Já vi que fiz pouco. Já vi que doei menos do que poderia, que li muito menos do mínimo necessário, que não escrevi um terço das possibilidades, que fiz menos amigos do que gostaria, que viajei nada, que senti menos prazeres do que a escala de sobrevivência manda e que tive como contrapartida muito mais do que mereço: fui muito amada, muito elogiada e muito feliz!
A partir de agora, cabeça em 2009. É assim que é o mundo moderno. Você vive o hoje intensamente, mas já com um pé no futuro.
Para o futuro, penso em estar feliz. Estar feliz a cada momento e fazer das pequenas felicidades as porções mágicas da vida!!!
Que venham os dezembros, janeiros e o ano novo!
Uma boa semana a todos e que o dezembro traga novas esperanças e muita alegria. Mesmo com o pessoal da mesa ao lado distribuindo presentinhos...

Um comentário:

Wynaiara disse...

Nem me fale...Aff!