quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Amolador de facas

Estava há umas duas semanas com uma certa dficuldade pra cortar carnes, peixes e frangos.
Todos os dias ao chegar em casa no início da noite, quando providencio meu almoço do dia seguinte, lá vinha o suplício. Revoltei-me mesmo quando tive que cortar um tomate e nada. A sapeca da faca não queria mais cortar!
Algo simples, não?
Não!
A primeira indagação foi: quando comprei essa faca ela tava amolada ou sempre foi assim sem corte e eu que não percebia?
Passada a primeira, que continua sem resposta, me veio a segunda: aonde amolo uma faca? Ainda existem amoladores de faca? Essa profissão ainda existe ou como muitas outras, caiu na clandestinidade?
Bom, ao contrário do cara que conserta máquinas de escrever, o amolador de facas deveria existir pelo simples fato de que todo mundo ainda usa faca. Rico, pobre, gringo e brasileiro.
Pois é, mas aí veio a minha grande peleja do dia: ninguém, absolutamente ninguém sabia onde se amola uma faca!
Mudei o alvo e fui perguntando para os mais velhos (sempre sabem mais). Três respostas desencontradas. Ou há tempos eles não amolam facas ou outras pessoas fazem isso pra eles!
Pensei: puta que pariu, só eu neste mundo amola uma faca, gente?
Minha memória foi bater lá em casa (a casa da mãe da gente, é sempre a nossa casa...) e não conseguia lembrar da mame fazendo isso. Lembro-me da nossa preocupação em amolar os alicates de unha (claro, uma casa de vaidosas!), mas faca? Nã nã ni nã não.
Saí de casa com a tal faca enrolada dentro da bolsa. Não tive bancos pra ir hoje, graças a Deus! Ser barrada por suspeita de assalto por conta de uma faca cega, seria de morrer. Também saí mais cedo do trabalho para resolver meu perrengue doméstico e andei. Andei. Andei. Andei. Andei. Perguntei. Perguntei e perguntei.
Na última possibilidade, o moço que vende gaiola (?!?!) me indicou um chaveiro que como serviço agregado, amola qualquer tipo de coisa.
Nonato Chaveiro ou vulgarmente conhecido pela alcunha de Jacaré.
Seu Jacaré estava fechando as portas, afinal o relógio já marcava 6h da tarde, mas abriu uma exceção pela minha súplica nordestina: por favor, o Sr. pode amolar essa faca pra mim?
Aê! Serviço feito, perguntei aonde mais se amola faca em Parnaíba e uma revolução dentro de mim aconteceu! Seu Jacaré me disse mais uns três lugares próximos da minha casa parnaibana e singelamente, agradeci com um sorriso maroto. Respirei e balbuciei: "Tava perguntando pro povo errado"...
Aproveitei e bati um papo com ele, tirei umas fotos e ele afirmou que dá pra viver de fazer chaves e amolar facas. Um serviço só não dá, mas os dois, sim!
Ainda salientou que faz mais chave, por que faca o povo amola em pedra, na ruas, em calçada...
Cacete, como não tinha lembrado disso???

Um comentário:

Wynaiara disse...

Acredita que tem quase dois anos eu acho,que to no ap e tudo que já cortei até hoje foi com aquelas faquinhas de mesa?Carne, verdura,o que fosse. Mas por que? Bom a minha história é parecida, na verdade eu tenho uma faca grande,tipo aquelas tramontina sabe, mas só que a marca da minha ñ me lembro agora, é dessas ralezinhas mesmo...Tão tal, que não corta nem dedo,pense numa faca cega!Até agora só serviu p/ furar lata de milho verde, sardinhas,etc.
E agora ,quem poderá me defender? Bem ,eu teria duas opções:amolar a danada da faca ou comprar outra e que dessa vez prestasse né!Mas acontece que eu nunca me importei p/ isso, se as minhas lindas faquinhas de mesa muito me serviam.Só que quando alguns amigos e parentadas iam lá p/ ap e prontificavam-se a fazer comida,sempre acabavam me chamando atenção sobre a faca cega. Foi aí que minha mãe decidiu p/ mim, com relação as duas opções para a tal faca né! Eu...preferia que ela tivesse comprado outra faca, mas como minha minha mãe quis comprar faca e eu também ñ quis perder meu tempo procurando amolador...Ela então resolveu mandar lá do interior uma pedra de amolar,assim eu poderia amolar a faca quantas vezes ela resolvesse não prestar.Mas agora pense na brutalidade dessa pedra...Ñ é assism uma simples pedrinha que vende em super mercado não, é daquelas pedras que o povo só encontra mesmo no interior? Parece assim... de cimento!Sim ...Mas e aí? A pedra , a faca o que aconteceu?
Certo, o final da história é que eu continuo cortando as coisas com faquinhas de mesa.Por mais que eu tentasse a faca nuca amolou,continua servindo como furadeira de latas e a pedra fica só ocupando espaço debaixo da pia.
Mas eu acabei de ter uma brilhante idéia,vou colocar a pedra encostada na porta do meu quato que o saliente do vento insiste em bater,falta é derrubar!E quanto a faca,acho que vou mandar p/ o interior pq meu irmão trabalha lá como chaveiro.